Livro analisa a obra do desenhista Angelo Agostini

Por Diego Figueira
Data: 24 novembro, 2009

Poeta do Lápis: Sátira e política na trajetória de Angelo Agostini no Brasil Imperial (1864-1888)O
livro Poeta do Lápis: Sátira e política na trajetória de Angelo Agostini
no Brasil Imperial (1864-1888)
(formato 14 x 21 cm, 472 páginas, R$
48,00), de Marcelo Balaban, lançado este mês pela Editora da Unicamp,
apresenta um estudo sobre a obra do cartunista ítalo-brasileiro Angelo
Agostini.
A obra é fruto da pesquisa de doutorado em História do Brasil que Balaban desenvolveu na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) entre 2001 e 2005.

Angelo Agostini (1843-1910) costuma ser lembrado como um dos pais da caricatura no Brasil e importante ativista político nas campanhas pela República e pela abolição.

Mais que simplesmente narrar os feitos e enaltecer as virtudes do artista, o livro acompanha seus passos em São Paulo e no Rio de Janeiro e examina os traços que desenhou para diversos jornais e revistas no intuito de desvendar os significados da crítica social e política no final do século XIX no Brasil.

• Outros artigos escritos por

.

.

.