Cidade-Motor: ficção situada num futuro próximo, em Salvador

Por Samir Naliato
Data: 15 abril, 2016

Cidade-MotorOs autores baianos Camilo Fróes e Moreno Pacheco fazem sua primeira incursão no mundo dos quadrinhos com Cidade-Motor (formato 17 x 25 cm, 128 páginas, R$ 19,90), uma publicação da RV Cultura e Arte. O desenho fica por conta de Bruno Marcello, com a companhia de ilustrações de Tulio Carapiá.

Camilo é produtor cultural e Moreno, historiador. Bruno já produziu ilustrações, murais, quadros, gravuras, jogos, quadrinhos e animações. E Tulio é designer gráfico formado na Escola de Belas Artes da UFBa.

Uma cidade brutalmente reinventada para permanecer sempre a mesma: esta é a Salvador no final do Século 21. Um irreconhecível aglomerado de passarelas, centros comerciais, viadutos, túneis e zonas de circulação, onde veículos são ponto de partida e destino dos trajetos. Esta distópica versão da capital baiana é pano de fundo para uma narrativa policial na qual os carros viraram casas, o trânsito virou a vida e a cidade se transformou em via para automóveis.

E é nela que o destino do policial Celso se cruza com o de Moema, jovem da classe média empobrecida. O desfecho do encontro passará pelas mãos de um grupo radical clandestino que busca medir forças com o poder público de um futuro não muito distante.

As experiências de trânsito dos roteiristas Camilo Fróes e Moreno Pacheco foram ponto de partida para a criação de uma cidade futurista dominada por automóveis, em que a disputa de espaço e de poder que acontece nas vias públicas ganha uma nova importância. Uma crônica com doses de governo corrupto, periferia pobre e personagens tentando encontrar e manter alguma ordem em meio ao caos.

Cidade-Motor será distribuída em livrarias e comic shops de todo o Brasil a partir do final de abril. A obra contou com o apoio do Governo do Estado, por meio do Fundo de Cultura da Secretaria da Fazenda, Fundação do Estado da Bahia e Secretaria de Cultura da Bahia.

Clique na galeria abaixo para ampliar um preview do lançamento.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Marco1964

    Saudades do Watson Portela! A HQ em questão lembra muito PARALELAS!