John Byrne ainda discute o fim de Anos Incríveis

Por Eduardo Nasi
Data: 8 março, 2001

A decepção (ou seria indignação?) de John Byrne com o cancelamento de X-Men: The Hidden Years (X-Men: Anos Incríveis, no Brasil) ainda não passou. Em fevereiro, ele voltou a discutir o fim de seu título. “Por quê? Por quê? Por que a Marvel cancelaria uma revista lucrativa dizendo que o motivo é a existência de muitos títulos mutantes, para logo depois lançar outros novos?”, questiona Byrne. “A resposta parece tristemente óbvia: a linha Ultimate Marvel se tornará a única versão das origens dos personagens. Homem-Aranha e X-Men existirão apenas como foram ‘apresentados’ por Bill Jemas (presidente da Marvel). E, claro, Anos Incríveisnão pode continuar, pois seria uma contradição ao que, em breve, se tornará ‘real'”.

O editor-chefe da Marvel comentou a declaração do autor. “Tudo que posso dizer a respeito aos comentários do Sr. Byrne, é que está óbvio que sua declaração foi feita levando em consideração suas emoções. Creio que ficou bem explicada a direção que estamos tomando com os mutantes. Agora, se isso não está claro ainda, então, em maio, ficará cristalino”, diz, cheio de suspense.

“Ouvi o Sr. Byrne reclamar que era suicídio para a Marvel cancelar títulos saudáveis, mas ele ainda não reconhece o fato de que revistas lucrativas do Homem-Aranha foram canceladas quando ele fez Gênese”, provoca.

O fato é que John Byrne ficou irritado com a decisão e, após o último número de Anos Incríveis, sairá da editora e já está em negociações com a DC Comics, talvez para um título criado por ele mesmo. Até lá, vai desenhar duas edições da revista Orion. Mas não se espante se, amanhã, ele voltar para a Marvel. Nesse mercado, isso não seria novidade!

X-Men - The Hidden Years # 1

• Outros artigos escritos por

.

.

.