Exposição sobre o universo de Naoki Urasawa em São Paulo

Por Marcelo Naranjo
Data: 22 outubro, 2019

A Japan House São Paulo (Avenida Paulista, 52) traz para o Brasil as ilustrações e mangás do artista japonês Naoki Urasawa (Pluto, 20th Century Boys, Monster), em exposição que entra em cartaz no final de outubro e segue até janeiro de 2020.

Organizada pelo grupo nipônico Yomiuri Shimbun, a mostra Isto é MANGÁ – A arte de Naoki Urasawa faz parte do projeto itinerante da iniciativa global Japan House e já foi exibida em Los Angeles e Londres.

Com mais de 127 milhões de histórias vendidas apenas no Japão e publicações em mais de 20 países, Urasawa é mestre na técnica do desenho, sendo reconhecido por seus personagens profundos e complexos. Oferecendo uma visão única do processo criativo do artista japonês, a mostra apresenta suas histórias, da concepção até a publicação, com mais de 400 desenhos e storyboards, entre originais e cópias.

A força da narrativa de Urasawa está na riqueza de detalhes com a qual cria os universos de seus mangás. Além desse processo, os visitantes poderão ver de perto também as traduções para o português de suas histórias. Confira outras informações no Facebook.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Pituta

    Eu queria ver uma exposição do Junji Ito.

    • Alexandre Viana

      Somos 2 então…

    • Moroni Machado

      3!

  • Giulyano Sans Silva

    Mestre Urasawa não há melhor definição ele quando faz mangá mostra que ninguém consegue fazer igual queria muito ir nessa exposição é uma pena não poder ir mas a distância já reconheço o seu nível.

  • João Salim

    que sensacional!

  • Geraldo Magela Jr.

    Imperdível!

  • Natanael Floripes

    Urasawa é bom demais! Uma série que gosto bastante e é completamente diferente das mais novas é Yawara! É uma série light, de uma adolescente que o avô transformou numa tremenda lutadora de judô, mas luta pra ser uma menina “normal”. Conheci através do anime (Yawara! A Fashionable Judo Girl) e depois fui atrás do mangá. Acho que não tem muitas edições em línguas ocidentais, mas saiu completo na Itália. É a edição italiana que comprei e estou lendo aos poucos, já que meu italiano não é lá nenhuma Brastemp.

    • Natanael Floripes

      Ah… na ilustração do artigo, o velhinho de baixos cruzados bem no meio é o Jigoro Inokuma, o avô da Yawara.