Coleção do Príncipe Valente passa no teste e será lançada pela Planeta DeAgostini

Por Samir Naliato
Data: 20 março, 2019

No ano passado, a editora Planeta DeAgostini distribuiu algumas edições de uma coleção em quadrinhos do Príncipe Valente como teste para avaliar a aceitação do público.

Essa avaliação foi positiva e, agora, a editora confirmou o lançamento definitivo para o próximo mês de abril. A coleção, originalmente publicada na Espanha, conta com um total de 82 volumes e republicará todas as histórias do personagem criado por Hal Foster, desde 1937.

Cada volume é dedicado a um ano de publicação, e traz as histórias restauradas em edições no formato 22,5 x 31 cm e capa dura. Além disso, apresenta matérias especiais que analisam a obra, incluindo temas presentes nas aventuras, técnicas de produção e documentos de Foster.

Como é comum nessas coleções, as lombadas formam uma ilustração quando completas. O diferencial, desta vez, é que a lombada é em tecido.

O Príncipe Valente estreou em 13 de fevereiro de 1937.

A Planeta DeAgostini já está divulgando a coleção em seu site oficial.

Outras informações, como preço, periodicidade e assinatura, serão anunciadas pela editora em breve.

ATUALIZAÇÃO: A Planeta DeAgostini lançou um pacote de assinaturas em seu site oficial, clique aqui para acessar e assinar.

Primeiro volume da coleção Príncipe Valente

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Dyeison Martins

    Justo agora, com a Salvat cancelando suas coleções?

    • Eugênio Furtado

      Editoras diferentes, estratégias diferentes! A pergunta é: será que chega até o fim?

      E esse anúncio da Salvat, do cancelamento de algumas coleções, pra mim, é o prenúncio do fim!

    • ninguém

      Basta verificar o tipo de planejamento que está sendo implementado.
      Essa é a principal diferença entre uma editora séria e as outras.

  • silas.

    Acho que, pela primeira vez, eu farei uma coleção completa com arte na lombada.

    E estou feliz pelo formato! Meu volume da Pixel eu ainda não consegui guardar direito na estante.

  • Manoel Jr

    Apesar dos cancelamentos da Salvat essa coleção me parece muito mais promissora, por realmente ter o número de edições definido.

  • Inquietante Rival

    E aquela iniciativa da Pixel/Ediouro? O que aconteceu?

    • Marquito Maia

      Teve o mesmo destino da coleção do Flash Gordon: foi pro beleléu!!
      Ah, essa Pixel… Uma das maiores piadas do mercadinho de gibi brazuca!! Tsc, tsc…

  • Agora que a Salvat desistiu de vez de quadrinhos, bem que a Dagostini poderia assumir a Espada Selvagem de Conan. É óbvio que Conan vende mais que Principe Valente.

    • Pior que a Deagostini fez uma coleção de Conan na Espanha, mas aqui veio pra cá é da Hachette na Franca, a Hachette é a dona do Salvat, deve ter algum problema nos contratos.

    • Os direito sobre o Conan voltaram para a Marvel e, consequentemente, o personagem será publicado aqui no Brasil pela Panini já em 2019…

      • Só me interesso pela fase Thomas/Buscema/Chan/Zuniga/Alcala, e outras histórias que saíram nesta época. Será que a Panini tem planos de lançar isso?

        • Luciano Souza

          A do Zuniga também é legal na minha opinião. Um dos desenhista que, pra mim, junto com o Bucema, melhor retrataram o bárbaro.

  • Eu comprei esse primeiro volume do teste. Muito caprichado. Lombada de pano, igual da Ebal. Mas é toda colorida e num formato um pouco menor, mas é do tamanho dos álbuns de livraria europeus.

    • RPL

      Alexandre, oq achou da historia? Tenho mta curiosidade por fantasia medieval e não podoa deixar passar essa..

      • Victor Vitório

        É bom. Baseado no primeiro volume que saiu pela Pixel: as histórias são muito mais contos de cavalaria, bem heróicos, e acompanham o protagonista desde a infância. Muito pouco é de fantasia. Pode causar estranhamento que é “quadrinhos em prosa”, com textos narrando a ação e sem os balões de fala. Os desenhos são magníficos, espero que esse formato menor não os prejudique. Pretendo comprar ao menos alguns, vai depender do preço.

      • O diferencial do Principe Valente é a recriação da época. A pesquisa do autor foi inacreditável. Todos os procedimentos de batalha, as táticas, os armamentos, o funcionamento, tudo explicadinho. Sem falar que o Principe, apesar de parecer uma mocinha, é um badass, barra pesada.

  • Fernando Nomellini

    Meu pai tem as edições mais antigas. Tomos enormes. Tem também uns flash gordom enormes !

    • J.c el Perro

      Essas do flash Gordon são sonhos de consumo…

      • Fernando Amaral

        Eu tenho uma pra vender.

  • Leonardo Brito Silveira

    Não confio na publicação até o fim. Prefiro continuar comprando da Fantagraphics aos pouquinhos. Não sei como será essa, mas a versão da Fanta tem dimensões enormes (formato tabloide), bons extras e uma ótima impressão.

    • Elesandro Aparecido Pimenta Mo

      Onde eu acho essas edições!??

  • W.Santos

    Ótimo! As coisas estão melhorando: saem as manjadíssimas coleções Marvel da SALVAT e entra PRÍNCIPE VALENTE.

  • 0-Drix

    Pra mim, só tem uma problema nesta coleção: no que se refere ao quesito “erros de revisão de texto” a Planeta DeAgostini dá um banho na Panini! Vide a coleção Star Wars Comics!

  • Natanael Floripes

    Torço para dar certo, mas não consigo imaginar que existam interessados no Princípe Valente suficientes para suportar 82 volumes. Tomara que eu esteja errado, pois acho a iniciativa super-bacana. Apesar de não ser fã do material, que acho chatinho, apesar da qualidade dos desenhos do Harold Foster, vou até tentar comprar pra ver se, no futuro, aparece mais material originalmente publicado em tiras diárias de jornal e pranchas dominicais.

    Adoraria ver, por exemplo, uns livros de Pafúncio e Marocas, Sobrinhos do Capitão e Brucutu.

    • Francisco Júnior

      Estão faltando coleções abertas de temas, de personagens, origem de produção. Tenho todos os volumes da Ebal do Principa Valente e não vejo também credibilidade nas editoras para tocarem um projeto desses atém o fim. A Abal levou 19 anos para publicar 15 volumes. Média de menos de 1 por ano. Outras editores foram mais infelizes ainda. Segue a referência na Wikipedia https://pt.wikipedia.org/wiki/Pr%C3%ADncipe_Valente#Reimpress%C3%B5es_(Brasil)

  • Rafael Ferreira

    O problema dessa editora é a periodicidade… Geralmente eles começam com volumes mensais e, depois da edição 12, mudam pra semanal. Haja grana pra acompanhar.

  • Leandro Silva

    Será que os acontecimentos com a Salvat não acabará assustando e até afugentando o possível comprador desta coleção? Uma coleção tão longa assim já não é lá tão atrativa, ainda que em detrimento da excepcional qualidade! Agora, o que me irrita muito é essa mania de ilustração na lombada para tornar o leitor refém e a aquisição das próximas edições obrigatórias (mas não posso culpar a escolha, visto que isso fez a Salvat vender que nem água por um certo tempo, não é mesmo?).

  • Luciano Souza

    Outra roubada. Lançam a coleção e não vão terminar. Fiz a do Mustange Shelby. Descontinuaram sem a manor satisfação ou consideração com os consumidores. Vai sair igual a da Salvat. É fria!

  • Timóteo Daltonico 3.0

    Pelo jeito, cada volume nao sai por menos de 79,90

  • Felipe Ornaghi

    não compro mais coleção assim, como a salvat e a eaglemoss já cancelaram diversos títulos, qual será a chance de isso não ocorrer em uma editora menor e um título menos apelativo?

  • rogério sacramento

    O que aconteceu com os especias da Pixel? Saiu apenas uma edição de luxo. Comprei a uns 3 anos e não lançaram mais nada. A edição era linda. Harold Foster é genial.