Doomsday Clock, continuação de Watchmen, lidera vendas nos Estados Unidos

Por Samir Naliato
Data: 19 dezembro, 2017

Doomsday Clock # 1A distribuidora Diamond divulgou os dados relativos às vendas de quadrinhos em novembro nos Estados Unidos, e Doomsday Clock # 1 foi o título mais vendido. Além disso, a DC Comics teve oito revistas no Top 10.

Doomsday Clock é uma minissérie em 12 partes, escrita por Geoff Johns e desenhada por Gary Frank. Considerada a continuação oficial da célebre obra Watchmen, promove – pela primeira vez – o encontro entre os personagens da distópica realidade criada por Alan Moore e Dave Gibbons com os super-heróis (e vilões) do Universo DC.

Uma das questões centrais da série será confrontar o cinismo de uma realidade com o tom esperançoso da outra, representados em grande parte por Dr. Manhattan e Superman, respectivamente.

DC Comics e Marvel disputaram cabeça a cabeça a liderança no mercado no último mês.

A “Casa das Ideias” teve 34,29% do total de de vendas em dólares, seguida de perto pela DC com 33,71%. Bem abaixo, mas consolidada na terceira colocação há bastante tempo, está a Image, com 8,07%. Em seguida, aparecem IDW Publishing (4,04%), Dynamite Entertainment (2,20%), Dark Horse (2,08%) e Boom! Studios (2,06%).

Quando o assunto é quantidade de edições vendidas, há uma inversão nas duas primeiras colocações: a DC aparece no topo com 39,37%, com a Marvel apresentando 34,52%. Depois, vêm Image (8,26%), IDW (3,66%), Dynamite (2,15%), Boom! (1,61%) e Dark Horse (1,53%).

Em comparação com outubro de 2017, o mercado retraiu 2,54% em unidades vendidas, mas aumentou 3,11% em arrecadação (em grande parte, graças às vendas de encadernados e graphic novels). A comparação com novembro de 2016 é pior, pois mostra uma queda de 20% em vendas unitárias.

Até agora, o ano de 2017 mostra uma redução de 8,65% no mercado em relação a 2016.

Confira abaixo o Top 20 das mais vendidas.

Posição
Título
Editora
1
Doomsday Clock # 1
DC
2
Doomsday Clock #1 – Lenticular Edition
DC
3
The Batman Who Laughs # 1
DC
4
Batman Lost # 1
DC
5
Batman # 35
DC
6
Batman # 34
DC
7
Batman: The Devastator #1
DC
8
Captain America # 695
Marvel
9
Batman Annual #2
DC
10
Star Wars # 38
Marvel
11
Justice League # 32
DC
12
Justice League # 33
DC
13
Batman: White Knight # 2
DC
14
The Walking Dead # 173
Image
15
Punisher # 218
Marvel
16
Amazing Spider-Man: Renew Your Vows # 13
Marvel
17
Old Man Logan # 31
Marvel
18
Daredevil # 595
Marvel
19
Hal Jordan and the Green Lantern Corps # 32
DC
20
Detective Comics # 968
DC

.

Top 10 de encadernados e graphic novels:

Posição
Título
Editora
1
Star Wars: Darth Vader Volume 1 – Imperial Machines
Marvel
2
Deadpool Kills the Marvel Universe… Again!
Marvel
3
The Flash Volume 4: Running Scared
DC
4
Wonder Woman Volume 4: Godwatch
DC
5
Rick and Morty Volume 1
Oni Press
6
Star Wars: Rogue One Adaptation
Marvel
7
Journey to Star Wars: The Last Jedi – Captain Phasma
Marvel
8
Superman Volume 4: Black Dawn
DC
9
Star Wars: Darth Maul – Don of Dathomir
Marvel
10
Justice League Volume 4: Endless
DC

.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Thiago A.

    Ainda bem. Essas vendas astronômicas de Batman e Doomsday Clock são o que “financiam” revistas menores, como Senhor Milagre.

    Ps: Doomsday Clock teve uma ótima primeira edição. O Johns tem tudo pra brilhar nessa série.

  • Marcus Vinícius Kleiman

    “Continuação de Watchmen”? A estupidez da DC não tem limites…

    • Samuel Almeida

      Foi deixado material suficiente em Watchmen pra fazer uma continuação. Não entendo como isso pode ser estupidez.

      • Marquito Maia

        Certamente não é uma estupidez do ponto de vista comercial, MAS do ponto de vista criativo…
        Aliás, o título da série (DOOMSDAY CLOCK) parece ser uma previsão do futuro dos quadrinhos mainstream… Tsc, tsc.

    • Diga isso para todas as produtoras, sejam de Gibis, TV, cinema, livros e o que for, não apenas para a DC. Há uma coisa chamada “franquia”, comercialmente isso da dinheiro, a lógica é simples, se eu conquistei o sujeito com uma obra, independente do final dela aberto ou fechado, eu faço continuações, e vou extrair mais grana dali. Geralmente as continuações são inferiores ao original, cabe a cada um julgar se vale gastar o tempo conferindo. Sou um grande fã de Watchmen –pode-se perceber até por esse nick que uso há mais de 3 anos– e gostei do primeiro número que li do Doomsday, tenho a mente aberta que de que não superar o original, mas que trará alguns questionamentos interessantes e será uma leitura com roteiro, e principalmente ARTE acima da média.

      • David Pinheiro

        SEM MAIS.

  • Dyel Dimmestri

    Eu sei que deve ter um bando de gente que está odiando esta ideia…
    Mas eu estou bem interessado em ler Doomsday Click.
    Sabem me informar quando a Panini vai publicar no Brasil??

  • Alexandre Pinto Harich

    Quanto esta saga ???????????????

  • Ricardo

    Tá complicado isso, UM ANO DE DEFASAGEM pra ser lançado aqui. Eu sei, no passado demorava bem mais, mas NÃO ESTAMOS MAIS NO PASSADO. Enquanto as mensais continuarem assim, não compro mais nada. A Marvel e a DC, juntamente com sua subsidiária no Brasil, a Panini, deviam tomar tento e lançarem as coisas com, no máximo, 1 mês de diferença. Chega desse atraso, galera. Jornal velho ninguém compra. HQ que tá cheia de spoiler em tudo que é página sobre quadrinhos também. Não me admira as tiragens das mensais serem ridiculamente pequenas e ainda por cima encalharem nas bancas.

  • Ricardo

    É por isso que eu digo: eles deviam aprender com o cinema. Ninguém mais quer esperar meses pra ver um filme, por isso agora lançam simultaneamente em vários países. Tem que começar a fazer isso com as HQs. Já passou da hora.

  • David Pinheiro

    Por enquanto segue interessante, a arte está acima da média para as “duas grandes” editoras, continuaremos acompanhando.