Akira Toriyama volta às bancas com Dr. Slump

Por Leonardo Fraga
Data: 19 julho, 2017

A obra que deu fama ao criador de Dragon Ball, Akira Toriyama, volta às bancas e lojas especializadas brasileiras no dia 31 de julho. Trata-se de Dr. Slump (formato 20 x 13,7 cm, 192 páginas. papel pisa brite, R$ 13,90), publicado pela Panini Comics.

O mangá conta a história de Arale, uma menina robô criada pelo inventor Sembe Norimaki, apelidado de “Dr. Slump”. A garota, apesar de ser ingênua, é muito forte e mora com Dr. Sembe e Gatchan, um menino pré-histórico que nasceu de um ovo na Vila Pinguim, onde a personagem vive suas aventuras com seus amigos e todos os estranhos moradores do local.

Uma das principais característica da série é o humor nonsense e inteligente de Toriyama, algo que se viu muito na primeira fase de Dragon Ball. Muita comédia, com referências, trocadilhos, piadas e paródias culturais. Publicado no Japão de 1980 a 1984, em 18 volumes, Dr. Slump rendeu ao autor o prêmio Shogakukan Manga Award de melhor série de mangá shoujo de 1982.

Dr. Slump ganhou duas séries animadas, a clássica com 243 episódios, entre 1981 e 1986, e um remake de 74 episódios, entre 1997 e 1999.

No Brasil, o mangá foi lançado pela Conrad em 2002, no formato meio-tanko (cada volume japonês era dividido em dois brasileiros), sendo cancelado na 14ª edição (equivalendo ao número 7 do original) devido às baixas vendas.

A versão da Panini terá 18 volumes, como a original. Akira Toriyama está fora das bancas e lojas especializadas no Brasil desde a conclusão de Dragon Ball pela própria Panini, em outubro de 2015.

Para este ano, a editora lança, além de Dr. Slump, o mangá Katsura Akira, o qual Toriyama fez em parceria com Masakazu Katsura, seu amigo de longa data. O lançamento será em volume único e conta a história de Sachie, um membro da Patrulha Galáctica que está no planeta Terra para resgatar uma garota e desvendar os mistérios de uma “infestação de vampiros”.

Dr. Slump # 1 já está em pré-venda na Amazon Brasil.

Capa da edição de Dr. Slump pela Panini

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Digo Freitas

    Excelente notícia saber que já vai sair! Como a Panini não é de cancelar mangás, 15 anos depois, teremos finalmente a coleção completa.

    • Bruno Leite

      Panini não é de cancelar? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Digo Freitas

        Bom, cita algum mangá legal aí cancelado da Panini, eu não conheço.

        • thiago

          Seton

        • Ariadne Mendes

          O mito de arata

        • Pedro Bouça

          Eden.

  • Rafhael Victor

    Vale ressaltar da importância cultural que Dr. Slump teve no Japão. Não apenas sendo responsável por lançar de vez Akira Toriyama no mercado, como também o principal catalisador da tendência de se adaptar mangás em animes, principalmente os da Shonen Jump, graças a acordos firmados entre editores da revista e do canal de TV responsável pela exibição (no caso, a Fuji TV). Ele também foi um dos principais influenciadores da cultura do cosplay, que foi se popularizando mais e mais nessa época, graças a personagem Arale :)

    Outro ponto interessante é que Toriyama só começou Dragon Ball pois não aguentava mais publicar semanalmente uma comédia, gênero que, segundo ele, exigia um grande desgaste mental, devido a elaboração das piadas e situações cômicas.

    E outro mangá do autor que está programado para vir é Jaco: The Galactic Patrolman, que apresentou o personagem que posteriormente seria utilizado no(s terríveis) 15º filme de Dragon Ball Z e série animada de Dragon Ball Super, que faz conexão direta com o começo de DB e que também traz um capítulo extra sobre o pai de Goku (extremamente inferior ao especial de TV produzido pela Toei Animation em 1990, vale ressaltar).


    A pré-venda na Amazon está mais cara que o preço de capa :v Aliás, uns amigos e eu reparamos que a incidência dos descontos “exagerados” da loja está bem menor. Reflexo, acredito eu, de todo esse protecionismo do estado que as demais lojas do ramo estão clamando (incluindo aí a tal Lei do Preço Fixo), devido a grande fatia de mercado que ela vem abrangendo. Mas não entendem que o preço não é a única vantagem da Amazon, mas apenas um deles.

    • Stefano Barbosa

      legal a info

    • Digo Freitas

      Só discordo da parte que os filmes novos são ruins. São BEM legais perto do que foi o final do DBZ.
      A gente tem muito saudosismo em cima do animê, sendo que depois do Freeza a qualidade cai MUITO.

      • Rafhael Victor

        Além de terem várias incoerências e deturparem características importantes dos personagens, eles ainda têm animações bem pobres se comparadas às dos filmes antigos e até à da série de TV de Dragon Ball. E olha que eu nem falei sobre a série do Super.

        Eu não me influencio por saudosismo, não. Até porque vivo em constante contato com a franquia, sempre relendo trechos e reassistindo episódios, além de ter uma página e um grupo de discussões, no Facebook, e um recente canal no YouTube, especialmente dedicados a isso.

        • Digo Freitas

          A animação de tudo que veio de lá pra cá é ruim sim, isso não tem como discordar. Mas aí é o orçamento e o tempo dos animadores que nunca mais o mesmo depois dos anos 90.

          Mas, cara, deturpar? O Goku morre e “nunca mais pode voltar”, depois volta mesmo assim e tá aí até hoje. Dragon Ball faz tempo que não faz sentido, desde o Trunks acho.
          Nem vou citar o GT pra não ficar triste aqui.

          E eu dei a minha opinião, já que me diverti MUITO no cinema vendo os dois filmes e continuo acompanhando o Super toda semana.
          Como diria o Sidão, viva a diferença :)

          • Rafhael Victor

            Mas isso foi justificado nas 2 vezes que ocorreu. Agora, a arrogância dele no filme do Bills é uma característica que o personagem nunca teve. Inclusive, lá no Dragon Ball clássico, quando o Mestre Kame percebeu que o Goku estava ficando orgulhoso, ele tratou de dar um puta sermão sobre nunca deixar o prazer da vitória subir à cabeça e tudo mais. E isso é só 1 coisa que tem de errado, em 1 dos dois filmes.

  • Hugo Samsa

    Pena que é em papel Jornal. poderia ser ao menos em Lux Cream. O desenho fica “morto” no pisa brite, amarela muito rápido e fica com um cheiro horrível. se não for pra guardar,pra ter na estante “pra sempre”, pra que comprar uma edição física? se fosse em um Mix, tipo a Shonem Jump mesmo, ok. mas em encadernados não dá pra ser publicado em um formato descartável.

  • frases_Mr.Satan

    kami sama ouviu nossas preces apesar de ser a edição de pobre com papel vagabundo vou comprar.

  • Digo Freitas

    O mangá já foi cancelado uma vez por falta de venda na Conrad, usar formato de luxo pra uma aposta de alto risco não faz sentido nenhum pra editora.

    • Rafhael Victor

      Vagabond já havia sido cancelado 3 vezes, no Brasil, assim como Eden, que a JBC terminou de relançar em formato big, recentemente, já tinha sido cancelado pela Conrad. Se o título é bom, é só saber trabalhar direito.

      • Digo Freitas

        Concordo! Apesar que comparar Vagabond que é um mangá histórico e um puta clássico, com um mangá de comédia que já era bem datado na primeira vez que tentaram lançar aqui (apesar de eu estar bem ansioso por ele) é meio injusto.

        • Rafhael Victor

          Olha o comentário que fiz mais cedo, explicando a importância de Dr. Slump pra cultura japonesa, que vc vai ver que ele não é simplesmente um mangá de comédia. E Vagabond pode ser excelente, um dos meus mangás preferidos, mas ele é bem novinho (começou em 1999) e não foi lá grande influenciador em muita coisa.

  • Rafhael Victor

    Pelo que o Cassius disse, no Confins dedicado a Akira, o Otomo não libera mais as licenças de publicação de suas demais obras.

    • James Howllet

      Hum…Perdi esse.
      Vou baixar… Muito obrigado.

      P… Então o autor de “Akira” deve sofre de “Kubrickite aguda”.

  • Canoa Furada

    Muito afim de comprar, mas esse formato desestimula…

    Vou esperar uma mega promoção com todos os volumes. Haha, quem sabe até venha num box maneiro.

  • Antonio Junior

    FODASTICO ! Ha anos eu sonhava cm dr slump sendo republicado, e ontem quase n acreditei quando adentrei à banca e vi um mangá q me transportou no tempo p/qd eu turbinava minhas coleções da Conrad. Nostalgia total. Mais uma vez irei mergulhar na genialidade cômica de akira toriyama.