Em fevereiro, Panini lançará encadernados do Deadpool e Gavião Arqueiro

Por Samir Naliato
Data: 20 janeiro, 2016

Deadpool - Meus queridos presidentesEm fevereiro, o filme do Deadpool estreará nos cinemas brasileiros, e a Panini Comics prepara o terreno com o lançamento de uma edição em capa dura do personagem. E não só isso: finalmente chega o encadernado com a elogiada fase do roteirista Matt Fraction à frente das histórias do Gavião Arqueiro.

Deadpool – Meus queridos presidentes (formato 17 x 26 cm, 136 páginas, capa dura, R$ 26,90) tem roteiro de Gerry Duggan e Brian Posehn, com arte de Tony Moore e reúne as aventuras das seis primeiras edições da revista mensal publicada na fase Nova Marvel.

Quando um bando de presidentes norte-americanos mortos, de George Washington a Gerald Ford, se ergue do túmulo para aterrorizar seus conterrâneos, os maiores super-heróis da Marvel não podem arriscar sua boa imagem descendo o cacete nesses grandes patriotas. Apenas alguém com uma reputação já duvidosa, habilidades assassinas, uma insanidade indiscutível e fortemente armado poderia levar essa horrenda missão adiante. Mas quem no Universo Marvel sujaria as mãos esmurrando as cabeças putrefatas de líderes desmortos? Sim, ele mesmo: Deadpool, o mercenário tagarela.

Gavião Arqueiro – Minha vida como uma arma (formato 17 x 26 cm, 152 páginas, capa dura, R$ 26,90) é escrita por Matt Fraction e ilustrada por David Aja.

Os autores reinventam a lenda do herói, apresentando uma visão única de Clint Barton quando não está agindo ao lado dos Vingadores. Lutando em nome da justiça, dos cãezinhos indefesos e dos churrascos na laje (ao lado de sua indefectível parceira Kate Bishop), o Gavião Arqueiro defende seus vizinhos dos perigos de Nova York e da terrível gangue do agasalho de ginástica.

Este volume reúne Hawkeye # 1 a # 5 e Young Avengers Presentes # 6. Anteriormente, toda essa fase do personagem foi publicada pela própria Panini na revista mensal Capitão América & Gavião Arqueiro, que durou 19 números entre 2013 e 2015.

Para ver outros encadernados que a editora está lançando neste início de ano, clique aqui, aqui, aqui e aqui.

Gavião Arqueiro - Minha vida como uma arma

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Sarah Oliveira

    “Saudade do tempo da Abril e dos formatinhos”. A pior besteira que eu li nos últimos anos. Gosto é gosto, mas tudo tem limites! Sentir faltar dos formatinhos da Abril é quase um absurdo. A Panini foi a melhor coisa que aconteceu para os quadrinhos no Brasil. Pense um pouco antes de falar.

    • Beto Magnun

      A unica falta que dá pra sentir daquela época é a distribuição pontual. Agora formatinho fodendo ainda mais a qualidade dos desenhos, editores reescrevendo falas para caberem nos balões, histórias retalhadas e até alterações nos desenhos. Não dá pra sentir falta disso não.
      E Deadpool vem sendo publicado a quantos anos? Nos últimos 4 anos teve mensal, encadernados depois mensal de novo.

      • Sarah Oliveira

        Verdade! Na minha opinião, o único defeito da Panini é a distribuição atrasada. 21/01 e ainda não saíram todas as edições mensais de dezembro.

      • rafael

        Concordo com vc sobre a qualidade dos formatinhos. A falta que me referi foi sobre a distribuição que era bem pontual e os preços que eram bem mais acessíveis. Não discuto a qualidade das revistas da Panini, só as histórias que ultimamente estão muito ruins, pelo menos é o meu gosto e minha opinião pessoal. E Deadpool não faz falta nem uma, pra mim não.

        • d_grayson

          bom, a Panini não tem culpa se a qualidade das histórias é ruim. Sobre os preços, você tem acompanhado os índices de inflação no nosso país? Não culpe a Panini pelos preços. Da próxima vez que for a uma banca veja os preços de revistas em geral. Acho até que os encadernados que a Panini tem lançado (papel especial, capa dura) estão com preços muito bons

          • rafael

            Acompanho sim meu amigo, leio o jornal todos os dias. Pra quadrinhos acho caro sim. Os preços dos encadernados não vou nem discutir, são belas revistas com um material de primeira que infelizmente nem todos podem comprar. Só acho que eles poderiam dar uma aliviada no preço das mensais, pq quem é colecionador e compra quase toda a linha mensal sente no bolso, já quem só compra quadrinhos esporadicamente não tem do que reclamar. Quadrinhos seria algo para crianças e adolescentes comprar, no meu tempo de moleque com o dinheiro da merenda eu comprava um quadrinho, isso até na época na inflação dos anos 90, hoje uma criança junta dinheiro a semana toda e olha lá pra poder comprar um mensal, fora os que nem podem se dar ao luxo de fazer isso.

    • rafael

      . Melhor coisa que aconteceu para burguesinho só se for.Tá transformando quadrinhos em material de luxo e excluindo muitos leitores que não podem pagar esses preços abusivos de histórias que são verdadeiros lixos. A Abril publicou muuuita coisa boa antes mesmo de vc ter nascido garota, nem me interessa a idade que vc tenha. A qualidade gráfica e entre outros fatores não era dos melhores, mas pelo menos tinha muito mais leitores e é isso que faz falta. Pense vc antes de vir chamar meu comentário de besteira.

    • rafael

      Gosto muito dos formatinhos pelo preço acessível na época e pela distribuição que era bem mais pontual. Melhor coisa que aconteceu pra burguesinho só se for, cobrar preços abusivos em quadrinhos num país onde existe pessoas que mal possuem R$10,00 reais para fazer uma refeição num restaurante popular. A Abril publicou muita coisa legal, não esses lixos que vejo hoje em histórias da Marvel ou da DC. Uma editora que consegue tornar revistas de quadrinhos mensais em algo para poucos e que sempre atrasa distribuição não me agrada nem um pouco e estou pouco me lixando para os fanboys da Panini. Pense vc antes de vir me criticar, aprenda a interpretar melhor a opinião dos outros. Sinto falta das histórias boas e não de Deadpool e outros lixos publicados hoje.

      • Fernando Leal

        Olha, amava o formatinho de paixão, mas isso é mais nostalgia, se for comparar com a inflação as mensais da Panini não são muito mais caras que o formatinho não, e possuem muito mais qualidade gráfica. Os encadernados de banca (que é o que eu consumo realmente) também são bem em conta se for comparar com por exemplo com revistas como a Superinteressante. E tem muita coisa boa: Planetary, 100 Balas, Astro City… vixe.

        • rafael

          É caro para quem coleciona e compra vários títulos mensais. Não estou discutindo a qualidade das revistas e encadernados que são impecáveis. Os títulos da linha mais adulta que vc citou são fenomenais com toda a certeza. Só acho uma pena que revistas em quadrinhos e revistas em geral estão se tornando um luxo para poucos. A qualidade do formatinho é muito abaixo comparado a que temos hoje. Só que ele era mais acessível a todos, principalmente crianças com poucas condições de comprar e se ter uma leitura. Agora se o pessoal gasta sei lá eu quanto por mês e acho que tá tudo bem, tranquilo, não entro no mérito onde cada um coloca seu dinheiro. Abraço

        • rafael

          Sinto falta das histórias boas e não de Deadpool e outros lixos publicados hoje.

        • Sarah Oliveira

          Exatamente! Os encadernados de bancas são ótimos e tem média de preço R$25. Se for comparar só o preço em si, é óbvio que é muito mais caro do que um formatinho que custava R$2,50 na época. Mas faz o reajuste de inflação e pega a qualidade de papel, impressão e capa? O preço está excelente. A linha Vertigo (citada por você) nunca teve um tratamento tão bom aqui no Brasil!

          • Fernando Leal

            A Linha Vertigo aquece meu coraçãozinho nerd hehe…

      • Sarah Oliveira

        Em primeiro lugar, a Panini não tem culpa nenhuma se as histórias são ruins. Ela só adapta e distribui as HQs. Você sente falta dos formatinhos pela nostalgia, ou vai insistir dizendo que era um material de qualidade superior? Nem créditos direito a Abril dava. E outra coisa, histórias ruins sempre existiram, e histórias boas também. Ou vai me dizer que nos anos 1990 tudo era uma maravilha? Atualmente Deadpool é uma porcaria, mas essa fase do Gavião Arqueiro do Matt Fraction é excelente. Os Supremos de Mark Millar idem. O Demolidor e Os Novos Vingadores de Brian M. Bendis também. Posso citar mais umas 20 sagas e maravilhosas. Não sou fanboy da Panini, só acho que ela foi sim a melhor editora que publicou quadrinhos no Brasil. Analisa a qualidade dos materiais da linha Vertigo. Tantos encadernados e material esquecido por outras editoras. Lembre-se, eu tenho 30 anos e leio e coleciono quadrinhos de super-heróis desde os 10 anos de idade. Não ache que você está “discutindo” com uma criança-leite-com-pera =D

        • rafael

          Em momento algum falei que os formatinhos tinham qualidade superior. Só citei os mesmos pela saudade que eu tinha daquele época onde no meu tempo de garoto as HQs eram mais acessíveis. Nem tudo foi maravilha nos anos 80 ou 90, só que não tinha tanto reboot sem fundamento como esses que temos hoje. Concordo contigo sobre o Gavião Arqueiro que está muito bom e a linha da Vertigo é excelente. Só que não vou dizer que amo a Panini pra agradar os outros pq não curto nem um pouco essa editora. Tb não fui criado a leite com pera, eu sei de onde vem meu dinheiro para comprar esses BAITAS SUCESSOS da Panini. Beijos no coração <3

        • Roberto Xavier

          É isso aí Sara. O cara não sabe o que fala. Se tem tantas saudades dos formatinhos da Abril sugiro que ele vá nos sebos onde há toneladas a preços acessíveis. Com certeza há muita coisa que ele ainda não tem em formatinho. Mas é melhor ele ir com uma máscara e luvas por causa da poeira. kkkk

          • rafael

            Cara, sei muito bem do que falo. Se curto formatinhos o problema é meu. Não preciso tá dando satisfação pra ninguém aqui do que gosto ou deixo de gostar.

      • Roberto Xavier

        Não viaja na maionese Rafael!
        Sou leitor desde a época dos formatinhos da editora Abril e os gibis naquela época também eram caros de acordo com o poder aquisitivo de cada um. Eu mesmo quando moleque conto nos dedos as vezes que tive o prazer de comprar um quadrinho em banca. Geralmente, meus gibis eram provenientes de pessoas que me davam ou resultados de trocas com amigos.
        Quanto ao valor dos encadernados da Panini também acho caros, mas temos de agradecer a editora por expandir as vendas de seus produtos em lojas virtuais, onde facilmente encontra-os com descontos de 20% a 30% em pré-vendas e descontos de até 60% após. Basta ter calma e acompanhar que sempre há bons descontos.
        E se você acha os preços inacessíveis, talvez seja porque você destina seu dinheiro para outras coisas como bares, cervejas, baladinhas. Ler sempre é um bom investimento seja através de livros ou quadrinhos. Quem lê expande e adquire conhecimentos constantemente.

        • rafael

          Não destino para baladas meu dinheiro nem um centavo. Onde coloco minha grana não é da conta de ninguém e te garanto que não gasto com isso daí que vc citou. Acho caro e acabou. Minha opinião

  • Beto Magnun

    Deadpool é um personagem nojento. Detesto, mas estou tentado a comprar esse encadernado afinal capas do Geoff Darrow (arte das capas) e Tony Moore (arte interna) não é algo que se vê todo dia.
    Gavião Arqueiro, é compra certa.

    • rafael

      Gavião Arqueiro se for as mesmas histórias que estavam saindo na revista mensal do Capitão América, vale muito a pena.

      • d_grayson

        claro que são. É só ler a matéria

        • rafael

          Que bom, parabéns!

  • marco santiago

    Formatinho da Abril? Odiável! Não sinto falta daquilo jamais. E concordo com a Sarah: a Panini foi a melhor coisa que aconteceu no mundo de quadrinhos.

  • Vou dizer o que vou fazer
    – Já vou guardar um dinheiro pra esse encadernado :)

  • Giovanni Beneditto

    massa!!! Na expectativa!!!!

  • Pablo Leite

    Esse encadernado do Gavião Arqueiro é imperdível. Dos melhores títulos dos últimos tempos, excelente história do Fraction e brilhante arte do David Aja.

    • Pedro Ribeiro

      verdade!

  • Deco

    Cara, eu não consigo gostar dessa fase do Gavião Arqueiro. E por um motivo muito simples. Não é o Gavião Arqueiro. Matt Fraction criou um personagem e usou o nome do Gavião. Só isso.
    Não faz sentido o Gavião Arqueiro que sempre foi arrogante, ao ponto de peitar o Capitão América apresentar aquela personalidade loser.
    Também não faz sentido um super herói que já enfrentou ameaças cósmicas ao lado dos vingadores, suar pra vencer a gangue do agasalho de ginástica.

    Matt Fraction é o rei da descaracterização. Haja vista o que ele fez com o Thor.

    Talvez a história ( apesar dos exageros indies) seja até interessante, mas poderia ser com outro personagem.