Faleceu Márcio Costa, capista e desenhista da Ebal e RGE

Por Marcelo Naranjo
Data: 18 maio, 2006

Márcio CostaNo
dia 15 de maio (segunda-feira), morreu, aos 55 anos, no Rio de Janeiro,
o desenhista e publicitário Márcio Costa, que fez várias capas da Ebal
e RGE nos anos 1960 e 1970.

Na RGE, o carioca José Márcio de Carvalho Costa começou fazendo ilustrações e depois migrou para capas (assinando José Márcio) para as revistas Flash Gordon, Brucutu, Capitão Marvel, Mandrake, Bolota, Cavaleiro Negro, Riquinho, Recruta Zero, Ferdinando, Agente Secreto e Nick Holmes.

Na editora de Adolfo Aizen, fez as capas de Príncipe Valente (Vol. VIII) e Machine Man, além de desenhar diversas HQs da Kung Fu, sob o pseudônimo de Marc Walker.

Márcio também serviu de modelo para o ilustrador Benício, que fez centenas de livros de bolso para a editora Monterrey, como FBI, ZZ7 e outras.

Nos últimos tempos, Márcio dedicou-se a livros sobre espiritismo. Foi também um dos mais ativos fanzineiros cariocas, autor do zine Gibi Clube e o criador do Superfan, fazendo também capas para o Formulário Contínuo e Tribuna do Morcego.

* Agradecimento a Antônio Luiz Ribeiro pelas informações

• Outros artigos escritos por

.

.

.