A trajetória do Homem-Aranha nos quadrinhos

Por Sérgio Codespoti
Data: 29 abril, 2014

Origem e poderes

Peter Parker é mordido por uma aranha radioativa, em Amazing Fantasy # 15Durante uma visita escolar a um laboratório, Peter Parker é mordido por uma aranha radioativa, que lhe dá superpoderes. Originalmente, o Homem-Aranha podia escalar paredes, tinha superforça, velocidade e agilidade sobre-humana e um sentido de aranha que lhe alertava quando estava em perigo.

O veneno da aranha radioativa também corrigiu a sua visão e ele passou a usar os óculos apenas para manter as aparências.

Peter tem grandes conhecimentos científicos e os usou para desenvolver uma teia artificial e os lançadores, que ficam ocultos sob o uniforme, em seus punhos. Além disso, criou rastreadores-aranha, um sinalizador e outros pequenos aparelhos que carrega numa espécie de cinto de utilidades. Durante um curto período, usou até um “aranhamóvel”.

Parte dessa origem foi expandida e modificada ao longo dos anos, particularmente durante a minissérie em 13 partes Spider-Man – Chapter One (chamada no Brasil de Homem-Aranha – Gênesis, pela Editora Abril), publicada entre 1998 e 1999, com roteiro e desenhos de John Byrne. Mas, posteriormente, ela foi “eliminada” da cronologia.

Ao longo dos anos, o Aranha ganhou e perdeu poderes. Em Amazing Spider-Man # 101, de 1971, por exemplo, ficou com seis braços ao tentar se livrar de seus poderes durante um conflito com o vampiro Morbius.

Peter, aliás, já foi transformado em vampiro, virou aranha (mais de uma vez), morreu e ressuscitou, ganhou poderes de outros heróis (como Capitão Universo e Hulk), sofreu mutações virando uma aranha humana (Man-Spider) e até em uma variante do Lagarto (Spider-Lizard).

Aranhamóvel

O herói abandonou os lançadores artificiais após o crossover Vingadores – A Queda (Avengers Disassembled), publicado em 2004 –, mais especificamente no arco Spectacular Spider-Man # 15 – Volume 2 a # 20, com enredo de Paul Jenkins e arte de Humberto Ramos e Paco Medina –, pois foi transformado numa aranha durante um confronto com a mutante Adriana Soria.

Assim, ele se tornou capaz de criar sua própria teia orgânica (como na primeira trilogia do personagem no cinema) e também de se comunicar com alguns insetos.

Durante o arco The Other, o aracnídeo enfrenta Morlun e ganha novos poderes, incluindo visão noturna, ferrões e presas. O lado mais místico dos poderes do Homem-Aranha foi explorado pelo escritor J. Michael Straczynski. Atualmente, a Marvel abandonou tanto os poderes adicionais do herói, quanto os aspectos místicos oriundos deles.

Spider-Man - Chapter One # 1 The Amazing Spider-Man # 528 - The Other

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8

• Outros artigos escritos por

.

  • Judd Cruz

    Dá prazer ler um texto assim, parabéns pelo ótimo trabalho! O homem aranha é definitivamente o herói mais humano e popular de todos e pra mim tem a melhor trajetória de vida entre todos os heróis.