DC Comics ressuscita mais um personagem

Por Sérgio Codespoti
Data: 4 maio, 2009

Aviso aos leitores: este artigo lida com fatos do Universo DC
que ainda são inéditos no Brasil, e aborda acontecimentos que realmente
podem prejudicar o prazer de sua leitura no futuro.

Superboy
A revista Legion of Three Worlds #4, penúltima parte desta minissérie,
lançada no dia 29 de abril, ressuscitou um importante personagem da DC
Comics
: Conner Kent, o Superboy.

O retorno deste personagem levanta algumas questões legais relativas aos
processos judiciais tanto pelos direitos do Superman quanto do Superboy.

Existem três versões importantes do Superboy dentro do Multiverso DC.

O Superboy original foi criado por Jerry Siegel e Joe Shuster, como uma
versão adolescente do Super-Homem. Mas quem fez a proposta para a DC
Comics
foi Siegel, sem participação de Shuster, em 1938.

Superboy
A proposta só foi aprovada depois que os editores da DC
compreenderam o sucesso de outro personagem juvenil, o Robin. Sendo assim,
Superboy surgiu na revista More Fun Comics #101, de janeiro de
1945.

Nessa época, entretanto, Jerry Siegel estava fora dos Estados Unidos,
lutando na Segunda Guerra Mundial. Quem fez os desenhos da primeira aparição
de Superboy foi Joe Shuster.

O Superboy-Primordial (Superboy-Prime) surgiu durante a Crise nas
Infinitas Terras
criado por Elliot S. Maggin em 1985, em DC Comics
Presents #87
. O personagem é oriundo da Terra-Primordial (Earth-Prime),
que foi destruída durante a Crise. Este Superboy sobreviveu à Crise
ficando numa dimensão paralela. Nos últimos anos, ele se tornou um supervilão.

Mas o Superboy que está retornando ao Multiverso DC depois
de anos de inatividade é Conner Kent (ou Kon-El), que faleceu durante
a Crise Infinita, lutando contra o Superboy-Primordial.

Superboy
Conner Kent nasceu em Adventures of Superman #500, de junho de
1993, como consequência de uma trama que resultou na morte do Super-Homem
original. Seus autores são Karl Kesel e Tom Grummett.

Este Superboy é um clone feito pelo projeto Cadmus, a partir do DNA do
Superman e de Lex Luthor. O personagem teve sua revista própria durante
quase dez anos, e fez parte de vários grupos juvenis, incluindo os Titãs.

O personagem ressuscitou recentemente – depois de mil anos – graças à
ajuda de Brainiac e Astro (Star Boy), no momento certo para sua revanche,
ao lado da Legião dos Super-Heróis, contra o Superboy-Primordial.

Este retorno é cortesia de Geoff Johns e George Pérez. Conner também será
uma das estrelas da revista Adventure Comics, que será publicada
em agosto com texto de Johns e arte de Francis Manapul.

Superboy
Embora a morte de Conner Kent tenha feito parte da Crise Infinita,
ela também era parte de uma estratégia da DC Comics,
em relação aos
direitos do Superboy, um caso que ainda está em julgamento
. Este processo
é no mínimo bizantino, já teve várias reviravoltas e está parcialmente
atrelado ao julgamento pelos direitos
do Super-Homem
.

Com a volta do uso do nome Superboy e de um personagem derivado do original,
a DC Comics parece estar mudando sua estratégia legal,
ao mesmo tempo em que reforça o uso e protege suas marcas registradas.

Não existe registro judicial de que a DC tenha entrado
num acordo com os herdeiros de Jerry Siegel. Aparentemente, o caso ainda
está pendente aguardando a resolução do problema com o Superman, para
que finalmente possa ser desenrolado o nó de Superboy.

É possível que o departamento legal da DC tenha decidido que o
pior cenário a ser enfrentado pela editora é a da posse de 50% do personagem,
o que significa que a editora pode continuar usando o Superboy, desde
que divida os lucros com a outra parte. Isto é uma hipótese, ainda não
confirmada.

SuperboySuperboySuperboy

• Outros artigos escritos por

.

.

.