Atomic Editora recupera o trabalho de Flávio Calazans

Por Marcelo Naranjo
Data: 12 dezembro, 2017

A Atomic Editora lançou recentemente três revistas em quadrinhos com o trabalho de Flávio Calazans – todas foram “remasterizadas” e ganharam novos tons de cinza.

Guerra das Ideias (formato 15×5 x 23 cm, 80 páginas, R$ 25,40 com frete incluso) ganha sua sexta edição, tendo sido lançada originalmente em 1986. São 27 episódios de duas páginas, nas quais as ideias de liberdade e de opressão lutam pelos corações e mentes de cada uma das pessoas por toda a história da humanidade, da pré-História até a Roma antiga, dos Incas aos Quilombos de escravos no Brasil, da Revolução francesa à filosofia existencialista, das bandas punks até a mecatrônica da inteligência artificial.

E ainda os bastidores da criação deste álbum e textos de Ivany Sevarolli, Edgard Guimarães, Fernando Vieira e Luiz Antonio Cagnin (in memorian).

Em A Guerra dos Golfinhos (formato 15,5 x 23 cm, 80 páginas, R$ 28,40 com frete incluso), em sua quinta edição, Calazans sonha com um futuro melhor e continua transmitindo uma mensagem de liberdade para buscar a própria felicidade dentro do espírito do nosso tempo. No ano 85 de outro calendário-futuro, o mundo divide-se em dois blocos, com governos político-econômicos opressores e ditatoriais, enquanto sob o mar cresce uma alternativa, uma confederação de municípios, um paraíso submarino cujas leis são propostas e votadas em plebiscito por cada cidadão.

Neste modelo de cooperativas e mutirões, um oceanógrafo faz experimentos místicos que o levam a visitar um planeta sob um sol binário governado por colônias de insetos, uma metáfora das limitações impostas aos cidadãos pelos governos centralizadores e autoritários os quais reduzem o humano a um manipulável inseto de uma colmeia ou formigueiro.

O leitor também confere os bastidores da criação do álbum, que conta com participação de Ivany Sevarolli, Bira Dantas, Edgard Guimarães, Fernando Vieira, Álvaro Moya e Luiz Antonio Cagnin (os dois últimos in memorian).

Por fim, A Hora da Horta (formato 23 x 15,5 cm, 48 páginas, R$ 22,40 com frete incluso) conta a história oral da colonização do Brasil. Baseada no movimento outros-quinhentos e na própria história oral e árvore genealógica do autor, cujos ancestrais foram cartorários e escreventes em Itanhaém (segunda vila ou povoado do Brasil, fundada em 1932), mostrando pelo crescimento da barba do personagem como o bacharel de Coimbra vai ambientando-se ao Brasil colonial.

Ele se torna um cartógrafo e bandeirante, enquanto sua esposa aprende com uma índia escrava tupinambá sobre as semelhanças entre o misticismo nativo e a cabala e contos de fadas judaico-cristãos que aprendeu com seu avô rabino, até que chegam os padres jesuítas para fundar o colégio em São Paulo.

A HQ traz os bastidores da criação do álbum e participação de Ivany Sevarolli, Bira Dantas e José Leonardo do Nascimento.

Comprando os três títulos em conjunto, o leitor paga o preço de R$ 59,90 com frete incluso. Para adquirir, entre em contato no e-mail atomiceditora@gmail.com ou visite o site da editora.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Dyel Dimmestri

    Fascinante! O Fábio Calazans é um verdadeiro BATALHADOR da HQ brasileira… o relançamento de A Batalha Das Ideias é mais do que oportuno nesta época e situação em que estamos.