Cassius Medauar retorna à Conrad como gerente editorial

Por Sidney Gusman
Data: 4 junho, 2020

O jornalista Cassius Medauar está de volta à Conrad Editora. Ele é o novo gerente editorial, e chega com a missão de reestruturar a divisão de quadrinhos da empresa.

“Fui contratado para que a Conrad volte a atuar bem no mercado e seja admirada de novo pelos leitores”, disse Medauar, que retorna à editora depois de 17 anos – sua primeira passagem foi entre 2000 e 2003.

Depois disso, Cassius Medauar teve passagens pela Pixel, como editor, e pela JBC, na qual foi gerente editorial de 2012 a 2019. Nessa nova empreitada na Conrad, ele terá a companhia de Guilherme Kroll, editor e sócio fundador da Balão Editorial, que trabalhará como consultor.

Ainda não há detalhes dos planos ou títulos programados, que devem começar a ser revelados em breve. Mas amanhã, dia 5 de junho, às 19 horas, haverá uma live nos perfis do Universo HQ no YouTube e no Facebook simultaneamente (clique nos respectivos links para acessar), na qual Cassius Medauar será entrevistado por este jornalista e falará sobre essa nova fase de sua carreira. Não perca!

Sobre a Conrad

No episódio 104 do podcast Confins do Universo, Rogério de Campos, um dos fundadores da Conrad, ao lado de André Forastieri, falou sobre a criação da editora. Para ouvir, clique aqui.

Fundada em 1993, a Conrad logo ganhou destaque no mercado brasileiro. Começou a publicar quadrinhos no final da década de 1990, com obras como Comic Book – O novo quadrinho norte-americano, Fealdade de Fabiano Gorila, Pokémon e Gen – Pés Descalços. Mas foi no ano 2000 que a editora provocou uma grande mudança nas bancas.

Ao lançar Dragon Ball e Cavaleiros do Zodíaco com o sentido de leitura oriental, provocou a explosão dos mangás no Brasil. Tanto que, até hoje, os quadrinhos japoneses possuem uma base de fãs fiéis e são lançadas dezenas de edições mensalmente.

Nos anos seguintes, a Conrad continuou fortalecendo sua presença nos quadrinhos e trouxe obras como Sandman, Palestina, Dylan Dog, Vagabond, Fritz The Cat, Dr. Slump, Fushigi Yûgi, One Piece, Snoopy, Blade – A Lâmina do imortal e muitos outros títulos de diferentes gêneros.

Entretanto, desde 2012, três anos após a Conrad ter sido incorporada pela Companhia Editora Nacional, o volume de publicações começou a diminuir e nos últimos tempos apenas duas obras continuavam no catálogo da editora: Calvin & Haroldo e Gen – Pés Descalços.

Com a chegada de Cassius Medauar, parece que isso está prestes a mudar.

Atualização: ao contrário do informado anteriormente, as lives serão no YouTube e no Facebook, e não no Instagram.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Lucas Saad

    Que notícia ótima para o mercado!! Admiro muito o trabalho do Cassius! Tomara que venham coisas boas por aí! Sucesso para eles!

  • Thiago A.

    Tomara que consiga fazer com que lancem mangás de novo.

  • Laerte Theobald

    Wow! Conseguiu chamar a atenção. Será um longo trabalho de reconstrução e reconquista da confiança. Bom para os clientes, pois a concorrência faz bem ao mercado. Todo mundo merece uma segunda chance, mas não haverá terceira.

  • Marquito Maia

    Agora a Conrad/CEN deslancha…

  • Francisco Júnior

    Vai concluir Nausicaä???

    • Jota Sal

      Não, a JBC vai republicar

      • anderson Santos

        que excelente notícia!! Não estava sabendo.

    • Laertte Dias

      Nausica foi anunciada pela JBC.

      • Francisco Júnior

        Obrigado, não estava sabendo. Agora sim teremos o final.

  • silas.

    Excelente! Ansioso pelas próximas novidades! :-)

  • Estou esperando há 15 anos pelo último volume da Bambi do Kaneko.

    • Claudinei Pinas

      Eu também!

  • Marquito Maia

    Huh-uh.

  • Robot

    O Cassius finalmente de volta ao jogo, agora com a missão de levantar a Conrad e ainda ao lado do Guilherme Kroll, caramba, tô muito feliz!

  • Diêgo Silveira

    A minha indagação é uma só: As HQs nacionais serão contempladas por essa restruturação? Em que momento ou etapa? Quais seriam os autores ou linhas editoriais desse segmento? Tá… Talvez minha “única” indagação sejam três, mas quem está contando afinal… Quatro.

    • ARQUEIRO VESGO

      Quadrinhos nacionais (com exceção da MSP), não vendem. “Sorry”.

      • Diêgo Silveira

        Arqueiro, não leve a mal, mas vendem sim. Não tanto quanto mangás ou super heróis (hoje em dia), mas há um potencial de venda muito claro. Conheço relatos referentes aos anos cinquenta, sessenta e oitenta que informam vendas de dezenas de milhares de exemplares. De quadrinhos de humor (Arrelia e Pimentinha), ação/aventura (Judoka), sem falar no terror da La Selva até a Grafipar ou a Press. Quanto àquele material histórico e de adaptação literárica da Ebal… Nunca soube quanto vendia, mas de certo não era pouco. Sobre as vendas de HQs nacionais desta década que está acabando eu sei menos… Estimo que alguns milheiros conseguiu-se vender, graças às feiras… Mas suponho que nada significativo, realmente. Porém mais por falta de estrutura. Abraço.

      • Diêgo Silveira

        Deixei de citar na primeira resposta o êxito dos títulos da Continental, Edrel, D’Arte (não posso deixar de mencionar a D’Arte, pois Calafrio e Mestres do Terror chegaram a ter mais de dez anos de publicação). E não sei nada sobre os números da Escala nos anos noventa, quanto vendeu aquela Master Comics… Mas, enfim, há potencial. Falta investimento.

    • Silas

      Ele falaram no post do facebook que sim, eles vão publicar obras brasileiras. Aliás, no mesmo post pediram que autores nacionais fizessem propostas para eles.

      • Diêgo Silveira

        Que massa, né, Silas? Acabei vendo a confirmação desse interesse na live. Gostaria que resgatassem obras assinadas pelo Mozart Couto. Tem um material dele dos anos oitenta que bem poderia ser continuamente republicado. Muita coisa do Rodval também. Aqueles dois fazem falta. Mas imagino que a linha editorial mais provável passe ao largo disso. No máximo talvez retomem algo do Colin.

  • Andrecio

    Cassisu e Kroll juntos, não tem como dar errado!

  • VAM!

    Excelente notícia!

    Tão espetacular como o anúncio de AKIRA na JBC, pelo próprio Medauar!
    Com o Cassius, de volta casa, “SANCTUARY” completinho, agora vai!

    Abs,
    VAM!

    • Roberto Xavier

      E ae, VAM! Seria muito bom ver Sanctuary completo. Num formato BIG pra garantir que chega até o fim dessa vez.

      • VAM!

        Suspeito que sendo BIG o preço ficaria salgado demais, Xavier.
        É melhor que seja igual, assim já tenho a metade comprada. :)

        Abs,
        VAM!

  • Bons ventos para a Conrad!

  • Roberto Xavier

    Os trabalhos do Cassius na JBC foram excelentes, destaco Blade A lâmina do imortal e Akira. Se a Conrad quer voltar com força ao mercado com certeza começou com o pé direito contratando o Cassius. Não pensaria em nome melhor para tal empreitada.

  • ARQUEIRO VESGO

    Que ótima notícia. Eu gostava muito dos quadrinhos da Conrad.

  • Fabio Negro

    eu não torço por editoras mas eu torço pelo Cassius, que PROFISSIONAL maravilhoso num mercado tão amador. vai com tudo, Medauar!

  • Espero que os livros também voltem.
    Um melhor do que outro.

  • Arthur Souza

    Excelente notícia! Pensei que a Conrad não existisse mais. Medauar é um cara muito competente. Poderiam entrevistá-lo num próximo Confins do Universo.

  • Joao Batista Amaral

    Excelentes notícias para a Conrad e para os amantes da 9ª arte!

  • Caio Bezarias

    Espero que expliquem o vexame de terem interrompido Nausicaa faltando dois volumes!