AVANTE, VINGADORES! # 12

Por Zé Oliboni
Data: 14 agosto, 2008

E HTML PUBLIC “-//W3C//DTD HTML 4.0 Transitional//EN”>







UNIVERSO HQ | QUADRINHOS | REVIEWS | AVANTE, VINGADORES! # 12












Universo HQ PEANUTS COMPLETO - 1950 a 1952 - DE R$ 68,00 POR R$ 54,40

Universo HQ no Twitter


Reviews de Quadrinhos

 

AVANTE, VINGADORES! # 12
Título: AVANTE, VINGADORES! # 12 (Panini
Comics
) – Revista mensal

Autores: Fugitivos – Brian K. Vaughan (roteiro) e Mike Norton (desenhos);

Fugitivos e Jovens Vingadores – Guerra Civil – Zeb Wellis (roteiro) e Stefano Caselli (arte);

Heróis de Aluguel – Jimmy Palmiotti, Justin Gray (roteiro), Billy Tucci e Francis Portela (arte);

Mulher-Hulk – Dan Slott (roteiro) e Rick Burchett (desenhos).

Preço: R$ 6,90

Número de páginas: 96

Data de lançamento: Dezembro de 2007

Sinopse: Fugitivos – Chase recebe uma proposta dos Gibborim para poder ressuscitar Gert e, enquanto decide o que fazer, seus companheiros têm que parar a gigantesca criatura que está destruindo a cidade.

Fugitivos e Jovens Vingadores – Guerra Civil – Na conclusão da minissérie, os dois grupos juntam suas forças para salvar seus amigos que estão sendo dissecados pelo Diretor do Cubo.

Mulher-Hulk – Jen arriscará a vida em uma viagem pelas memórias de Thanos para provar a inocência de Eros.

Heróis de Aluguel – A traição do Paladino quase custou a liberdade do Capitão América. Agora, depois de tirar satisfações com o Homem de Ferro pela emboscada, o grupo terá outros problemas para resolver.

Positivo/Negativo: Fugitivos e Jovens Vingadores – Guerra Civil acabou da forma manjada. Seguindo à risca a “fórmula” para encontro de super-heróis, eles lutam juntos, vencem e cada um segue seu caminho. A única cena merecedora de nota é o diálogo final, no qual Nico fala que vai deixar a vingança com os Jovens Vingadores, porque, “quando o mundo pira você corre… você foge”.

Em Heróis de Aluguel, há primeiro uma explicação sobre como o Capitão América conseguiu escapar da investida da S.H.I.E.L.D. trocando de lugar com o Paladino. Depois, é retomada a questão sobre laboratório de órgãos Skrulls que o grupo tinha visto na edição anterior. E é deixado o gancho para o próximo número, com o retorno de Ricadonna.

Se você não tiver muitas pretensões, se divertirá muito. A ação é sempre bacana e a revista é cheia de bons momentos, como Misty espancando o Paladino sem saber que, na verdade, o Capitão América está na fantasia; ou a cena em que o escritório do grupo explode e o secretário deles fica pelado no meio da rua destruída.

Mulher-Hulk tem uma daquelas edições que Dan Slott tira para brincar com a cronologia da Marvel. Nesse caso, foi uma viagem pela história de Thanos, relembrando cenas marcantes da carreira do personagem. Claro que ele não deixa o lado “comédia romântica” do título. Então, monta uma trama paralela com o Pug que, provavelmente, trará alguma confusão quando a Mulher-Hulk voltar para casa e resolver a situação do seu casamento.

Com um desenho bem arredondado e seguindo um estilo caricatural que combina com a trama, a única coisa que pode se dizer contra a HQ é que ela desperdiçou uma ótima explicação para a origem de Thanos e sua paixão pela Morte.

Fugitivos não se destaca muito. Tudo é meio esperado. O grupo salva a cidade e Chase não cede à proposta dos Gibborim para ele sacrificar uma inocente. Pelo menos, os desenhos Mike Norton são ótimos e dão um visual bacana para a aventura.

Classificação:
Zé Oliboni, responsável pelo Pop Balões

 


• Outros artigos escritos por

.

.

.