Faleceu Douglas Quinta Reis, um dos fundadores da Devir

Por Sérgio Codespoti
Data: 13 outubro, 2017

Douglas Quinta Reis faleceu na madrugada de hoje, dia 13 de outubro, vítima de um ataque cardíaco fulminante. Nascido em 24/02/1954, ele tinha 63 anos. A informação foi confirmada pela Devir Livraria, no período da manhã.

O velório acontece ainda hoje, a partir das 17 horas, no Cemitério da Quarta Parada (Avenida Salim Farah Maluf, s/nº – Água Rasa), em São Paulo/SP. O enterro será amanhã, às 9 horas, no mesmo local.

Douglas foi uma figura marcante no cenário paulistano de HQs e RPGs. Ao lado de Mauro Martinez dos Prazeres (falecido em 7 de fevereiro de 2012) e Walder Mitsiharu Yano, ele foi um dos fundadores da Devir Livraria e Editora.

Também foi um dos responsáveis pela introdução dos RGPs (Role Playing Games) em grande escala no Brasil, com o GURPS e, mais tarde, com outros produtos, como Magic The Gathering e o sistema D20.

Muitos artistas e escritores de quadrinhos de São Paulo contaram com o apoio de Douglas em suas carreiras. Ele era um sujeito discreto, um “bom papo”, capaz de falar sobre os assuntos mais diversos, e sempre muito tranquilo.

O seu falecimento é uma grande perda para o mercado brasileiro de quadrinhos e RPGs.

Douglas Quinta Reis

• Outros artigos escritos por

.

  • Grande perda mesmo. Que possa descansar das lutas dessa vida.

  • José Aparecido Ramos

    Fiz tai-chi-chuan na vila Mariana aos domingos com ele durante tempos até ficar sabendo quem era na vida profissional.Bom papo mesmo.Descanse em paz,cara.

  • helio

    Uma pena, lembro que a Devir era em uma casa, na Cursino.

  • Cassiano Cordeiro Alves

    Conheci o nome dele quando comecei a jogar RPG. Fiquei sabendo do seu trabalho. Fez o Mini Gurps, que muitos julgam melhor do que o original. Grande perda. Que descanse em paz.

  • Emerson Penerari

    Muito triste com a morte do amigo Douglas. O conheci no terceiro Encontro Internacional de RPG, em 1995, na época achei que ele era um tipo inacessível, aí ele parou na mesa que eu estava jogando, bateu um papo, tirou fotos, e sempre foi muito atencioso, conversávamos todos os anos sobre diversos assuntos. Em 1998 veio para Campinas lançar o Gurps Space em português e sempre chamava a mim e meus amigos pelo nome, interessado em nossas opiniões, dando dicas de jogo, de texto, de tudo. Há alguns anos não o via, me afastei um pouco do RPG e da cultura nerd de massa. Mesmo assim, seu legado continuará firme e forte como um dos maiores editores do país.