Lançamento da revista Quase 2

Por Equipe UHQ
Data: 25 novembro, 2003

Quase #2Está chegando às bancas a revista Quase # 2 (formato americano, 40 páginas). As seções lançadas na edição passada se mantêm e surgem novos personagens fixos como o “Diskerda”, “Pastus Universitários” e o “Velho Sábio”.

A edição foi lançada no último dia 22 de novembro, no Pub 455 (Vitória/ES), e também no dia 23, durante a 3ª Feira Experimental de Quadrinhos, que aconteceu na livraria Livrolux do Shopping Vitória. Os cartunistas Daniel Furlan, Gabriel Labanca, Juliano Enrico, Fat e Keka marcaram presença.

A idéia da revista Quase surgiu no 8º Vitória Cine Vídeo, quando os cartunistas se conheceram. A edição zero, considerada histórica pelos próprios autores, foi lançada em novembro de 2002, na 2ª Feira Experimental de Quadrinhos. Esta edição, de caráter experimental, foi fundamental para os cartunistas conhecerem o mercado e assim redefinir melhor a linha editorial da revista.

Equipe da QuaseEsta edição experimental era composta só de quadrinhos, e foi a partir do número 1 que surgiram as demais seções da publicação. Com a revista número 1, os cartunistas participaram do Festival Internacional de Quadrinhos, em Belo Horizonte, como os únicos representantes capixabas, a única revista com estande próprio e a única revista em quadrinhos de humor atualmente publicada no Brasil. No Festival, foi lançado o jornal Talvez, publicação distribuída gratuitamente destinada a divulgação da revista.

Outro instrumento de divulgação da revista foram as camisas criadas pelos cartunistas que fazem uma irreverente analogia da campanha Brasil veste a sua camisa da Fórum. As camisas da Quase trazem os dizeres: egoísmo, indiferença, rancor, prepotência e preguiça, e conquistaram a simpatia do público.

Em breve o título terá seu próprio site, que já está sendo elaborado, assim como está sendo planejado um lançamento do número 2 em Alegre/ES, no sul do estado.

Os interessados em outras informações podem entrar em contato por e-mail.

• Outros artigos escritos por

.

.

.