Faleceu Alfonso Azpiri

Por Sérgio Codespoti
Data: 21 agosto, 2017

O desenhista Alfonso Azpiri Mejía faleceu em 18 de agosto de 2017.

Azpiri nasceu em Madri, na Espanha, em 1947. Sua carreira nos quadrinhos começou na década de 1970. Suas primeiras HQs foram publicadas na revista Trinca, em 1971: Dos Fugitivos en Malasia, com texto de Fernando Manuel Sesén; e Alpha Cosmos, com enredo de Carlos Buiza e Carlos Saiz Cidoncha.

Em 1976, fez diversas histórias para a publicação em fascículos Muerde, com texto de A.C. Lobo. Era um material erótico, com um toque de humor. Muitas delas foram lançadas no mercado italiano, como Terror Blu, Il Vampiro e I Notturni. As HQs eróticas se tornaram uma de suas especialidades.

De volta ao mercado espanhol, ele produziu material para o mercado infantojuvenil, na revista El Acordeón, em 1976. Depois, fez Zephyd (1978), com enredos de Carlos Saiz Cidoncha e Lorna (1979).

Na década de 1980, publicou diversas histórias na Cimoc, incluindo Lorna Lorna y su Robot (1984). Azpiri também ilustrou El Comic Vivo para a revista Comix Internacional; Pesadillas, em 1984. Seu trabalho de erotismo misturado com horror, fantasia e ficção, o levou a produzir várias HQs para as revistas Heavy Metal e, mais tarde, Penthouse Comix, com a série Bethlehem Steele.

Em 1988, lançou Mót, no suplemento juvenil El Pequeño País, do jornal El País. Este material foi recompilado numa edição encadernada e serviu de base para um desenho animado exibido na Espanha e na França, no Canal Plus.

Nessa época, ele passou a colaborar com a indústria de videogames. Lorna foi adaptado como um jogo eletrônico pela Topo Soft e Mot, pela Opera Soft.

Seus personagens mais conhecidos são Lorna, uma espécie de Barbarella; e Chang, um artista marcial que também era detetive e teve diversas histórias publicadas na França.

Azpiri tinha um traço estilizado. bastante elegante e fácil de reconhecer.

Recentemente, o autor também estava produzindo ilustrações para a indústria cinematográfica.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • A primeira frase me parece estar errada: “O desenhista Alfonso Azpiri Mejía faleceu em 18 de agosto de 1947”.

  • Stephan

    Salvo engano, ele também teve algumas histórias publicadas pela Ebal em álbuns especiais na década de 80. O traço de Greg Capullo lembra um pouco o seu, embora provavelmente o desenhista norte-americano não tenha sido influenciado pela arte de Azpiri.

  • Stephan

    Alguém irá abordar também os quadrinhos do já saudoso Jerry Lewis, publicados no passado pela DC?

    • Dyel Dimmestri

      Seria uma boa pedida para a seção Universo Paralelo.A HQ do Jerry Lewis foi um dos títulos mais longevos da DC Comics.Vale destacar as histórias aonde Jerry tem crossovers com o Superman e com Batman & Robin.

      • Stephan

        Bem lembrado, Dyel!:)

      • Stephan

        Ah, ele também já se encontrou com o Flash e a Mulher-Maravilha!

  • Elton Almeida

    Uma grande perda… espero que alguma editora nacional faça encadernados com as obras dele. Dono de uma belíssima arte!

  • Dyel Dimmestri

    Vale lembrar que uma de suas crias mais famosas,Lorna,deu as caras por aqui na edição brasileira da revista Heavy Metal.Esperemos que algum dia alguma editora nacional resolva publicar não apenas o restante da saga de Lorna,como também outras obras de Azpiri.

  • JJLequerica

    Que pena.
    Semana passada li alguns encadernados dele da Lorna e pesquei as edições brasileiras da Heavy Metal somente para conferir seu trabalho.