Mulheres Alteradas, da argentina Maitena, chegam ao Brasil, pela Rocco

Por Equipe UHQ
Data: 26 fevereiro, 2003

Fonte: Press Release

Mulheres AlteradasUm dos maiores fenômenos editoriais da Argentina, com mais de 300 mil livros vendidos somente em seu país, a chargista e cartunista Maitena chega ao Brasil com o primeiro livro da série Mulheres alteradas (formato 18,5 x 26,6 cm, 80 páginas coloridas, R$ 32,00).

Há oito anos, ela começou a desenhar para a principal revista feminina do mercado portenho, Para Ti, e há quatro é chargista do La Nacíon, um dos mais importantes jornais diários da Argentina. Os temas femininos universais – corpo, moda, homens, amores, família, filhos, trabalho, o passar do tempo e a falta do mesmo – tratados com talento de humorista fizeram com que Maitena conquistasse projeção internacional.

MaitenaHoje, suas charges e tiras são traduzidas em mais de 15 países, publicadas em importantes revistas e jornais como o espanhol El País; o italiano La Stampa; El Mercúrio, do Chile; El Nacional, da Venezuela; o francês Le Figaro, entre outros.

Compiladas em livros, suas histórias já foram lançadas na Espanha, França, Portugal, Alemanha e Uruguai. A edição espanhola da Mulheres Alteradas 5, por exemplo, alcançou rapidamente a marca dos 100 mil exemplares vendidos.

Tanto sucesso levou a uma comparação inevitável com Quino, seu compatriota, que, na década de 1970, surpreendeu o mundo com a politizada Mafalda e colocou a Argentina novamente no roteiro mundial dos quadrinhos. É o autor quem assina o prefácio de Mulheres alteradas 1, onde explica por que essa portenha de 40 anos, mãe de três filhos, de três maridos diferentes, magra, loira e bonita, conquistou uma legião de leitores (e leitoras, principalmente): “Espontânea e direta, Maitena não pretende ser um ‘espelho que reflita a realidade’. Ao contrário: ela agarra a realidade, com espelho e tudo, e a atira em nossa cabeça”, diz ele.

Mulheres AlteradasQual mulher, seja de que nacionalidade for, não se identifica com as “seis coisas tipicamente femininas” que ela lista: comprar roupas em liquidação e nunca usar, tratar os namorados como pais e os maridos como filhos, dar conselhos sobre coisas que jamais conseguimos resolver, ter ciúmes residuais, sentir culpa?

O primeiro livro da série Mulheres Alteradas, que a Rocco lança no Brasil, traz os trabalhos publicados na Argentina em 1993 e 1994. Os outros livros da série – são cinco – e o último lançamento da autora, Superadas, também sairão sob o selo da editora.

Os alvos principais da chargista são as mulheres de 15 a 50 anos. Mas maridos, filhos, namorados, amantes, chefes e todos os homens que têm mulheres em suas vidas certamente vão se deliciar com as alteradas de Maitena.

Afinal, como diz ela, as mulheres são mesmo muito parecidas em todo o mundo.

Mulheres Alteradas Mulheres Alteradas


• Outros artigos escritos por

.

.

.