Deuses Americanos, de Neil Gaiman, ganhará versão em quadrinhos

Por Samir Naliato
Data: 17 outubro, 2016

Deuses Americanos é um dos livros mais conhecidos e celebrados de Neil Gaiman. Lançado originalmente em 2001, já saiu no Brasil por duas editoras: primeiramente pela Conrad e, neste mês de outubro, será relançado pela Intrínseca.

O livro da Intrínseca já está em pré-venda na Amazon Brasil (clique aqui).

Agora, a Dark Horse anunciou que adaptará a história para os quadrinhos, com roteiro de P. Craig Russell e arte de Scott Hampton.

Russell é conhecido de Gaiman e já trabalhou com o autor na série Sandman, além de adaptar o livro ilustrado Sandman – Os Caçadores de Sonhos em forma de HQ.

A série contará ainda com desenhos dos artistas convidados Walt Simonson, Mark Buckingham, Colleen Doran, do próprio P. Craig Russell e outros. As capas serão de Glenn Fabry e Adam Brown, além de capas variantes de David Mack e Dave McKean.

Ao todo, serão 27 edições que contemplarão três arcos de histórias: Shadows, My Ainsel e The Moment of the Storm. O lançamento será em março de 2017.

Deuses Americanos também está sendo adaptado para uma série de televisão, pelo canal Starz (assista ao trailer no final deste artigo).

A história mostra a jornada de Shadow Moon, um ex-presidiário de trinta e poucos anos que acabou de ser libertado e cujo único objetivo é voltar para casa e para a esposa, Laura. Os planos de Shadow se transformam em poeira quando ele descobre que Laura morreu em um acidente de carro. Sem lar, sem emprego e sem rumo, ele conhece Wednesday, um homem de olhar enigmático.

Shadow aceita trabalhar para Wednesday e embarca em uma viagem tumultuada e reveladora por cidades inusitadas dos Estados Unidos, um país tão estranho para Shadow quanto para Gaiman. É nesses encontros e desencontros que o protagonista se depara com os deuses – os antigos (que chegaram ao Novo Mundo junto dos imigrantes) e os modernos (o dinheiro, a televisão, a tecnologia, as drogas) –, que estão se preparando para uma guerra que ninguém viu, mas que já começou. O motivo? O poder de não ser esquecido.

Deuses Americanos

• Outros artigos escritos por

.

  • P. Craig Russel. Sinônimo de qualidade narrativa.

    • Victor Vitório

      Gostei dele em Sandman: Ramadã (que ele apenas desenhou), mas as adaptações de Caçadores de Sonhos, Coraline e O Livro do Cemitério são muito sem graça, não retém nada da qualidade estranha desses livros, é convencional demais, pé-no-chão demais.

      • Eu já gostei. Principalmente do Sandman Caçadores de Sonhos. A leitura flui gostosa demais, sem “tropeços”. Em termos de narrativa achei excelente. Curto a arte tb, mas não me lembro se foi ele q desenhou…

  • Victor Vitório

    Deuses Americanos é um romance que não encaixou comigo. Parei na metade e dei o livro de presente quando vi que não retomaria a leitura. Mas o próprio Gaiman é um autor duplo para mim: amo de coração quase tudo o que ele escreveu, em especial Coraline e O Livro do Cemitério, mas quando eu não gosto de algo dele eu odeio completamente. Coisas Frágeis é o único livro na vida que detestei ao ponto de rasgar e jogar no lixo. Normalmente eu só paro de ler e passo adiante.

  • James

    Hum…Gosto do Russel mas imagino uma arte “pé no chão” para Deuses. Não sei se naturalista, suja ou realista… Mas Alex Maleev seria uma boa.

  • Heberton Arduini

    Como acho o livro chatinho as chances de se sair algo melhor são grandes.