A teia de sucesso do Homem-Aranha

Por Sérgio Codespoti
Data: 19 maio, 2002

Homem-AranhaO diretor Sam Raimi (Darkman) realizou uma grande proeza, adaptar para o cinema, com grande sucesso, as histórias do Homem-Aranha, no filme de mesmo nome, que estreou, no Brasil, em 17 de maio.

O Aranha foi criado em 1963 pela trinca Stan Lee, Steve Ditko e Jack Kirby. Isso mesmo, apesar de não ser citado no filme, Kirby (criador do Quarteto Fantástico, dos X-Men, e de tantos outros personagens do início da Marvel, com Stan Lee), participou da criação do aracnídeo, que virou lenda no traço mais suave de Ditko.

O mérito de Raimi está no fato de sintetizar com fidelidade, mais de 20 anos de histórias e conceitos, satisfazendo ao mesmo tempo os fãs mais fanáticos e aqueles que não tem a menor idéia de quem é o Homem-Aranha.

Tobey Maguire (de Garotos Incríveis) interpreta Peter Parker, um jovem e aplicado estudante que mora com seus tios. Durante uma visita dos alunos a um laboratório de pesquisas genéticas, Peter é picado por uma aranha geneticamente modificada e desenvolve poderes similares aos de uma aranha.

Acompanhando Maguire nesta aventura estão: Kisten Dunst (de Virgens Suicidas), como Mary Jane Watson, a vizinha de Peter e o seu par amoroso no filme; William Dafoe (de Platoon e A Sombra do Vampiro), num papel duplo, como Norman Osborn e o Duende Verde; James Franco é Harry Osborn, companheiro de Peter; Cliff Robertson é o tio Ben e Rosemary Harris a tia May.

O que impressiona os fãs em Homem-Aranha (Spider-Man), entretanto, são os detalhes, que vão desde cenas típicas dos quadrinhos até menções de personagens e caracterizações. O cientista que trabalha com Norman Osborne é Mendel Stromm, que já foi vilão nos quadrinhos; Jameson, dono e editor do Clarim Diário, é tão rabugento e “mão de vaca” quanto nos quadrinhos; e até mesmo Curtis Connors, o lagarto das HQs, é citado.

Nem mesmo a famosa frase “Grandes poderes vêm com uma enorme responsabilidade”, repetida à exaustão em diversas histórias do aracnídeo, escapa da adaptação e serve de tema central do filme.

A adaptação, entretanto, passou por diversas dificuldades, entre elas os poderes do Aranha e a presença de Mary Jane.

Nos quadrinhos, a teia do Aranha não é resultado da picada e sim fruto de seus próprios méritos como cientista. No filme, isso foi modificado, o que torna a origem do personagem no cinema mais próxima do Homem-Aranha 2099, uma espécie de Homem-Aranha alternativo, lançado pela Marvel na década de 1990. Este é um assunto polêmico para os fãs.

O caso de Mary Jane é mais simples. O grande amor de Peter Parker foi Gwen Stacy, que morreu tragicamente nas mãos do Duende Verde na década de 70, portanto a personagem é quase desconhecida dos novos leitores, que só conhecem Mary Jane, com quem Peter acabou se casando (e se separando) nos quadrinhos. daí a escolha óbvia, dos roteiristas, de mesclar a vida de ambas às personagens.

Durante a produção, um uniforme do Aranha chegou a ser roubado e uma recompensa foi oferecida por seu paradeiro, e ainda falando de problemas e dificuldades, não podemos esquecer o fato de que o roteiro ficou encalhado numa batalha judicial durante quase dez anos, fazendo com que James Cameron perdesse o interesse em dirigir o filme.

Um dos únicos aspectos negativos surge justamente da fidelidade do roteiro. Quem é fã de carteirinha e conhece a história do aranha, sabe o que vai acontecer, a única dúvida é: será que os roteiristas também incluíram aquela cena? Mas nem mesmo isso diminui o filme, que faturou 114 milhões de dólares no seu primeiro final de semana nos EUA.

Em decorrência disso, os produtores já anunciaram a seqüência para 7 de maio de 2004. E até mesmo os vilões foram recentemente confirmados por Kirsten Dunst e Avi Arad (ainda que com relutância): Dr. Octopus e O Lagarto (o já citado Curtis Connors).

Não dá para contar mais nada sobre o filme, sem estragar a festa, pois é um carrossel de ação e efeitos especiais de primeira qualidade, resultando em duas horas de puro entretenimento. Imperdível.

Homem-Aranha
Duração: 121 minutos
Estúdio: Sony Pictures
Direção: Sam Raimi
Roteiro: David Koepp
Elenco: Tobey Maguire, Willem Dafow, Kirsten Dunst, James Franco, Cloff Robertson, Rosemary Harris, J.K. Simmons e Bill Nunn.

Nota

4,5

Homem-Aranha Homem-Aranha

• Outros artigos escritos por

.