Exclusivo: Panini sai da Total (ex-Dinap) e presidente da editora fala sobre novo sistema de distribuição

Por Samir Naliato
Data: 9 agosto, 2017

José Eduardo Severo Martins, presidente da Panini Brasil Ltda.Após anos trabalhando com a maior distribuidora do Brasil, a Total (ex-Dinap, pertencente ao Grupo Abril), a Panini iniciou, neste mês, uma operação própria de distribuição de seus produtos editoriais impressos, em todo o território nacional.

A iniciativa pegou todos de surpresa, pois a distribuição sempre foi um dos temas mais polêmicos no mercado editorial em nosso País, e não é fácil cobrir um território como o do Brasil, com dimensões continentais.

A maior editora nacional de quadrinhos tomar essa decisão é um marco. Com um volume grande de publicações, a Panini é a responsável por revistas que trazem grandes marcas, como super-heróis da Marvel e DC Comics, Turma da Mônica e mangás. E as bancas já estão sendo avisadas da mudança.

Com a nova fase, a intenção da Panini é oferecer uma distribuição cada vez mais ágil e eficiente, que traga benefícios para todas as partes do processo de entrega: produção, distribuidores, jornaleiros, fornecedores, varejistas e consumidores.

De acordo com a editora, ao organizar a distribuição dos seus produtos – passando pela produção, o controle do estoque e a negociação do contrato com as distribuidoras –, a estratégia da empresa também tem o foco de estabelecer uma maior aproximação com o público, aperfeiçoando seus tradicionais canais de diálogo e atendimento, principalmente via internet.

Em uma entrevista exclusiva (por e-mail) para o Universo HQ, o presidente da Panini Brasil, José Eduardo Severo Martins, falou mais sobre os planos da nova distribuidora e as razões que levaram a tal decisão, num trabalho que levou oito meses para ser implementado. O executivo não revelou o investimento feito para essa operação, pois é política da multinacional italiana não revelar valores.

Universo HQ: Por que a Panini decidiu partir para uma distribuição própria, saindo da maior distribuidora do Brasil (Total, ex-Dinap)?

José Martins: A Panini está diversificando seus canais de vendas e ampliando sua atuação no mercado de varejo, e precisava ter maior controle da distribuição de seus produtos. A entrega direta dos produtos aos distribuidores regionais é uma atividade que a empresa já faz em outros mercados, como a Espanha e a Alemanha. E nesses países verificamos uma performance maior nas vendas quando a entrega dos produtos foi realizada diretamente pela Panini. A Panini não está criando uma nova distribuidora, mas apenas assumindo a entrega direta de seus produtos para serem entregues às bancas pelos distribuidores regionais.

A entrega direta aos distribuidores regionais permitirá um maior contato com a rede e a possibilidade de implementação de atividades promocionais específicas e dirigidas às diversas regiões do País.

UHQ: Quantas distribuidoras regionais trabalharão com vocês?

JM: Esperamos que todas, e estamos estudando uma ampliação da rede.

UHQ: Como será essa estrutura da Panini para fazer os produtos chegar aos distribuidores? 

JM: O trabalho de separação dos produtos e envio aos distribuidores regionais foi incorporado dentro da estrutura da Panini Brasil Ltda., em conjunto com os parceiros de logística já incorporados ao processo Panini.

UHQ: Quais benefícios e eventuais problemas o leitor terá neste início de operação?

JM: Estamos trabalhando para que o leitor e consumidor dos nossos produtos não tenham nenhum problema de desabastecimento. No entanto, com a troca do processo de distribuição poderemos ter alguns problemas pontuais em alguns mercados, em agosto. Isto será temporário e esperamos regularizar a colocação dos produtos nas bancas durante o mês de setembro. Lembramos que todos os nossos produtos estarão disponíveis na nossa loja on-line (www.lojapanini.com.br), na qual o leitor poderá se abastecer dos produtos Panini até a regularização da distribuição.

UHQ: A distribuição é tema de reclamações constantes de leitores, e um desafio significativo, levando em conta as dimensões do Brasil. O que a Panini trará de novo para suprir a demanda de suas publicações?

JM: As reclamações constantes dos leitores também foram consideradas quando decidimos assumir a entrega direta de nossos produtos aos distribuidores regionais. Vamos iniciar um processo de ampliação da cobertura de distribuição e um trabalho de parceria direta com os distribuidores regionais e com as bancas para suprir a demanda de nossas publicações e habilitar os pontos de vendas a trabalhar melhor com os produtos Panini. Muitas das experiências adquiridas nos mercados europeu e americanos, com a entrega direta, serão incorporadas em nosso sistema.

UHQ: Essa nova distribuição da Panini também atenderá livrarias e lojas especializadas (comic shops)?

JM: A Panini já faz a entrega direta de seus produtos às livrarias e lojas especializadas. Essa experiência nos deu subsídios para assumir a entrega direta para os distribuidores do canal bancas. A Panini assumiu a entrega direta para os distribuidores do canal banca de revistas. Não haverá alteração na distribuição para comic shops. (nota do UHQ: a distribuição para gibiterias é feita via Devir).

UHQ: A Panini está aberta para outras editoras usarem sua distribuidora?

JM: A Panini não criou uma distribuidora e não está oferecendo serviços de distribuição ao mercado.

Panini na CCXP

• Outros artigos escritos por

.

  • Rodrigo Pacheco

    As coisas no Brasil só da pra acreditar vendo, porque estava chato comprar as revistas mensais com 1 mês de atraso, isso quando não chegavam as bancas dois títulos com uma diferença de 1 semana entre um número e outro. No aguardo de melhorias.

  • Juliano

    Depois daquele fiasco com a distribuição das primeiras edições de Renascimento, era o mínimo que se podia esperar.

  • Henrique Rezende

    Desejo sucesso nesta empreitada. Todos saem ganhando com a distribuição direta.

  • Ivan Henriques

    Também espero que ao menos melhore a distribuição. Sendo morador do interior, sofro com atrasos, lançamentos setorizados ou pulados que preciso comprar em São Paulo ou via internet. Além disso, revistas mensais devem ser lançadas dentro do mês a que se propõe, e não no seguinte, como acontece muitas vezes…

  • [Better Call Harvey]

    Boa Sorte na empreitada e secesso!!

    agora se realmente forem investir, que reformulem A MERDA DO SITE DA PANINI que não informa nada e ainda parece que foi feito em 97.

    Usem o exemplo da JBC carai

  • Danillo Santos

    Até hoje não achei Detective Comics pra comprar.Nem na comix tem

    • Levi Trindade

      Danilo, você fala desde a número 1 ou a mais recente? Porque a Comix tem todas… Abraços.

  • Gamer99

    E para os assinantes? O atraso é um absurdo!

    • Bruno Leite

      Muitas vezes isso é culpa dos correios, não dá Panini

      • Abelardo

        Por que não utilizam as distribuidoras para assinaturas? o mesmo distribuidor que entrega assinaturas em casa “veja,epoca semanalmente” entrega HQ nas Bancas.

    • brunoalves65

      Fui assinante da Panini (pacote Marvel) e depois de um ano reclamando desisti. Mantenho a de One Piece por causa do meu filho. Nunca entendi porque as revistas do mês não chegavam em um pacote só e, várias vezes, chegavam primeiro na banca do que para mim – fora os atrasos , com revistas de junho chegando no meio de julho e por aí vai. As respostas às reclamações eram padrão. atendimento péssimo. Espero que melhorem isso.

  • Pedro

    se investissem mais na própria loja online e nos assinantes teriam muitos benefícios também e sem depender de outros

    • Levi Trindade

      Olá, Pedro. Não sei se você andou checando a loja da Panini recentemente, mas ela foi reformulada para melhor atender os leitores. Agora tem mais opções de pagamento e o acervo vem sendo atualizado constantemente. Ainda não está com 100% de todo o estoque disponível, mas isso vem sendo sanado aos poucos. Abraços.

      • Thiago Trindade

        O Levi infelizmente tive problema com entrega de assinatura da minha starwars a maioria filho da mãe do entregador jogou de qualquer jeito na minha caixa de correios rasgando revista e amassando todas tanto que nem continuei com as assinaturas incluindo desistir a minha da dc

      • Tiago Essashika

        Ola Levi Trindade. Eu assinei Lobo Solitário de vocês (via telefone. Vocês que ligaram me procurando). Dois meses depois e ainda nada chegou na minha casa. Novo Lobo Solitário 3 ta pra entrar nas bancas e eu ainda não tenho o Lobo Solitário 3. Um absurdo! Eu sempre ouvia reclamações de como a distribuição de vocês é zoada, mas a moça no telefone me garantiu que tudo havia mudado, que eu receberia antes da banca inclusive. Confiei e quebrei a minha cara. Agora vou ter que fazer uma reclamação no “Reclame Aqui” e se continuar vou ter que entrar com ação judicial. Vocês não dão conta dos assinantes, clientes direto de vocês, imagina as bancas do Brasil inteiro. Boa sorte.

  • Pablo Leite

    Finalmente!

  • Luiz Paulo Mendes Junior

    Será que agora acaba o mês de 60 ou 90 dias da Panini?

  • Murilo Mür

    Esqueceram de mencionar na matéria o ponto mais importante pra nós, leitores e colecionadores: Com essa mudança teremos ao menos uma queda nos preços de capa? Tendo em vista que a antiga distribuidora era dona de um monopólio que esfaqueava a própria panini exigindo uma fatia gigantesca do preço de capa dos produtos.
    No mais, parabéns pela matéria e pela agilidade.

  • Paulo Meirelles

    Só deve melhorar porque a distribuição no Rio é uma bosta, principalmente na Região Metropolitana

  • André Cunha

    Eles deviam melhorar o serviço para os assinantes. Sou assinante da Marvel há uns quatro anos. Assino ainda o pacote da TMJ e, agora este ano, com o Renascimento, assinei a DC. Sempre tive problemas nos pacotes Marvel e TMJ que, de certa forma, foram resolvidos. Agora, na assinatura DC, só o Poderoso para ajudar. Todo mês uma ou duas revistas não são enviadas e eles alegam problema na distribuição. Acho que a distribuição das revistas fica na Torre da Liga, lá no espaço (rs). Acredito que eles não esperavam o “boom” de novas assinaturas e não se prepararam para isto. Vou continuar assinante, porque os descontos compensam. Agora, com relação a Loja da Panini ela melhorou. Está com um visual mais moderno. Ainda não comprei nela. Mas antes, na Loja antiga, já tinha feito algumas compras, sem problemas. Só falta melhorar na embalagem de envio. Um papelão protegendo as revistas já ajudaria. Enviar em envelope somente é suicido com o serviço dos correios que temos.

  • Roberto Alves

    Sucesso ao novo modelo. A questão da distribuição sempre foi uma das maiores reclamações de nós leitores. Só o fato de quebrar esse antigo processo mostra o cuidado, ou a tentativa de acertar. Parabéns, Panini. Vejo muitos leitores sempre “metendo o pau”, mas devemos agradecer também. Aproveitando que o Levi de vez em quando aparece por aqui, queria perguntar se isso abre possibilidade de publicação de outros títulos? Ex: Moon Girl, X-Factor ( lembra da conversa na CCXP ano passado? ) Abraços

  • Alex Pereira

    Eu compro na banca do bairro mesmo… espero que isso não afete muito, pq até então, tudo o que pego chega lá.

  • Luiz Paulo Mendes Junior

    Será que agora acaba o mês de 60 ou 90 dias da Panini?

  • EduardoHosoda

    A ausência de um questionamento sobre como (e se) essa nova estrutura de distribuição irá impactar no valor final dos produtos (as HQs principalmente) deixou essa entrevista meio incompleta…

    • Sidney Gusman

      Eduardo, duvido que o preço diminua. Penso que não haverá alteração, mas pedi para checar.

  • S Sciencechemy

    Isso deveria ter sido planejado para coincidir com o lançamento da DC Renascimento. Muitos leitores simplesmente não tiveram acesso a essa nova linha mesmo vivendo bem próximos à cidade de São Paulo. A alternativa tem sido compras online e, mesmo assim, nem a própria Panini tem todas as revistas disponíveis para venda! Já está na hora de se investir em um serviço streaming para que possamos acessar e adquirir legalmente edições eletrônicas. É um absurdo termos dificuldade em adquirir um exemplar em bancas ou lojas nos dias de hoje.

  • Lopes Comics

    Posso esta errado mas muitas cidades pode ficar de fora do roteiro. Parece que algumas cidades não tem mais distribuidora local ou foi vendida para um grupo de fora da cidade. Petropolis poderia ter um distribuidor. Cabe o pessoal bom que tinha na cidade imperial ser representante da Panini : loja on line http://www.commerciu.com.br que poderia cuidar desta parte da distribuição e cuidar da entrega da assinatura.

  • Jhonatan Pavarini

    O que eu quero saber-e ninguém diz-é se com essa mudança, haverá acréscimo ou decréscimo no valor dos produtos? Ou isso não vai ser alterado? Porque uma das grandes “desculpas” da Panini pelo preço de capa é a enorme porcentagem para distribuidora, então né

    • Sidney Gusman

      Jhonatan, duvido que o preço diminua. Penso que não haverá alteração, mas pedi para checar. E não é “desculpa” o lance da porcentagem do preço de capa; é real. E para qualquer editora.

  • Pff se for um serviço tão prestativo quanto o sistema de assinaturas deles, coitados de quem compra na banca. O serviço de assinaturas da PANINI BRASIL é VERGONHOSO, a pior qualidade neste tipo de serviço que eu ja vi em qualquer assinatura que ja fiz na vida. Dois exemplos recentes:

    Slam dunk esta no 5º volume. Até hoje nunca recebi o volume 2, e todos os contatos que fiz com a editora a unica resposta é “Este volume ainda não foi enviado para os assinantes”.

    Pokemon Yellow esta com o segundo volume já nas bancas. Eu que assinei e PAGUEI ADIANTADO, como todos os assinantes fazem, não recebi NENHUM! E em contato com a panini a resposta é “Pokemon Yellow ainda não foi enviado para os assinantes.”

    Péssima qualidade, péssimo atendimento, péssimo em tudo, é triste saber que uma editora com um sistema tão precário de assinaturas e distribuição, com uma eficiência péssima esteja achando que tem qualidade pra se aventurar neste tipo de negócio.

    • Jean Lima

      Bem ruim msm

  • Banzé Menezes

    Acredito que o preço das revistas deverá abaixar agora, já que a distribuidora pegava uma parcela do preço da revista.

    • De acordo com a Panini, a mudança na distribuição não terá efeito no preço das publicações.

    • Não irá abaixar, além disso, a editora vai continuar com algumas distribuidoras locais, alguns falam na Infoglobo no RJ.

  • Como está no texto, a Panini trabalhara com distribuidoras regionais. A Infoglobo, no caso é uma dessas regionais, que atende a região do Rio de Janeiro.

  • Não sei Heitor, o Estadão tentou em 2012 e desistiu, Edicase distribuí a NewPOP e já distribuiu coisas da Tambor, resta saber o que as outras editoras irão fazer.

  • Ivan Henriques

    Um tempo atrás comprei uma coleção da Turma da Mônica na loja oficial da Panini para o meu filho, sem nenhum desconto e pagando o frete normal. Quando recebi quase 20 dias depois, as revistas vieram SOLTAS DENTRO DE UM ENVELOPE E CHACOLHANDO DENTRO DELE. Isso mostra que eles não tem nenhum cuidado com as revistas dos outros. Ao reclamar, pediram fotos de todas as revistas danificadas para avaliação e possível troca, o que não fiz e por este motivo não compro mais na loja da Panini. Deveriam vender tudo pela Amazon, – eles tem ótimos descontos, frete grátis, ótimo pacote e entrega rápida. Sem falar que nunca recebi um exemplar minimamente danificado, em mais de 100 edições compradas lá. Um verdadeiro exemplo de como se trabalha com respeito ao cliente!

  • Diego Souza

    Acredito que chegou o momento de uma grande virada no mercado de Hqs no Brasil. Precisamos de mais qualidade e mais transparência. Comprar pela Internet vai ser o futuro. O mercado de Hqs mensais declinou ao extremo. Hoje, o público se interessa mais pelas edições de luxo do que por mensais. As Comic Shops tomaram conta… Cabe a Panini também fazer um mix melhor de suas publicações mensais para continuar fidelizando o cliente.

  • Bruno Silva

    Em Campinas tá uma zona…

  • No site da Isto É Dinheiro mostra que ainda é cedo pra dizer o que vai acontecer com o mercado:
    “Está descartada, porém, a distribuição de produtos de terceiros — a Panini não concorrerá com a antiga fornecedora, a Dinap, por exemplo, e nem cogita fazer pesados investimentos em frota própria. “A Panini não criou uma distribuidora e não está oferecendo serviços de distribuição ao mercado”, sustenta. ”

    http://www.istoedinheiro.com.br/divorcio-nos-quadrinhos/

  • Paulo Dias jr

    Boa noite, aqui em Belém ninguém tem informação de como será feita essa nova distribuição, tenho vários clientes,(DC, Marvel, mangas e turma da Mônica entre outras) que nos perguntam quando chegarão as suas revistas e não tenho informação para responder. Por favor me informe quem distribuirá e quando iniciarão a distribuição? Pois já estamos com pelo menos dez dias de atraso. Obrigado

  • Tony Fernandes

    Também acho difícil, Heitor. No momento em que as HQs, em geral, totalizam vendas ridículas.
    e que os editores endividados, reféns de gráficas, tb não estão conseguindo receber da única distribuidora do país, tal solução seria um luz no fim do túnel. Mas, nem o túnel conseguimos ver.
    Distribuição nacional num pais de limites continentais sempre foi problema e seu custo oneroso.