Fábio Moon e Gabriel Bá ganham o Eisner Awards; veja lista completa de vencedores

Por Marcelo Naranjo
Data: 25 julho, 2016

Eisner AwardsComo já é tradicional, durante a San Diego Comic Con foram anunciados os vencedores do Eisner Awards, uma das principais premiações de quadrinhos em todo o mundo.

E os os irmãos brasileiros Fábio Moon e Gabriel Bá foram premiados pela graphic novel Dois Irmãos, que nos Estados Unidos foi publicado pela editora Dark Horse com o título Two Brothers. No Brasil, a obra saiu pela Quadrinhos na Cia., selo da Companha das Letras.

Trata-se de uma adaptação em quadrinhos do livro homônimo escrito por Milton Hatoum e conta a história de como se constroem as relações de identidade e diferença numa família em crise. No centro da trama, estão os irmãos gêmeos Yaqub e Omar e suas relações com a mãe, o pai e a irmã, que moram em Manaus/AM.

Eles venceram na categoria Melhor Adaptação de Outro Meio. O prêmio não é inédito para a dupla, vencedora do Eisner Awards em 2011 com Daytripper, eleita a melhor minissérie.

Outros destaques foram para as editoras Image ComicsDrawn & Quarterly, com cinco prêmios. Jason Aaron levou o troféu como melhor roteirista, enquanto Cliff Chiang venceu como melhor desenhista.

Já o mangá Showa: A History of Japan, de Shigeru Mizuki, levou o prêmio pelo segundo ano consecutivo.

Veja abaixo a lista completa dos vencedores.

Melhor História Curta
Killing and Dying, por Adrian Tomine, em Optic Nerve #14 (Drawn & Quarterly)

Melhor Edição Única (ou Especial)
Silver Surfer # 11: Never After, por Dan Slott e Michael Allred (Marvel)

Melhor Série Contínua
Southern Bastards, por Jason Aaron e Jason Latour (Image)

Melhor Minissérie
The Fade Out, por Ed Brubaker e Sean Phillips (Image)

Melhor Nova Série
Paper Girls, por Brian K. Vaughan e Cliff Chiang (Image)

Southern BastardsPaper Girls # 1

Melhor Publicação para Jovens Leitores (até oito anos)
Little Robot, por Ben Hatke (First Second)

Melhor Publicação para Crianças (entre nove e 12 anos)
Over the Garden Wall, por Pat McHale, Amalia Levari e Jim Campbell (BOOM! Studios/KaBOOM!)

Melhor Publicação para Jovens Adultos (entre 13 e 17 anos)
SuperMutant Magic Academy, por Jillian Tamaki (Drawn & Quarterly)

Melhor Publicação de Humor
Step Aside, Pops: A Hark! A Vagrant Collection, por Kate Beaton (Drawn & Quarterly)

Melhor Webcomic
Bandette, por Paul Tobin e Colleen Coover (Monkeybrain/comiXology)

Melhor Antologia
Drawn & Quarterly, Twenty-Five Years of Contemporary, Cartooning, Comics, and Graphic Novels, editado por Tom Devlin (Drawn & Quarterly)

Melhor Trabalho Baseado na Vida Real
March: Book Two, por John Lewis, Andrew Aydin e Nate Powell (Top Shelf/IDW)

Melhor Graphic Novel em Álbum Inédito
Ruins, por Peter Kuper (SelfMadeHero)

Melhor Graphic Novel em Republicação
Nimona, por Noelle Stevenson (Harper Teen)

Melhor Adaptação de Outra Mídia
Two Brothers, por Fábio Moon e Gabriel Bá (Dark Horse)

RuinsTwo Brothers

Melhor Edição Norte-Americana de Material Internacional
The Realist, por Asaf Hanuka (BOOM! Studios/Archaia)

Melhor Edição Norte-Americana de Material Internacional – Ásia
Showa, 1953–1989: A History of Japan, por Shigeru Mizuki (Drawn & Quarterly)

Melhor Coleção ou Projeto de Arquivo de Tiras
The Eternaut, por Héctor Germán Oesterheld e Francisco Solano Lòpez, editado por Gary Groth e Kristy Valenti (Fantagraphics)

Melhor Coleção ou Projeto de Arquivo de HQs
Walt Kelly’s Fairy Tales, editado por Craig Yoe (IDW)

Melhor Roteirista
Jason Aaron, por Southern Bastards (Image), Men of Wrath (Marvel Icon), Doctor Strange, Star Wars, Thor (Marvel)

Melhor Roteirista/Artista
Bill Griffith, por Invisible Ink: My Mother’s Secret Love Affair with a Famous Cartoonist (Fantagraphics)

Melhor Desenhista/Arte-Finalista ou Time de Desenhista e Arte-finalista
Cliff Chiang, por Paper Girls (Image)

Melhor Pintor/Artista Multimídia (arte sequencial)
Dustin Nguyen, por Descender (Image)

Melhor Capista
David Aja, por Hawkeye, Karnak, Scarlet Witch (Marvel)

Melhor Colorista
Jordie Bellaire, por The Autumnlands, Injection, Plutona, Pretty Deadly, The Surface, They’re Not Like Us, Zero (Image); The X-Files (IDW); The Massive (Dark Horse); Magneto, Vision (Marvel)

Showa, 1953–1989: A History of JapanWalt Kelly’s Fairy Tales

Melhor Letrista
Derf Backderf, por Trashed (Abrams)

Melhor Veículo Relacionado a Quadrinhos/Jornalismo
Hogan’s Alley, editado por Tom Heintjes (Hogan’s Alley)

Melhor Livro Relacionado a Quadrinhos
Harvey Kurtzman: The Man Who Created Mad and Revolutionized Humor in America, por Bill Schelly (Fantagraphics)

Melhor Trabalho Acadêmico
The Blacker the Ink: Constructions of Black Identity in Comics and Sequential Art, editado por Frances Gateward e John Jennings (Rutgers)

Melhor Design de Publicação
The Sandman Gallery Edition, design de Josh Beatman/Brainchild Studios (Graphitti Designs/DC)

Hall da Fama
Escolha dos juízes: Carl Burgos e Tove Jansson
Escolha dos votantes: Lynda Barry, Rube Goldberg, Matt Groening eJacques Tardi

Prêmio Russ Manning para Estreante Promissor
Dan Mora

Prêmio Humanitário Bob Clampett
Matthew Inman

Prêmio Bill Finger por Excelência em roteiro
Richard E. Hughes, Elliot S! Maggin

Prêmio Will Eisner Spirit para lojista
Orbital Comics and Games
, Londres, Reino Unido

gabriel_fabio_eisner

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Jorge

    Uma boa parte dessas obras premiadas são desconhecidas por nós, mas parabéns para os irmãos brasileiros pela DOIS IRMÃOS, realmente é excelente.
    No mais, Jason Aaron é um dos mais talentosos roteiristas em atividade nas HQs mainstream, seu THOR é espetacular, STAR WARS é sempre bem feita… muito bom também que a dupla Dan Slott/Mike Allred tenha sido merecidamente premiada pela HQ do Silver Surfer. Não somente essa edição – que de fato é inovadora – como por toda a série, parabéns! Ah, mais um ano em que a Marvel leva mais EISNERs que a DC… tendência da última década.

  • O Gato Socialista

    two brohers, mais uma adaptação dos irmãos moon e bá. mas creio que essa adaptação não foi a partir das ideias de um aluno deles, como ocorreu com daytriper.

  • Pablo Leite

    O que dá pra depreender disso é que o selo Vertigo, que sempre era responsável por trazer prêmios para a DC, se tornou irrelevante, infelizmente. E no vácuo, parece que a Image se tornou a ponta dos quadrinhos adultos. Os prêmios de melhor nova série, melhor minissérie e série contínua são da image. Tomara que alguma editora nos traga esses materiais, quando a Panini esgotar o ciclo de publicações da Vertigo por aqui.

    • Luiz Silva

      A vida é uma gangorra, mesmo.Quem estava embaixo subiu e o de cima desceu…
      E os caras da Image estão de parabéns por ter feito a lição de casa e aprender que quadrinhos é muito mais do que desenhos de sujeitos robóticos com cara de mau e mulheres com dentes rangendo.

  • Parabéns a Ba e Moon. Tenho Dois Irmãos e gostei bastante. Gostaria muito de ver esse Fairy Tales do Walt Kelly e esse Showa – Uma História do Japão sendo publicados por aqui. Paper Girls tb é interessante.