Fim do mistério: DC Comics é da Panini

Por Sérgio Codespoti
Data: 6 setembro, 2002

Por Sérgio Codespoti e Sidney Gusman

DC ComicsPanini ComicsDepois de dois meses fora do mercado, e de muita especulação e estranhos rumores, finalmente os personagens da DC Comics encontram uma nova editora para os seus títulos: a Panini Comics.

DC MIllennium #1Durante esse período de “estiagem”, os leitores, sempre acostumados com uma grande oferta de títulos da DC, tiveram como opções apenas a Brainstore, que continuou publicando regularmente a revista DC Millennium e a linha Vertigo; a Opera Graphica, que lançou especiais e minisséries (incluindo material do selo Vertigo); e a Mythos, com vários especiais.

As Aventuras de Batman e SupermanA previsão inicial da Character, empresa que licencia os personagens no Brasil, era de que a DC voltaria a ser publicada em setembro, mas isso só ocorrerá na segunda semana de outubro, com a chegada de três títulos: Batman, Superman e Liga da Justiça, todos produzidos pela Mythos, dando continuidade à parceria que começou no final de 2001, com os títulos da Marvel.

Aliás, o fato de a Panini ter ficado com o universo de Batman, Superman & cia., deve garantir à Mythos prioridade sobre uma série de Elseworlds (Túnel do Tempo, no Brasil) e outros especiais.

Os contratos de outras editoras nacionais com a DC devem ser honrados até seu término. Depois disso, o futuro ainda é incerto, e tudo deve depender do interesse da Panini pelos personagens publicados.

Portanto, pelo menos por enquanto, a Vertigo continua como está, sendo editada no Brasil pela Brainstore e Opera Graphica; e a Wildstorm (que hoje é uma divisão da DC) permanece com a Pandora Books.

José Eduardo Severo MartinsPara aqueles que acham estranha a decisão, por causa de um possível monopólio do mercado de super-heróis, vale lembrar que a Editora Abril publicou material de ambas, Marvel e DC, durante anos. Além disso, na Itália, a Panini edita títulos da Marvel e de outras editoras como Dark Horse, Image e outras.

Segundo a Character, o fato de a Panini já publicar a DC em outros países do mundo foi determinante para a escolha.

No release oficial da editora, José Eduardo Severo Martins, diretor-presidente da Panini no País, disse estar muito entusiasmado com a concretização desse negócio, e chegou a mencionar que se trata de “mais uma revolução no mercado nacional de histórias em quadrinhos”.

Helcio de Carvalho“Em breve, será divulgado o plano editorial, que envolverá também títulos especiais e minisséries”, anunciou. Os formatos e conteúdos de cada título ainda estão em estudo, mas Martins garantiu que a qualidade não será inferior à apresentada até o momento nas revistas Marvel.

“Como se deu com a ´Casa das Idéias´, o planejamento editorial será definido na Itália – onde a Panini já publica as aventuras dos heróis da DC -, sob a batuta de Marco Lupoi e a coordenação nacional de Helcio de Carvalho, da Mythos“, enfatizou.

A concretização da ida da DC para a Panini, além de propiciar o retorno dos super-heróis mais tradicionais do mundo às nossas bancas, também garante ao público brasileiro algo que seria muito difícil de ocorrer, se os títulos fossem para outra editora: a publicação do crossover mais aguardado dos últimos anos, Liga da Justiça/Vingadores, escrito por Kurt Busiek e desenhado por George Pérez.

Superman, arte de Leinil Yu

• Outros artigos escritos por

.

.

.