Marvel anuncia novas edições da série O que aconteceria se…?

Por Marcus Ramone
Data: 17 julho, 2018

No próximo mês de outubro, nos Estados Unidos, estará de volta a série em quadrinhos What If?

Conhecida no Brasil como O que aconteceria se…?, a série é um exercício de imaginação que apresenta os super-heróis da Marvel em realidades alternativas, diferentes daquela que faz parte de sua continuidade tradicional, divergindo da cronologia original a partir de uma determinada ação do personagem ou de eventos fortuitos. Desde sua estreia, em 1977, What If? tem regularmente marcado presença nas comic shops, totalizando mais de 200 edições, a última delas publicada em 2015.

Confira abaixo a sinopse dos seis novos títulos da série.

What If? The Punisher # 1, por Carl Potts (roteiro) e Juanan Ramirez (desenhos), com capa de Christopher Stevens. Tio Ben é morto por um ladrão que Peter Parker deixou escapar. Peter promete nunca deixar a mesma coisa acontecer com outro inocente. E, assim, ele se torna um implacável justiceiro. Lançamento: 10 de outubro.

What If? Magik # 1, por Leah Williams (roteiro) e Filipe Andrade (desenhos), com capa de Jeff Dekal. Antes de ser Magia, Illyana Rasputin era apenas uma criança levada para Limbo e devolvida sete anos mais velha. Então, não é nenhuma surpresa que, aos 15 anos de idade, ela não queira ter nada a ver com os X-Men ou com os Novos Mutantes … e nada a ver com seus próprios poderes. Lançamento: 31 de outubro.

What If? Ghost Rider # 1, por Sebastian Griner (roteiro) e Caspar Wijngaard (desenhos), com capa de Aleksi Briclot. Conheça a primeira e única banda nórdica de black metal a visitar o Universo Marvel, por meio de muita insanidade. Qual é o papel do Motoqueiro Fantasma Robbie Reyes nisso tudo? Lançamento: 17 de outubro.

What If? Thor # 1, por Ethan Sacks (roteiro) e Michele Bandini (desenhos), com capa de Marco Checchetto. Quando o jovem pai de Thor é derrotado pelo Rei dos Gigantes, sua vida muda para sempre. Ele é arrancado de Asgard para ser criado em um mundo de inverno persistente, aprendendo o modo de vida brutal de Jotenheim. Mas como Loki se sente quanto a seu novo meio-irmão? Lançamento: 24 de outubro.

What If? X-Men # 1, por Bryan Edward Hill (roteiro) e Neil Edwards e Giannis Milonogiannis (desenhos), com capa de Rahzzah. Bem-vindo ao EXE/scape, uma maravilha digital de negócios e prazer acessível a qualquer pessoa com o capital social (ou monetário) dos bio-mods necessário para efetuar login… Ou você pode ignorar tudo isso se nascer carregando um .EXE/gene. Mas contornar as regras de login é exatamente o que fez com que Charles Xavier e seus Exe/Men fossem banidos e levados à clandestinidade. Lançamento: 3 de outubro.

What If? Spider-Man # 1, por Gerry Conway (roteiro) e Diego Olortegui (desenhos), com capa de Patch Zircher. O que aconteceria se Peter Parker não fosse mordido pela aranha radioativa? E se a pessoa que foi mordida fosse alguém que não viveu o mantra de “com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”? E se essa pessoa fosse um valentão egoísta que só estivesse interessado em cuidar de si mesmo? E se… Flash Thompson se tornasse o Homem-Aranha? Lançamento: 3 de outubro.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Gamer99

    A ideia do Aranha ser o Flash Thompson já foi escrita e publicada ainda nos formatinhos da Abril.

  • Gabriel Iatarelli

    Eu adoro as What If antigas.

    Mesmo não sendo mais leitor assíduo do material mais atual da editora eu confesso que fiquei um pouco empolgado em ler algumas dessas.

    Quem sabe quando tiver promoção na comixology eu confira.

  • Stephan

    Por mais que alguns detestem essa série, ela era uma de minhas favoritas desde os tempos do Almanaque Premiere Marvel da RGE. A conferir…

  • Renato França

    Marcus Ramone aquele que namora Miss Pará 2016,Fablina Paixao?
    Se for,parabéns

  • Enoch

    Boa notícia. What If assim como o título Elseworlds da DC são muitas vezes um ótimo exercício de imaginação e, devo dizer, extremamente divertido. Minha única ressalva é que muitas vezes nessas histórias de realidade alternativa os heróis tendem a morrer de uma forma bem mais fácil do que em seus respectivos universos oficiais, e eu sempre achei isso meio bobo enquanto estraga um pouco da experiência da leitura.

  • Natanael Floripes

    Legal ver o veteraníssimo Gerry Conway escrevendo algo novo pra Marvel.

  • FINASTERIDO

    O que aconteceria se… eu não lesse nenhuma dessas coisas? NADA… lembrou de pouquissimas coisas que achei interessante, lá atrás, nos anos 80. E isso por conta da idade e não por conta das histórias.

  • Manoel Jr

    Gostava muito dessa linha quando era criança.

    Torcer pra que venha coisa boa por aí.

  • MARCIO FREITAS CAMILLO

    “Peter Parker/Justiceiro” é a única com premissa realmente bacaninha. E “Flash Thompson como Homem aranha” já foi explorado a exaustão mesmo no título “what If…”.

  • 0-Drix

    Que bom que não se baseará em nenhum arco de histórias atual e retoma a proposta original da série nos anos 1970!

  • Canoa Furada

    HQ’s de heróis que não se levam tão a sério são sempre bem-vindas. Até que gostei das propostas, só não entendi essa dos X-Men. Baita viagem!

    • Reyderson Reis

      Concordo totalmente. Geralmente são as histórias mais divertidas, sem aquelas amarras do cânone e as muitas regras.

  • santos

    “O Que Aconteceria Se…” sempre foi publicado em one-shots. Se cada título acima for o primeiro número de uma história sequenciada, isso me parece mais uma linha alternativa tipo A Era do Apocalipse. De qualquer forma, as capas estão muito bonitas (algumas são versões de capas famosas).

  • FINASTERIDO

    Tanto a marvel quanto a DC trabalham o tempo todo hoje em dia com terras alternativas, universos paralelos etc… Não vejo vantagem alguma nessas what if hoje em dia. Enfim…

  • Aster Yupio

    Caramba! Só lixo! Seria mais digno acabarem com todas as revistas de linha e viver de republicações.