Mythos Editora lança linha de mangás brasileiros

Por Equipe UHQ
Data: 1 dezembro, 2001

Capa de BrasimonDepois de publicar a mini-série, em duas edições, de Batman Mangá, escrita e ilustrada pelo artista japonês Kia Asamya, a Mythos Editora entra na onda dos mangás, lançando, em agosto, dois novos títulos, criados pelo brasileiro Daniel HDR: Dragon War e Brasimon.

Brasimon (roteiro de Daniel HDR; desenhos dele mesmo, Maurício Dias e André Pizzoni; arte-final de Carolina Mylius; e capa de Marcos Pinto, Daniel HDR e Carolina Mylius) é inspirada nos famosos desenhos animados Pokémon e Digimon.

É uma mini-série (em 4 edições) de aventuras, com muita ação e humor. Porém, seu maior diferencial é a mensagem ecológica, pois os Brasimons, com seus poderes e evoluções são baseados em animais de diversas regiões do Brasil, alguns dos quais ameaçadas de extinção.

Cena de BrasimonComo nos desenhos animados, os personagens principais da história são crianças: Gabriel, com seu brasimon Quero-Quero; Júlia, com o brasimon Tatu; Iara, com o Boto Cor-de-Rosa; e Chico, com o Calango. Na aventura de estréia, a turminha participa pela primeira vez da Mundimon, uma convenção internacional de criadores de Mundimons.

O objetivo principal dos garotos é encontrar a valiosa brasimon Arara Azul, raptada por Gigle, um sujeito mesquinho que cria em cativeiro mundimons ameaçados de extinção.

Capa de Dragon WarDragon War (roteiro de Ryuchi Kurimoto; arte de Daniel HDR; e capa de Daniel HDR e Carolina Mylius) também é uma mini-série em 4 edições. Trata-se de uma aventura no estilo do desenho animado Dragonball Z, com ação ininterrupta e muitas batalhas.

O protagonista do título é Drako, um poderoso herói que acreditava ser o produto de experiências genéticas de uma corporação científica. Honrado pai de família e guardião de seu mundo, ele é uma verdadeira celebridade.

Certo dia, o herói recebe a missão de interceptar um meteoro prestes a cair em sua cidade natal. Mal sabe ele que o corpo celeste é, na verdade, um perigoso alienígena, que já chega destruindo tudo e matando inocentes sem nenhuma piedade.

Cena de Dragon WarMais surpreendente que o devastador ataque, só mesmo sua suposta justificativa: segundo a criatura, seu clã teria sido destruído pelo próprio Drako, gerando um profundo sentimento de vingança. Atônito, Drako não tem opção, a não ser combater o declarado inimigo, numa cataclísmica batalha que pode custar milhares de vidas.

Mas, seja qual for o vencedor, Drako sabe que já perdeu a própria vida, pois todo o seu passado não passa de uma farsa.

O ARTISTA

Nascido em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, em 1974, Daniel HDR formou-se em publicidade e já trabalhava como desenhista desde 1986, quando tinha apenas 14 anos. Como a maioria dos talentos brasileiros, começou produzindo histórias em quadrinhos eróticas e de terror para editoras brasileiras.

Sua grande oportunidade profissional surgiu em 1995, quando, por intermédio do Art & Comics International (um braço da Mythos Editora), conseguiu ingressar no valorizado mercado norte-americano de HQs.

Entre os principais trabalhos de Daniel no exterior estão as mini-séries Red Sonja e Xavier’s Security Enforcers, para a Marvel Comics, e Glory, para a Image Comics. Posteriormente, ampliou ainda mais seus horizontes, publicando outros trabalhos de sua própria autoria em Portugal e na Bélgica.

A partir de 1998, Daniel passou a se dedicar à sua grande paixão, os mangás. Desenvolveu vários projetos independentes no Brasil, até que, em 2000, foi contratado por outra editora americana, a Dark Horse Comics, para produzir a versão oficial em quadrinhos do desenho animado Digimon.

Além de Digimon, a arte de Daniel tem sido atração constante em diversas publicações brasileiras sobre mangás e anime.

Fora dos quadrinhos, Daniel HDR fundou o Deadline Studio, onde ministra aulas de desenho e histórias em quadrinhos. Ele também já produziu e ilustrou campanhas educacionais para o governo do Rio Grande do Sul.

Segundo a Mythos, foi graças a esse mais que respeitável currículo que Daniel foi a escolha perfeita para desenvolver os primeiros mangás brasileiros da editora.

• Outros artigos escritos por

.

.

.