JBC revela novidades sobre Ghost in the Shell

Por Samir Naliato
Data: 20 junho, 2016

CoberturaFestComix2016

Em painel realizado no último sábado, dia 18 de junho, durante a 22ª Fest Comix, a Editora JBC falou dos próximos lançamentos de mangás, inclusive com novidades a respeito de Ghost in the Shell. Estiveram no painel o gerente de conteúdo Cassius Medauar e o supervisor de conteúdo Marcelo Del Greco.

Cassius revelou que a editora Kodansha liberou, na última semana, o material para Ghost in the Shell. Inédito no Brasil, o mangá é muito aguardado pelos fãs, e foi anunciado em março do ano passado. Ele ainda contou que o material recebido foi todo remasterizado e é referente à edição japonesa da obra de Masamune Shirow. Isso significa que a versão brasileira terá alta qualidade e, muito possivelmente, será lançada ainda neste ano.

Antes disso, em julho, Fullmetal Alchemist retorna em um formato diferenciado, nos mesmos moldes de Yu Yu Hakusho, Sakura e Samurai X – Rurouni Kenshin. A nova versão da obra de Hiromu Arakawa virá no formato 13,5 x 20,5 e custará R$ 16,90. Cassius e Marcelo também contaram que essa edição terá capa com laminação fosca e cor especial para ficar o mais próximo possível da versão original.

A dupla também comentou sobre o andamento das produções de My Hero Academia – também conhecido como Boku no Hero Academia – o atual sucesso da revista Shonen Jump e de Saintia Shô, o mais recente mangá do universo de Os Cavaleiros do Zodíaco. As duas estão em fase de produção e capas passando por aprovação junto as editoras japonesas e seus respectivos autores enquanto eles são traduzidos para sua versão brasileira.

Marcelo informou que a JBC disponibilizará boxes de algumas séries completas publicadas pela editora a partir de julho. Steins;Gate será o primeiro a ganhar caixa exclusiva.

Por fim, Akira. O material ainda não foi enviado, mas há esperança de lançar o mangá neste ano.

A Fest Comix também marcou o lançamento de Anohana – Ainda não sabemos o nome da flor que vimos naquele dia (série bimestral em três volumes, formato 13,5 x 2035 cm, R$ 14,90), que estava à venda tanto no evento quanto na Expo Geek Rio. O mangá conta a história de um grupo de amigos de infância que, já adolescentes, se reúnem para realizar a última promessa feita à meiga Menma. As assinaturas para o título já estão abertas e os assinantes receberão um brinde.

Ghost in the Shell

 

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Tiago Essashika

    Eles não informaram o preço e o formato de Ghost in the Shell?

    • Samir Naliato

      Ainda não.

  • VAM!

    Olá Samir, blz?
    Companheiro, originalmente o mangá Ghost in the Shell possui quantas edições?
    Obrigado e abraços,
    VAM!

    • Samir Naliato

      As histórias foram reunidas em três volumes, mas ainda não há detalhes de como será a publicação no Brasil.

      • João Carlos Rocha

        Samir, nesse finalzinho de mês vai ter que ter Confins do Universo semanal para compensar o atraso. Por favor!!!!!

        • Samir Naliato

          Posso falar com certeza que, em dois dias, um nov episódio estará no ar! :)))

          • João Carlos Rocha

            Uhulllllll! o/
            Valeu demais! Em contagem regressiva. rsrs

      • Vinicius Paqui de Aguiar

        Na verdade, as histórias dos 3 volumes são independentes. Cada volume se encerra em si mesmo.

        • Samir Naliato

          Sim

          • VAM!

            Obrigado Samir e Vinicius, mesmo que a JBC divida cada edição em duas ou três, ainda teremos menos de 10 Volumes.
            Abs,
            VAM!

          • Roberto Xavier

            Olá, VAM!
            Estive na palestra da JBC na FEST COMIX no último sábado e o que foi dito pelo Cassius e o Del Greco é de que serão lançados 3 volumes. São eles: volume 1, volume 1.5 e volume 2. Um abraço.

          • KJr.

            Porém, foi mencionado que não deverá haver uma periodicidade definida para os lançamentos (pq só receberam agora o material remasterizado do volume 1 e as histórias são fechadas).

          • VAM!

            Obrigado, KJr.

          • VAM!

            Obrigado, Xavier.

        • Sabe dizer quantas páginas tem cada volume? +/-

  • Roberto Costa Pereira

    Ghost in the Shell e Akira estão na mira de 9 a cada 10 leitores , a minha única preocupação e como estas edições chegaram , com um papel de qualidade? preço razoável ? tomara que sim !

    • VAM!

      O problema maior, é SE saírem juntas. Nesse caso fico somente com AKIRA.

    • Eurandi Ulfhednar

      Ghost in the Shell e Akira são meus sonho. Sinceramente, eu espero que não seja tão caro. Prefiro uma edição simples, desde que saia até o fim. Digo isso porque comprei a edição gurmetizada da primeira versão de AKIRA e depois tive que caçar os capítulos, sendo que o final eu acabei lendo em inglês, na Gibiteca Henfil.

  • White Phillip – o gêmeo bom

    Só queria saber se Akira vai ser lançado antes de 2018.

  • Chico Milk

    Acredito que Ghost in The Shell vai custar R$24,90. Quem da mais?

    • Daniel Maverick Hunter

      LOL tá de Brinks, né? vai sair ultra luxo a mais de 60 reais, certeza.

      • Filipe Santos

        JBC nunca fez nada “ultra luxo” e certamente não será agora, por mais que Ghost in the Shell mereça e nós também mereçamos.

    • Canoa Furada

      Eu chutaria uns 30 e poucos.

    • Iche, se for que nem o original japonês que eu vi uns 20 anos atras então será bem mais caro. Eu concordo com o Maverik (mais abaixo) q deverá ser de uns R$ 60 pra la se sair no mesmo luxo q a edição japonesa. Pelo q eu me lembre o formato era grande, tinha papel couché, bastante páginas e muitas coloridas. Espero q publiquem as coloridas como no Japão pq são um show de vislumbre visual. Se deixarem elas em p&b, o mangá perderá a graça.

      • Filipe Santos

        Se tratando da JBC, a edição nacional de Ghost in the Shell tem tudo pra ser “meh”. Espero estar enganado.

    • Adriano

      Pelo que lembro da divulgação lá atrás, o Ghost In The Shell e o Akira vão sair no mesmo “selo” do Blade e do Eden, de publicações mais especiais e tal.

      Lembrando que o Blade e o Eden tão saindo por tipo 40 contos por 400 páginas PB – ambos naquele formato um pouco maior que o Tanko comum.

      Se o Ghost sair no formato ainda maior, o mesmo que a própria Kodansha lança Akira no EUA, ainda com páginas coloridas? Aí é de 40 pra cima. Dependendo da quantidade de páginas, dá pra chegar a 60.

    • Eurandi Ulfhednar

      Por favor, eu espero uma edição simples. O que mata qualquer editora é essa gurmetização que o leitor exige. A edição sai cheia de coisas lindas, mas extremamente cara e impossível de adquirir. Eu quero poder comprar.

  • Francisco Cláudio

    Galera, uma pergunta pra quem entende do assunto: Por que as dimensões dos mangás aqui no Brasil são tão reduzidas? Atualmente no Japão também é assim? Lembro de há alguns anos ver em um sebo um mangá original japonês que parecia uma lista telefônica, tanto no número de página quanto no tamanho. Por exemplo, as edições gringas do Akira são mais ou menos no formato americano, não? E no Brasil, Ghost in the Shell terá que tamanho? Pergunto isso porque me interesso por esse material, mas eu acharia uma pena apreciar a arte ultra-detalhada do Masamune Shirow nesse formato de 13,5 x 20,5 cm.

    • Diego

      Olá Francisco, bom é normal essa confusão, mas o que você leu não foi um volume encadernado japonês e sim uma antologia. No Japão as histórias saem em antologias, cada uma com sua própria periodicidade, e essas antologias realmente são do tamanho de uma lista telefônica, grandes não só em altura e largura como também grossa porque compila várias histórias. Depois de um certo número de capítulos, cada título sai em encadernado, assim como o da publicação americana. Até aí tudo bem, a diferença é que o encadernado japonês é muito menor do que o que sai na antologia. É questão de cultura, lá é um país pequeno e inchado que valoriza muito o espaço, poucas pessoas teriam como guardar várias coleções de tamanho grande, então tudo que se pode lá é reduzido, inclusive os encadernados. A antologia que você viu, é feita em papel jornal bem precário e feita pra ser descartado depois de pouco tempo. O encadernado é muito bem acabado, contudo é bem menor também. Na verdade as edições brasileiras na grandíssima maioria dos casos são razoavelmente maiores do que as edições japonesas. Cada país de fora lança no formato que o Japão permitir, então os gringos por exemplo conseguiram lançar Akira em tamanho grande porque acharam que venderia, mas se você verificar o tamanho dos encadernados normais dos mangás de lá, é basicamente o mesmo tamanho que os nossos. A JBC já avisou que vai lançar Akira nesse mesmo formato também e embora não tenha falado nenhuma informação do tipo sobre Ghost in the Shell, não é improvável que ele saia em formato diferenciado da mesma forma. Entretanto essa não é a regra geral pra essa publicação, pois o formato dos nossos mangás já é aumentado. Está aqui o link de uma foto comparando um encadernado japonês e um brasileiro, para exemplificar. Até mais.
      http://4.bp.blogspot.com/-T9Kk3nfAKGY/Twtq8yJtL9I/AAAAAAAABMI/v27IvMDLiaA/s1600/Foto0159.jpg

      • Francisco Cláudio

        Muito obrigado pelas informações, Diego! Entendi perfeitamente o porquê dos formatos.

        • KJr.

          Só um adendo: Akira foi publicado originalmente no formato diferenciado que a JBC anunciou.

        • [Better Call Harvey]

          Em complemento ao que o Diego falou, lá no Japão saee primeiro as Antologias (listãoo)

          Depois, quando a série começa a atingir um certo sucesso, passa a sair em Tankobon (que é o formado que você nas bancas por aqui).

          Ou seja, o mangá vendido aqui é basicamente o mesmo formato que o vendido lá fora.

  • Ai eu vi vantagem.

  • Canoa Furada

    Vou esperar esses lançamentos lendo Fullmetal Alchemist.
    Presta atenção na hora de escolher o papel JBC!

  • [Better Call Harvey]

    Bem que a JBC podia lançar a Versão Definitiva de Rurouni Kenshin (e de outros mangás) ao invés de ficar requentando os tankonons