A Marcha: lançamento da Nemo mostra luta pelos direitos civis nos Estados Unidos

Por Samir Naliato
Data: 22 fevereiro, 2018

Como o Universo HQ adiantou no início do ano, a Editora Nemo planeja lançar sete graphic novels neste primeiro semestre de 2018.

Uma delas é A Marcha – John Lewis e Martin Luther King em uma história de luta pela liberdade – Livro 1 (formato 17 x 24 cm, 128 páginas, capa cartonada, R$ 44,90), escrita pelo parlamentar norte-americano John Lewis e Andrew Aydin, com desenhos de Nate Powell.

A edição já pode ser reservada, pois entrou em pré-venda na Amazon Brasil. O lançamento será em abril.

Este é o primeiro volume de uma trilogia sobre o movimento de direitos civis nos Estados Unidos, sob a perspectiva de Lewis e a influência exercida sobre ele por Martin Luther King.

John Lewis é um ícone nos Estados Unidos e uma das principais figuras do movimento pelos direitos civis. Seu comprometimento com a justiça e a não violência o levou de uma pequena fazenda no Alabama para os corredores do Congresso norte-americano. De uma sala de aula segregada para a marcha em Washington. Dos ataques da polícia ao recebimento da Medalha Presidencial da Liberdade, pelas mãos do primeiro presidente negro dos Estados Unidos, Barack Obama.

A trilogia retrata a longa batalha de Lewis pelos direitos humanos e civis, seu encontro com Martin Luther King Jr. e a luta para dar fim às políticas de segregação no país.

A marcha aconteceu em agosto de 1963, na capital do país, Washington, e reuniu quase 300 mil pessoas. Foi nesta manifestação que Martin Luther King fez o emblemático discurso com a frase “Eu tenho um sonho”.

A Marcha - John Lewis e Martin Luther King em uma história de luta pela liberdade - Livro 1

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • silas.

    Boa notícia! Cofre!

  • Francisco Cláudio

    128 páginas por R$ 44,90. Tá caro, hein? Por ser capa cartonada, não era pra ser mais barato?

  • 0-Drix

    O mesmo fato histórico narrado pelo filme “Selma” – que concorreu ao Oscar de 2015.
    A Nemo (quase) sempre lança suas graphic novels em versão digital. Prefiro assim, porque é um pouco mais barato e não ocupa espaço na estante.

  • Eu tenho os dois primeiros volumes dessa série, em Inglês. Um pusta quadrinho e um pusta registro histórico. Vale muito a pena!

  • Tava querendo muito ler essa HQ.