Álbum BioCyberDrama traz arte de Mozart Couto

Por Equipe UHQ
Data: 13 outubro, 2003

BiocyberdramaFoi lançado neste último domingo, durante o Fest Comix, em São Paulo, o álbum BioCyberDrama.

O título pertence ao selo Opera Brasil, da Opera Graphica. A arte é de Mozart Couto, com roteiro de Edgar Franco.

O trabalho abre com um texto sobre o processo criativo do universo ficcional em que se desenvolve a HQ, um mundo futurista onde já será possível a hibridização genética entre homem e animal e ainda o transplante da consciência humana para chips de computador.

O autor Edgar Franco, atualmente desenvolvendo tese de doutorado na ECA/USP na área de arte e novas tecnologias, inspirou-se na obra de artistas, cientistas e filósofos que analisam as possibilidades futuras de desenvolvimento da bioengenharia, robótica e telemática para criar a história e personagens.

O álbum narra o dilema de Antônio Euclides, um jovem resistente que aos poucos vai sendo seduzido pelas promessas de vida eterna ou plena oferecidas pelas culturas predominantes desse universo futurista: Tecnogenéticos – seres híbridos de humano com animal, e Extropianos – ciborgues com a consciência de um humano transplantada em um chip.

A arte de Mozart Couto consegue captar de forma vibrante e dinâmica o insólito presente na narrativa, criando uma das melhores obras deste artista.

• Outros artigos escritos por

.

.

.