Marvel promete o confronto final entre Homem-Aranha e Duende Verde

Por Samir Naliato
Data: 20 dezembro, 2017

A Marvel divulgou um trailer para o próximo arco de histórias do escritor Dan Slott em Amazing Spider-Man, chamado Go Down Swinging.

De acordo com a editora, esse será o confronto final entre o Homem-Aranha e o Duende Verde, e uma das maiores histórias já contadas do herói aracnídeo. O lançamento acontecerá em março de 2018, e contará com arte de Stuart Immonen e capas de Alex Ross.

“A última vez que vimos o Duende Verde foi ao final de Homem-Aranha – Superior. Os leitores podem ter pensado que essa foi a maior história que Dan Slott tinha para o vilão, mas estão enganados”, avisou o editor Nick Lowe.

Assista ao vídeo abaixo, e repare que é mencionado o surgimento do misterioso Duende Vermelho.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • The Green Goblin Superior

    Esqueça isso, o passado do Peter com a MJ praticamente se tornou um universo alternativo nos quadrinhos….

  • The Green Goblin Superior

    GAHAHAHA

  • brunoalves65

    Concordo. Os outros duendes que vieram depois nem chegaram perto do original.

    • FINASTERIDO

      exato.

  • The Green Goblin Superior

    Que papo é esse? Ele continuou o MESMO oponente digno do Homem-Aranha, sem contar que a Marvel levou o personagem a um nível MUITO maior, e acabou transformando ele em um inimigo digno do universo Marvel, a saga do Reinado Sombrio serve como exemplo.

    • FINASTERIDO

      Não… não continuou… apesar de ter afetado sua mente. Norman Osborn morreu naquele confronto, e com ele todos os roteiros interessantes sobre o duende verde. Gwen Stacy também morreu naquela época. E talvez por isso o homem aranha nunca mais tenha sido tão empolgante.

      • The Green Goblin Superior

        Eu discordo, existiram SIM grandes histórias depois da morte do Norman, mas na minha opinião, a fase de ouro do Aracnídeo nos quadrinhos, foi de longe nos anos 60, 70 e 80, pois essa sim, era uma fase incrível do personagem nos quadrinhos.

        Eu até entendo que algumas histórias com o Duende não foram grande coisa, o que me irritou foi no final da saga do clone por exemplo, onde jogaram toda a responsabilidade em cima dele, e acabou sendo terrível, convenhamos.
        Mas, se você for olhar para um lado positivo, o currículo do verdão, só foi aumento ao longo dos anos, pois seus feitos foram se ampliando cada vez mais, e as catástrofes na vida do Peter, foram só aumentando.
        Ele sozinho, enganou TODOS os leitores com a saga do clone, manipulou toda a morte da Tia May (Uma história MUITO triste), matou a May e o Ben Reilly de uma maneira surreal, sem contar o fato dele ainda ter engravidado a noiva (Lily Hollister) do seu próprio filho….
        Fora a saga do Reinado Sombrio, a brilhante atuação do Defoe em Homem-Aranha 1, sem contar o fato do personagem ter sido o grande vilão na serie animada chamada: “The Spectacular Spider-Man”.

        Então sim, ele morreu nos anos 70 mesmo.

        • FINASTERIDO

          rsrsrsr caro Globin… como rendeu essa questão. Bem, qdo eu disse que o Duende morreu nos anos 70, me baseava no fato de que as histórias até aquele momento foram apresentando e desenvolvendo um personagem complexo, mas com bases bem humanas, um psicopata. O desfecho, quando ele acaba provocando a morte da Gwen (da qual o aranha também é culpado, porque a teia dele acabou precipitando a morte dela) é épico, carregado de emoção e com um desenho perfeito do JOhn Romita e do Gil Kane. TUDO que veio depois, o retorno do duende, os vários duendes etc… tudo retórica, mais do mesmo. Mas… enfim… cada um escolhe o que acha melhor. Nada produzido hoje pela Marvel me atrai. Eu não sou o público alvo há muito tempo, mas ainda compro os encadernados e séries fechadas. PARA mim E SÓ PARA MIM rsrsr O duende fechou um ciclo sensacional do Homem Aranha nos anos 70. Foi o ápice.

          • The Green Goblin Superior

            Eu respeito a sua opinião, e eu até concordo em partes, mas não totalmente.

      • Tadeu Olivetti

        Concordo em gênero, número e grau.Eu era colecionador das revistas do Homem-Aranha, nos tempos da EBAL. Até continuei comprando alguns números, após a morte de Gwen Stacy, porém, os roteiros NUNCA MAIS empolgaram.

  • The Green Goblin Superior

    Eu até gostei da ideia da May ser morta pelo Norman, isso aumenta ainda mais o currículo do Duende, mas o que me deixou irritado, foi o fato da Marvel ter criado toda a bobagem do “One More Day”.
    Isso sim foi terrível, sem contar que a cronologia oficial, foi quebrada, ou seja, a história clássica do casamento do Teioso com a MJ, NUNCA chegou acontecer, sem contar outra história clássica, chamada: “Meu Melhor Inimigo”.
    Também foi apagada, e acabou criando um furo na parte três da saga do clone (Quando o Norman retorna), fora o fato da Liz e do Normie terem sido esquecidos e excluídos das histórias.
    Sem contar que dois anos depois, nos tivemos o Norman se tornado o grande vilão da Marvel nos quadrinhos, ou seja, imagine o TANTO de histórias boas que poderiam ter saído nessa fase, e talvez, fosse até uma ideia impactante, matar o Homem-Aranha, e fazer a May ser sua substituta e querer buscar vingança pelo seu pai.
    Eu acho que a única coisa que se salvou nessa bobagem, foi o fato de terem apagado a saga do “Pecados Pretéritos”, pois essa saga foi ridícula, e foi uma ofensa a personagem da Gwen, e a história memorável chamada:
    “A Noite em que Gwen Stacy Morreu”.

    Eu gosto da personagem da May, mas eu curto mais essa ideia dela viver em um mundo paralelo onde o Homem-Aranha se aposentou devido a última luta com o Duende Verde.
    Eu acho a personagem bastante carismática, gosto muito dos seus problemas enjoados de adolescente, sem contar o fato dela querer ficar o tempo todo querendo provar para o Peter e para a MJ (Principalmente para o Peter) que pode ser um heroína, aliás, ela fica sexy com o traje do Ben Reilly rsrsrsrs.

    • Sim. Sou louco para ver todas as mais de 100 edições da Spider-Girl sendo publicadas no Brasil em forma de encadernados. A história da MaySpider-girl veio diretamente das ideias de Tom DeFalco que foram negadas pela Marvel: Peter descobriria que o Duende tinha raptado a bebezinha. E plano do maluco seria treiná-la desde a infância para, anos depois, fazer com que pai e filha lutassem até um dos dois morressem. Mas, o Peter salva a criança com a ajuda de Kaine e o Duende morre soterrado após a última luta. Peter se ”aposentaria” até que May assumisse seu lugar. Mas, os editores e alguns fãs idiotas achavam que isso ”não seria legal, que ninguém aceitaria um garota no lugar de Peter, etc”. Hoje temos o Miles Morales e a Gwen-Aranha vendendo bonecos pra caramba… ou seja, foi MUITO errado a Marvel não investir na personagem.

      Pior: eles apenas NÃO investiram na personagem, como fizeram de tudo pra sabotá-la. Era o editorial da Marvel vs Tom DeFalco. Sempre que podiam, tentavam boicotar a Spider-girlMay. Chegaram ao ponto de criar uma outra Spider-Woman e, depois, uma outra ”Spider-girlArana” só pra confundir os leitores de propósito. Eu nunca entendi isso. Acho que, mesmo com tudo contra, a Spider-girl foi a personagem feminina da Marvel que MAIS vendeu quadrinhos com seu nome no título.

      E, a respeito de ”Pecados Pretéritos”; ”One More Day”; ”Homem-Aranha Superior”, me desculpem a franqueza: foram ideias tão ruins ou mal executadas quanto ”Saga do Clone”. Pra ser mais honesto ainda… eu ainda prefiro ”Saga do Clone”, que teve mais coisas legais saindo dessa fase (O nascimento da pequena May Parker; a morte da Tia May de forma interessante, A volta do Duende e a afirmação de que ele era o MAIOR inimigo do Peter e Ben Reilly), apesar dos erros, do que essa porcariada que foi a revista do Aranha nestes ultimos anos. Só voltei a reler as revistas após a saga do Aranha-Verso e ainda torço o nariz com esse lance de Peter solteiro que teve seu corpo controlado por Octopus. Só se salvou, mesmo, foi essa nova personagem, a espetacular ex-namorada do ”Aranha Superior”. Ela é bem carismática e inteligente.

      • The Green Goblin Superior

        Hoje em dia, eu mal tenho prazer em ler as histórias recentes do Teioso, eu praticamente ainda leio por obrigação, entende? Como se fosse algum carma ou alguma responsabilidade por eu ser fã desse personagem espetacular…..

        Realmente, a May é muito carismática, mas eu também curto a Spider-Gwen (Mulher-Aranha), e eu acho ela interessante nos seus limites, mas eu tenho que ler mais sobre ela, pois o que eu li, não foi o suficiente para poder formar uma “opinião” sobre ela, mas e o Miles?
        Eu odeio esse personagem, pois ele destruiu toda a cronologia do universo Ultimate, sem contar que o carisma dele foi tão “alto”, que a Marvel ressuscitou o Peter e o Norman, ou seja, ambos NUNCA morreram nesse universo alternativo.
        Miles é praticamente um personagem que só ganhou popularidade graças ao famoso “politicamente correto”, aliás, Marvel vem empurrando esse personagem goela abaixo do público, praticamente colocou ele no seu novo universo dos quadrinhos, e com certeza, ele aparecerá no MCU (Provavelmente, sendo um ajudante do Homem-Aranha).

        Exitaram milhares de Mulheres Aranhas nos quadrinhos, mas na minha opinião, a Jessica Drew Ultimate (Mulher-Aranha Ultimate) e a Garota-Aranha (May Parker), são de longe as mais interessantes e carismáticas, e com certeza, elas ao lado do Ben Reilly, Kaine e até mesmo o 2099, deveriam ganhar reconhecimento e destaque pela mídia.

        A morte da Tia May foi MUITO triste, e essa história ao lado da “Noite em que Gwen Stacy Morreu”, foram as únicas histórias do Aracnídeo que realmente me fizeram chorar…..
        Mas, só de imaginar que no final das contas, tudo foi um truque do Norman, ou seja, ele conseguiu manipular os leitores certinho, pois esse demente, me enganou direitinho rsrsrs.

        • Eu não tenho nada contra o Miles. Até que gosto dele. Mas, não sei ao certo se ele deveria estar no mesmo universo 616 original com o Peter. O mesmo eu acho do Aranha 2099 na época presente. Acho que isso acaba ficando forçado, perde a graça rapidamente e não contribui pros personagens. Acho que deveria ter uma revista só com Miles, Spider-Gwen, Aranha 2099, Homem-Aranha tokusatsu e Porco-Aranha viajando pelo Aranha-versoMultiverso e, só de vez em quando, se encontrando com o Peter. Algo no estilo dos ”Exilados” da Marvel, do qual o Aranha 2099 chegou a participar.

          Jessica Drew é legal por estar ACIMA do legado do Peter. Ela é mais que a versão feminina dele e é uma Vingadora. Além de ter um problema com a Rainha Veranke dos Skrulls. Não vejo problemas nela convivendo com o Peter. E acho que ela seria interessante se passar a ser a ”mestratutora” da MaySpider-girl num futuro próximo, deixando-a assumir seu legado a partir daí.

  • Tadeu Olivetti

    Tudo em excesso faz mal. Fantasia em excesso acabou com o maior dos personagens da Marvel. O Duende Verde morreu após a morte de Gwen Stacy e ponto final. E a Marvel matou o seu maior ícone naquele instante.

    • The Green Goblin Superior

      Nada ver.

    • FINASTERIDO

      O problema é a necessidade de manter o título atraente. Assim, essa ideia de trazer de volta personagens que em algum momento fizeram sucesso é uma prática recorrente. E, geralmente, o resultado é algo pífio. No caso do Duende Verde e de Gwen Stacy, personagens humanos, os retornos foram grotescos.

  • ARQUEIRO VESGO

    Pra mim “o confronto final entre Homem-Aranha e Duende Verde” foi em 1973. O resto é caça-níquel.

  • Elias Sandes

    Mais um ”confronto final”?? Daqui a dez anos,veremos um novo ”confronto” entre ambos os inimigos,e daqui a vinte,mais outro,e mais outro,e por aí vai…rsrs

  • joao helio

    Duende cinza, verde, vermelho… Logo, logo a Marvel cria duendes de outras cores e forma um arco-íris pra tentar lacrar 😂😂😂😂😂