Brasileiros ganham Festival de Humor sobre Aids

Por Sidney Gusman
Data: 9 agosto, 2004

Moriconi, vencedor na categoria Direitos HumanosNo dia 5 de agosto, numa cerimônia realizada no Centro Cultural do Banco do Brasil, em Brasília, foram divulgados os premiados do 1º Festival Internacional de Humor DST/Aids. E deu Brasil nas três categorias: Junião faturou em Prevenção, Moriconi em Direitos Humanos e Jarbas Domingos em Tratamento. Cada um recebeu dez mil reais.

Dos 300 selecionados, outros 20 trabalhos foram escolhidos por um júri técnico e integrarão futuras campanhas de prevenção do Programa Nacional de DST/Aids. Cada obra receberá mil reais. Os artistas foram os seguintes: Ares (Cuba), Gero (Croácia), Huang Fei e Ye Ting (China), Kang (Coréia do Sul), Nani (Colômbia), Turcios (Espanha) e os brasileiros Cau Gomez, Dálcio (dois cartuns), Elias, J. Bosco, Luciano Félix, Moa, Nani, Ronaldo, Santiago, Seri e Spacca (dois cartuns).

Jarbas, vencedor na categoria TratamentoO evento no qual foram anunciados os vencedores foi comandado por Serginho Groisman e foi assistido por 600 pessoas, que conversaram bastante com o apresentador sobre Aids e as doenças sexualmente transmissíveis e como o humor pode ajudar no trabalho de prevenção, principalmente entre os jovens.

Todos os 300 trabalhos selecionados para a fase final ficarão expostos até o dia 20 de agosto, no Centro Cultural do Banco do Brasil, em Brasília. Mas também é possível fazer uma visita virtual, no site do festival.

O evento, que recebeu cerca de 1.500 trabalhos de mais de 50 países, foi promovido pelo Ministério da Saúde, por meio do Programa Nacional de DST/Aids e pelo IMAG – Instituto do Memorial de Artes Gráficas do Brasil.

Juniao, vencedor na categoria Prevenção

• Outros artigos escritos por

.

.

.