Hermann vence o 43° Grand Prix de Angoulême

Por Sérgio Codespoti
Data: 28 janeiro, 2016

O vencedor do prêmio Grand Prix da 43ª edição do Festival Internacional de Quadrinhos de Angoulême foi o belga Hermann.

O evento esteve envolvido numa polêmica relativa à ausência de mulheres na lista inicial de 30 indicados. Hermann inicialmente não queria receber o prêmio – assim como outros, como Alan Moore ou Claire Wendling, que pediu para que não votassem nela –, mas acabou sendo convencido por colegas a aceitar a homenagem.

Hermann Huppen é um escritor e desenhista nascido em 1938, em Bévercé, na Bélgica. Sua carreira começou na década de 1960, desenhando algumas HQs da série Histoires de l’oncle Paul. Em 1966, passou a ilustrar as HQs de Bernard Prince, escritas por Greg.

O artista ainda assinou HQs de Comanche; Jughurta; Jeremiah, em publicação desde 1977; Les Tours de Bois-Maury, que já teve mais de 13 álbuns publicados; Caatinga (lançado no Brasil, pela Globo), The Girl from Ipanema, Afrika, On a tué Wild Bill e Lune de Guerre. Recentemente, Hermann tem ilustrado histórias escritas por seu filho, Yves H, como Le Diable des sept mers, Une nuit de pleine Lune e Sans pardon.

Apesar de pouco conhecido no Brasil, ele é um artista muito importante no mercado franco-belga, com uma longa carreira de séries de sucesso.

Seguindo a tradição do evento, Hermann ilustrará o cartaz e será o presidente do Festival de Angoulême de 2017.

.

Hermann Huppen

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • VAM!

    Parabéns pra ele! Eu tenho esse Caatinga da Globo, lindas ilustrações, fruto de pesquisas e viagens do artista ao sertão nordestino.

  • Mario Latino

    Greg é um artista do porte de Jean Giraud e faz tempo. A série de faroeste Comanche e as aventuras do rancho Triplo X são excelentes.

  • Eu tenho Jeremiah e Wild Bill está morto publicados pela Mythos no Brasil. Excelente artista!!!