Elektra Vive e 1602: obras de Frank Miller e Neil Gaiman em encadernados da Panini

Por Samir Naliato
Data: 20 dezembro, 2017

A Panini Comics promove mais dois lançamentos no “apagar das luzes” de 2017.

Depois de publicar Elektra Assassina, em 2016, chega outra obra da personagem pelas mãos de seu criador, Frank Miller, ao lado da colorista Lynn Varley.

Elektra Vive (formato 24,5 x 31,5 cm, 80 páginas, capa dura, R$ 45,00) ganha sua primeira reedição desde 1991, quando foi publicada no Brasil pela Editora Abril, em Graphic Album # 6. A história conta o retorno da ninja guerreira Elektra Natchios – grande amor do Demolidor – à vida.

O outro destaque é Marvel 1602 (formato 18,5 x 27,5 cm, 248 páginas, capa dura, R$ 65,00), escrito por Neil Gaiman, desenhado por Andy Kubert e colorido por Richard Isanove.

Uma visão diferente do Universo Marvel, ambientada 400 anos no passado. Ícones clássicos da “Casa das Idéias” – como X-Men, Homem-Aranha, Quarteto Fantástico, Capitão América e Demolidor – aparecem neste mundo de ciência e feitiçaria do Século 17. A trama combina ação e aventura com uma ambientação no reinado da rainha inglesa Elizabeth I, para criar uma série diferente do que os leitores estão acostumados a ver.

Esta história foi publicada anteriormente pela Panini em três formatos diferentes: minissérie (2004) e encadernados capa cartonada (2007) e capa dura (2007). A Salvat também a lançou no volume 32 da Coleção oficial de graphic novels Marvel (2015).

As edições já estão em pré-venda na Amazon Brasil com desconto, e lançamento marcado para os próximos dias (clique nos links e imagens).

Elektra Vive Marvel 1602

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Joao Batista Amaral

    Puxa vida! Mais dois re-recardenados!

  • Samuka

    Elektra Vive, na minha opinião tem a melhor arte de Frank Miller e Lyn Varley! Estão no auge!

  • Alexandre Pinto Harich

    Elektra vive é uma verdadeira graphic novel. Foge da produção em massa. As cores são impressionantes.

  • Eduardo Roque

    Pena que aparentemente reduziram o formato original da Eletra mas é material de primeira

    • ninguém

      Nope, they don’t dwarfed it.
      My issue has exactly the same size!

    • Dimas Mützenberg

      Na verdade, acredito que esteja um pouco maior que a da Abril.

  • Gerly

    Preço tá só subindo. Assim fica difícil.

  • Dirty Harry

    80 páginas, 45 reais ….

  • Ed Pontes

    Também acho médio. É mais “hype” por ter o nome do Gaiman.

  • FINASTERIDO

    Elektra Vive é uma obra interessante,do tempo em que o Miller ainda escrevia algo que valia a pena ler. Acho que fechava bem todo o romance envolvendo Murdock e a srta Natchios. É mais um trabalho visual do que de conteúdo, mas vale a pena. Ficar discutindo preço é algo meio sem sentido. Quem pode compra, quem não pode, espera uma promoção. Ou não compra. Quadrinho é entretenimento, é supérfluo, o que tem que ser barato é comida.

  • FINASTERIDO

    Acho algo desnecessário.

  • FINASTERIDO

    Acho ótimo essa oportunidade da Panini em colocar à disposição uma série de trabalhos bons, alguns que estavam há muito fora do mercado. A qualidade é excelente, e há tantos lançamentos que basta o leitor optar no que acha que vale a pena. Elektra é bom, 1602 é totalmente dispensável para mim.

  • Dimas Mützenberg

    Eu acho bem divertida.

  • Luciano Souza

    Frank Miller é sem dúvida um grande compositor visual mas desde Ronin não vejo algo que se possa dizer belo na arte dele. Textos talvez. O desenhos de Miller, acho que carecem de arte final pra valer a pena. Uma ilustração bem acabada ajuda a valorizar a história. Sinto falta disso nos quadrinhos atuais.