O seriado Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. até agora

Por Guilherme Kroll Domingues
Data: 28 novembro, 2013

Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D.A Marvel vem dominando o cinema hollywoodiano com seus filmes de super-heróis há uns bons anos. A concorrência até tenta, mas o que há de mais arrasador nas bilheterias está com a “Casa das Ideias”.

Nós últimos anos, pelo Marvel Studios, saíram Homem de Ferro, Hulk, Thor, Homem de Ferro 2, Capitão América – O primeiro vingador, Vingadores, Homem de Ferro 3, Thor – Mundo Sombrio e, em breve, Capitão América – Soldado Invernal. Além disso, já estão anunciados Guardiões das Galáxias e Vingadores – A Era de Ultron para os próximos anos.

Se o mundo do cinema está conquistado, o próximo passo, naturalmente, seria ir para a TV. Pensando nisso, Joss Whedon, diretor de Vingadores e o “editor-chefe” do universo cinematográfico da Marvel, concebeu Marvel’s Agents of SHIELD, série estrelada por um grupo disfuncional, liderado pelo agente Coulson (interpretado por Clark Gregg, revivendo o papel que já fizera no cinema).

O grande mistério da série gira exatamente em torno do próprio Coulson, que supostamente morreu no fim de Vingadores e agora está de volta à vida. Além dele, o grupo conta com a piloto durona Melinda May (Ming-Na Wen), o agente fortão Grant Ward (Brett Dalton), a hacker bonitona Skye (Chloe Bennet) e a dupla de cientistas Leo Fitz (Iain De Caestecker) e Jemma Simmons (Elizabeth Henstridge).

A dinâmica da série lembra muito outra de Whedon, Firefly, na qual um grupo de mercenários viajam pelo espaço vivendo todo tipo de aventuras. Aqui, em vez de uma espaçonave, há um avião estiloso andando pelos quatro cantos do Planeta para resolver problemas.

Juntando tudo, o resultado poderia ser bem promissor, mas não foi exatamente o que aconteceu nos oito primeiros episódios. Até agora, o grupo se deparou com sobras de vários filmes, ou seja, lidaram com resquícios do Cubo Cósmico, um vírus Shitauri, armas asgardianas, a tecnologia Extremis etc. Fora isso, contudo, a ligação com a Marvel é mínima. Nick Fury (Samuel L. Jackson) e Maria Hill (Cobbie Smulders) fizeram aparições minúsculas, mas foi só isso. Nada de algum herói ou vilão relevante, ainda que secundário, nas histórias.

E, apesar dos primeiros episódios terem sido interessantes, a continuação morosa deixou a série sem tantos atrativos. Falta a ela uma trama maior, que amarre todas as histórias, pelo que se viu até agora, a cada semana é como se fosse um filme de 45 minutos, sem muita ligação com o anterior.

O resultado é que com a falta de temas mais relevantes, muita gente já começa a abandonar Marvel’s Agents of SHIELD. O tempo está passando e a série precisa mostrar serviço se quiser continuar sendo exibida ou mesmo ser relevante para o universo Marvel multimídia.

Elenco de Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D.

Cobie Smulders e Clark Gregg

• Outros artigos escritos por

.