Curso utiliza revistas em quadrinhos para explicar a História mundial

Por Marcelo Naranjo
Data: 22 fevereiro, 2018

As histórias em quadrinhos estão em alta no Brasil. As vendas têm aumentado e está havendo uma renovação do público, que agora atinge crianças, jovens e, principalmente, adultos com entre 25 e 40 anos. E uma das razões desse sucesso é que nem sempre as HQs são meramente ficcionais. Elas também podem ter uma função pedagógica interessante e, ao mesmo tempo complexa, uma vez que muitos leitores aprendem sobre História e política nas revistas e livros.

“As histórias em quadrinhos, assim como ocorre com a literatura e o cinema, constroem narrativas que nos ajudam a ter uma visão da História, que nunca é isenta, pois os artistas e as editoras estão situados em um contexto e, direta ou indiretamente, ajudam a enviesar nossa noção de mundo”, explica o cientista político Rodrigo Gallo, um dos idealizadores do curso intitulado O século XX através das Histórias em Quadrinhos, que ocorrerá no próximo dia 24 de fevereiro, em São Paulo.

Um exemplo que ilustra essa perspectiva – e que será abordada no curso – é O Cavaleiro das Trevas, da DC Comics, no qual o roteirista Frank Miller expõe de forma implícita a visão dele e da editora sobre a política externa norte-americana durante a gestão do presidente Ronald Reagan, na Guerra Fria. O Superman simboliza a Doutrina Reagan e Batman representa a luta da parcela da população dos Estados Unidos não atendida pelo governo do período.

O Cavaleiro das Trevas destaca-se não só pelas questões levantadas em sua trama, que nos permite uma leitura dos problemas enfrentados pela população norte-americana da época, mas, também, pela abrangência da revista, se tornando um dos maiores clássicos dos quadrinhos”, argumenta o historiador Eduardo Molina, o outro idealizador do projeto.

O curso é uma parceria entre o canal de YouTube Geek História, o portal Plano Crítico e a empresa de educação Ágora. A proposta é discutir como as HQs contribuíram para construir interpretações distintas sobre o Século 20 ao abordar direta ou indiretamente temas como a II Guerra Mundial, a Guerra Fria, o terrorismo, o surgimento de governos totalitários, dentre outros. A ideia é que o curso apresente as obras não apenas como entretenimento, mas sim como documentos históricos, além de contribuir para o desenvolvimento do senso crítico dos alunos.

O curso será realizado na Avenida São João, 822, República, São Paulo, dia 24 de fevereiro, das 8h às 16h. O custo é R$ 220,00. As inscrições podem ser feitas neste link.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Willian Spengler

    Salgado!