Faleceu o desenhista Dan Spiegle

Por Sérgio Codespoti
Data: 1 fevereiro, 2017

O desenhista Dan Spiegle faleceu sábado, dia 28 de janeiro, aos 96 anos. A informação foi divulgada por Mark Evanier.

Nascido em Cosmopolis, em Washington, nos Estados Unidos, em 12 de dezembro de 1920, Spiegle desenhava desde criança. Seus primeiros trabalhos profissionais foram feitos para a marinha estadunidense, e suas atividades incluíam até pintar insígnias em aviões de guerra.

Ele usufruiu da Lei dos Veteranos (G.I. Bill), de 1944 – que dava vários benefícios e criava muitas oportunidades para soldados veteranos retornando da Segunda Guerra Mundial – e estudou desenho no Instituto de Arte Chouinard, em Los Angeles.

Um de seus primeiros trabalhos com os quadrinhos foi desenhando tiras do palhaço Bozo.

A carreira de Spiegle deslanchou em 1949, desenhando as tiras de Hopalong Cassidy, uma série de faroeste, para o Mirror Enterprises Syndicate. Os direitos foram vendidos para o King Features Syndicate, em 1951, e ele continuou ilustrando as aventuras do personagem até o cancelamento da série, em 1955.

Dan Spiegle

Paralelamente, Spiegle também passou a desenhar para a Dell Comics, uma divisão da Western Printing, em 1951. Ele fez diversas adaptações de seriados de televisão, particularmente os de faroeste, como Maverick, The Rifleman, Lawman e os The Untouchables.

Quando a Dell Comics deixou de publicar quadrinhos e o material passou a ser feito pela Gold Key, Spiegle continuou com a nova editora. Trabalhou mais de 30 anos na Dell e Gold Key, até que essa última também fechasse as portas.

Seus trabalhos desse período incluem adaptações dos filmes e programas de televisão de Walt Disney, como O Buraco negro; seriados como Perdidos no Espaço (cuja revista se chamava Space Family Robinson – Lost in Space), Besouro Verde e Os Invasores; e série como Korak, o filho de Tarzan e Brothers of the Spear.

Spiegle foi o desenhista da revista Scooby-Doo, que tinha roteiros de seu colega Mark Evanier. A dupla faria muitos outros trabalhos, como Blackhawk, da DC Comics, e Crossfire, da Eclipse.

Em 1972, Spiegle e Donald Glut criaram o Doutor Spektor, um detetive do oculto que fez sua estreia nas páginas da revista Mystery Comics Digest # 5, da editora Gold Key.

Na década de 1980, além de Blackhawk, Spiegle também desenhou para as revistas Batman, Unknown Soldier, Tomahawk, Jonah Hex, Teen Titans e The Brave and the Bold. Ele recebeu o Prêmio Inkpot, em 1983.

Também ilustrou duas séries de Indiana Jones para a Dark Horse: Indiana Jones – Thunder in the Orient, de 1993; e Indiana Jones and the Spear of Destiny, de 1995.

A TwoMorrows Publishing lançou, em 2013, o livro Dan Spiegle – A Life in Comic Art, escrito por John Coates.

Vale ressaltar que desenhistas como Gil Kane e Alex Toth apreciavam muito o trabalho de Spiegle.

Save

Save

Save

• Outros artigos escritos por

.

  • Dyel Dimmestri

    Mais um grande MESTRE que se vai… Um artista de traço marcante que marcou a infância de muitos que leram HQs da Disney.impossível não se lembrar das quadrinizacoes dos filmes da Disney e das HQs da série “Mickey,Agente Da P.I.”,feitos em parceria com Paul Murry.

  • Stephan

    Muitos de seus belos desenhos foram publicados no Brasil pelas editoras Cruzeiro e Ebal; deixará saudades!

  • Geraldo Borges

    Ele foi o desenhista da adaptação para quadrinhos do filme “Uma cilada para Roger Rabbit”, que chegou a ser publicado aqui em formato “graphic novel” pela Editora Abril. Realmente um grande artista encerra sua passagem por aqui :(

    • Dyel Dimmestri

      Sendo que ele desenhou os cenários e personagens reais e o desenhista holandês Daan Jipes(outro grande Mestre Disney) desenhou o Roger e a Jessica Rabbit,bem como os demais personagens de cartoon e a cidade de Toontown.