Desiderata vai publicar HQs de autores estrangeiros

Por Eduardo Nasi
Data: 27 maio, 2008

Mesmo DeliveryO
selo carioca Desiderata
vai publicar autores estrangeiros em sua linha de quadrinhos. A informação
foi dada ontem ao Universo HQ pelo editor de HQs da casa, S. Lobo.

A mudança se dá depois da incorporação da Desiderata como selo da Agir, que também publica quadrinhos. A editora, por sua vez, integra o grupo Ediouro – e que é sócio da Pixel Media, especializada em HQs.

A Desiderata ficou conhecida por lançar as antologias dos jornais Pasquim e Casseta Diário, além de ter uma farta linha de humor gráfico e cartuns, sempre privilegiando criadores brasileiros em geral. O catálogo está recheado de nomes de destaque, que vão de Ivan Lessa e Millôr Fernandes até gente mais nova, como Bruno Drummond e Allan Sieber.

“Continuamos com a nossa linha, valorizando os autores nacionais”, diz Lobo. “O que muda é a entrada de autores estrangeiros, mas ainda estamos estudando como fazer”.

Menina InfinitoEnquanto
os títulos internacionais não são anunciados, a Desiderata prossegue
o trabalho com os quadrinhos nacionais.

Depois de lançar o álbum Malvados, de André Dahmer, a editora está prestes a pôr nas livrarias O Cabeleira, com roteiro de Leandro Assis e Hiroshi Maeda e desenho de Allan Alex.

Em junho, deve sair Mesmo Delivery, de Rafael Grampá.

“O álbum está muito bonito”, diz Lobo. “Em breve, Grampá nos entrega os originais. A idéia é lançá-lo no final de junho”.

Já o álbum Menina Infinito, de Fabio Lyra, já está todo desenhado e em processo de edição. Em dois meses deve chegar às livrarias.

A grade de lançamentos do segundo semestre da Desiderata ainda não está fechada.

• Outros artigos escritos por

.

.

.