DC Comics arregaça as mangasbr e anuncia novidades

Por Samir Naliato
Data: 22 agosto, 2002

Coringa, por Brian Bolland - Clique para ampliar

Em setembro do ano passado, a Marvel escolheu Joe Quesada para assumir o cargo de editor-chefe. Junto com ele, vieram inúmeros novos projetos, bem como escritores e desenhistas, na tentativa de aumentar a qualidade das histórias, juntamente com as vendas, que se encontram num período desfavorável.

Enquanto vários planos eram divulgados, sua maior concorrente, a DC Comics, manteve-se quieta. As maiores novidades de 2000 foram a seqüência de Batman: O Cavaleiro das Trevas, a nova revista do Arqueiro Verde escrita por Kevin Smith, e a maxi-série em 12 edições de Stan Lee. Coincidentemente ou não, todas foram anunciadas antes de Joe Quesada assumir.

O que estaria acontecendo? A DC não mostrava reação à investida da Marvel, e muitos leitores começaram a ficar preocupados. Mas, como se diz, ano novo, vida nova. 2001 chegou, e a editora tratou de correr atrás do lucro. O sucesso (esperado) de Green Arrow deu ânimo, e vários projetos foram anunciados, como a mega-saga Our Worlds at War.

Agora, o plano de ataque foi finalmente revelado, e a DC fala sobre as novidades para este ano, que prometem sacudir todo o seu Universo. Veja abaixo tudo o que vai rolar.

Começando pelo arqueiro esmeralda, Kevin Smith disse que pensa em continuar no título por mais seis edições ou um ano, além das 12 primeiras programadas. Oliver Queen vai descobrir toda a verdade sobre o seu retorno, e perceber o quanto o mundo mudou durante sua ausência. Com o sucesso da revista (o segundo número também esgotou, na primeira semana), é provável que isso venha mesmo a acontecer.

Power CompanyNovas publicações também estão na pauta. The Power Company, título mensal escrito por Kurt Busiek (Marvels, Vingadores, Liga da Justiça/Vingadores) e com desenhos de Tom Grummett (Super-Homem, Superboy), tem previsão de lançamento para 2002. A primeira aparição da nova equipe acontecerá na revista JLA de dezembro e, no mês de janeiro do ano seguinte, fará parte de um evento que a editora está preparando.

Mas, The Power Company não mostrará uma equipe comum de super-heróis, e sim uma firma, cujos sócios possuem algum tipo de poder e oferecem seus serviços. “Eles são uma equipe de heróis profissionais, organizados como uma empresa de advocacia, com sócios, associados, período de trabalho, comissão”, disse Busiek. “Mas apenas um deles é advogado. Os leitores poderão vê-los em tribunais fazendo perguntas a testemunhas. Eles terão clientes, que vão desde corporações até governos de países que precisam de seus serviços, mesmo que não possam pagar por isso”.

Outra notícia que marcou a série de novidades, foi a da nova equipe criativa da Liga da Justiça. Com a saída de Mark Waid e Bryan Hitch na edição número 60, Joe Kelly (Action Comics, X-Men, Deadpool, Superboy) assumirá os argumentos, com Doug Mahnke nos desenhos e Tom Nguyen na arte-final (ambos da revista Superman: Man of Steel).

Aposta arriscada da DC e trabalho de responsabilidade dos criadores, que terão a dura tarefa de manter as ótimas vendas do título, que já teve, além de Waid e Hitch, o polêmico escritor Grant Morrison. Em entrevista para o Universo HQ no início do ano, Mark Waid disse que gostaria que seu substituto fosse Tom Peyer. A sugestão não parece ter sido aceita pelos editores.

O último arco de histórias dos atuais criadores mostrará a volta dos marcianos brancos (vistos pela primeira vez nas histórias iniciais de Morrison para a Liga, publicadas originalmente em JLA #1, #2, #3 e #4, e, no Brasil, em Melhores do Mundo #9, #10, #11 e #12). Agora, eles são resistentes ao fogo, e os heróis terão que encontrar outra maneira de detê-los. Elektron também participará da trama.

Deadman: Dead AgainOs integrantes da equipe também ganharão edições especiais individuais. O primeiro será Batman, com argumentos de Alan Grant. Todas as sete revistas terão capas de Alex Ross.

Já o Gavião Negro ganhará uma nova revista mensal, depois de sua volta na Sociedade da Justiça. Os argumentos serão de Geoff Johns e James Robinson, com arte de Rags Morales e Michael Bair.

Outro personagem retornando é Deadman, numa mini-série de cinco edições semanais chamada Deadman: Dead Again, no mês de agosto, com argumentos de Steve Vance e desenhos do estreante Josep Beroy. O personagem vai rever as mortes de Barry Allen (Flash), Super-Homem, Robin (Jason Todd) e Parallax. No mês seguinte, ele também terá uma revista mensal. Além disso, prepare-se para a volta da Patrulha do Destino, no final do ano, com argumentos de John Arcudi e arte de Tan Eng Huat.

A Legião ganhará (novamente) uma revista mensal, feita por Dan Abnett, Andy Lanning e Olivier Coipel. Foi revelado também quem será o desenhista do novo Esquadrão Suicida: Paco Medina.

Wonder Woman: The HikketeiaAs comemorações para os 60 anos de criação da Mulher-Maravilha também fazem parte dos planos da DC. Como anunciado há algum tempo, e seguindo a tradição dos anos anteriores, quando Paul Dini e Alex Ross fizeram álbuns especiais em comemoração aos aniversários do Super-Homem (Paz na Terra – 1998), Batman (Guerra ao Crime – 1999) e Shazam (Poder da Esperança – 2000), a primeira heroína dos quadrinhos também receberá a homenagem, na edição Wonder Woman: Truth. Ela também terá uma graphic novel chamada Wonder Woman: The Hikketeia, com argumentos de Greg Rucka e desenhos de J.G. Jones.

Catwoman Volume 2Tem mais: devido ao sucesso da revista mensal da Princesa das Amazonas, desde a entrada de Phil Jimenez como escritor e desenhista, a editora resolveu aumentar o prazo em que ele ficará como o responsável pelo título. Inicialmente, sua participação deveria durar um ano, mas Jimenez ficará por mais alguns números.

E sabe quem mais ganhará uma mini-série? O Coringa! The Joker: Last Laugh terá seis edições, com argumentos de Chuck Dixon e Scott Beatty, com arte de vários desenhistas e capas de Brian Bolland. O lançamento será em outubro. Novidades também para outra vilã do Batman, a Mulher-Gato. Seu título mensal será cancelado, e, em seu lugar, chega outra série mensal, chamada Catwoman Volume 2.

Ainda falando em tramas ligadas ao Homem-Morcego, o próprio herói será protagonista de um projeto surpreendente da editora. Batman: The 10-Cent Adventure é para ser levado ao pé da letra. Exatamente! A revista custará apenas 10 centavos de dólar, e mostrará Bruce Wayne sendo acusado de um assassinato, bem parecido com o que acontece no filme O Fugitivo, tanto que o nome da trama é Bruce Wayne: Fugitive. Os argumentos serão de Greg Rucka, e desenhos de Rick Burchett.

Stan Lee SupermanFechando a série de novidades, a DC também falou sobre o projeto de Stan Lee e a continuação de Cavaleiro das Trevas.

O primeiro chega às lojas em junho, com a revista Just Imagine Stan Lee With Joe Kubert Creating Batman, no qual os dois criadores apresentam uma nova versão do Morcegão. Ainda este ano, serão lançadas seis edições da maxi-série, em 12 números, com Super-Homem, Flash, Lanterna Verde, LJA e Mulher-Maravilha. O restante fica para 2002.

E, finalmente, no final do ano, a esperada Batman: The Dark Knight Strikes Again, mini-série em três edições, com argumento e arte de Frank Miller.

Já está separando seu dinheiro? Não? Então, é bom começar, porque a Marvel e a DC prometem grandes duelos editoriais no decorrer do ano.

Samir Naliato gostaria de comprar todas as revistas acima. Mas, para isso, teria que passar alguns fins de semana sem sair com a namorada. Como nós sabemos quem é que manda, podemos afirmar, com certeza, que dificilmente ele vai chegar a ler alguma dessas publicações…

 

• Outros artigos escritos por

.

.

.