Agente Sommos e o Beliscão Atômico, de Flávio Luiz, será lançada na CCXP 2018

Por Marcelo Naranjo
Data: 16 outubro, 2018

O cartunista Flávio Luiz apresenta seu mais recente trabalho, Agente Sommos e o Beliscão Atômico (formato 21 x 29 cm, 44 páginas, R$ 30,00), que será lançado durante a CCXP 2018. A HQ narra as desventuras do personagem homônimo, uma versão tupiniquim do 007, e traz referências à estética cafajeste dos anos 1970, ainda que se passe nos tempos atuais.

Agente Sommos resgata a tradição de um humor nonsense, leve e piadista, inspirado em publicações como a revista norte-americana Mad. Sommos se acha o maioral, mas é atrapalhado e desatento, o que não o impede de se dar muito bem na resolução de suas missões.

O prefácio é de Reinaldo Figueiredo, um dos criadores do Casseta & Planeta, com quem Flávio entrou em contato ao descobrir que havia, no programa, um personagem chamado Agente Somos (com um S), interpretado por Bussunda em 2004. Sobre o episódio, Figueiredo aponta que “a diferença é que Flávio teve a mesma ideia, mas levou a coisa às últimas consequências”, e ainda, “com este trabalho, o autor mostra que é um legítimo herdeiro do mestre da HQ esporrante, o grande Harvey Kurtzman”, criador da revista Mad.

O posfácio é escrito por Ota, que, além de suas próprias criações, foi responsável por trazer a revista Mad ao Brasil. Para Ota, “essa história pode virar até um filme, as páginas já servem como storyboard“. De fato, Agente Sommos brinca com a linguagem do cinema do início ao fim, seja nos carros e roupas com cara setentista, seja nas cenas pós-crédito.

Flávio Luiz é autor de uma série de trabalhos, como Aú, o Capoeirista, O Cabra, Rota 66 e Jayne Mastodonte.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Fabiano Forte

    Esse, eu vou querer ler! Parece que vai ser bem divertido!