Kingdom Hearts ganha coleção definitiva pela Editora Abril

Por Samir Naliato
Data: 12 janeiro, 2018

A Editora Abril lançará, a partir de fevereiro, uma coleção definitiva do mangá Kingdom Hearts, inspirado no game homônimo. As histórias são do mangaká Shiro Amano.

As quatro sagas serão reunidas pela primeira vez em volumes de 400 páginas e capa cartonada.

Kingdom Hearts – Coleção definitiva – Volume 1 custa R$ 29,90, e já está em pré-venda na Amazon Brasil, com desconto.

Um campeão deve aprender a controlar os poderes de uma chave misteriosa, enquanto empreende uma jornada por diferentes mundos. Para ajudá-lo, duas figuras extravagantes que estão em busca de seu rei desaparecido. O herói chama-se Sora e seus companheiros são nada menos que Donald e Pateta. E o rei desaparecido é Mickey Mouse!

Anteriormente, a editora publicou quatro minisséries: Kingdom Hearts (4 edições em 2013), Kindom Hearts II (10 edições entre 2014 a 2017), Kingdom Hearts – Chain of Memories (2 edições em 2014) e Kingdom Hearts – 358/2 Dias (5 edições em 2014 e 2015).

As histórias se passam em um universo fantástico formado por vários mundos e habitados por personagens diversos, em sua maioria dos jogos Final Fantasy e das animações da Disney.

Kingdom Hearts - Coleção definitiva - Volume 1

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Vagner Gomes

    Adoro os jogos, vou adquirir os mangas também.

  • Agora sim dá para colecionar tudo.

  • Felipe Lima

    O preço está muito bom! Queria que as outras editoras lançassem mais material acessível, em vez de “gourmetizar” as hqs com cada dura, e outras coisas que só encarecem.

    • Realmente, mas fica a dúvida: o papel será offset ou jornal? Isso a editora ainda não respondeu…

      • Felipe Lima

        Verdade. Tinha me esquecido disso. Deve ser jornal, por que se fosse papel bom a editora teria gritado pra todo mundo ouvir.

        • mizere71

          Os mangás que a JBC, NewPOP e Panini lançam nesta faixa de preço, sempre vem em papel superior ao jornal (off-set, off-white, couché ou lux cream).
          Em dezembro, por exemplo, a Panini lançou The Legend Of Zelda – Ocarina of Time, com quantidade de páginas similar, papel offset, 18 páginas coloridas, orelhas na capa, título em tinta dourada meio espelhada, e marcador de brinde, por esse mesmo preço. Se a Abril cometer o vacilo de lançar esta obra em jornal, novamente, eu diria que seria uma brincadeira de muito mal gosto chamar esta nova edição de “Edição Definitiva”.

  • Olá amigos