Moonshadow, clássico de J.M. DeMatteis e Jon J. Muth, retorna pela Pipoca & Nanquim

Por Samir Naliato
Data: 25 novembro, 2019

A Pipoca & Nanquim lançará, em dezembro, o encadernado Moonshadow (formato 17 x 26 cm 540 páginas, capa dura, R$ 139,90), obra clássica do roteirista J.M. DeMatteis e do desenhista Jon J. Muth.

A edição já está em pré-venda com exclusividade na Amazon Brasil com 25% de desconto e frete grátis para usuários Prime.

Ausente do mercado nacional há 27 anos, a história foi publicada originalmente por aqui pela editora Globo entre 1990 e 1991 como uma minissérie em 12 partes, depois reunidas em um encadernado de capa cartonada em 1992.

Acompanhe a trajetória de Moonshadow, um jovem romântico, fruto do relacionamento de uma terráquea com um ser alienígena, durante sua jornada do despertar. Tendo vivido boa parte da existência em um zoológico espacial que reúne espécimes abduzidos de todo o cosmo pela misteriosa raça de esferas sorridentes conhecidas simplesmente como Des-mesus, o inocente Moon — cujo conhecimento das coisas se baseia apenas em livros e no que sua mãe hippie lhe contava — parte em uma aventura ao lado do canalha Ira e do fiel gato Frodo para descobrir que a vida é muito diferente do que ele imaginava. Para bem ou para mal.

Ao longo de um mar de desbravamentos, vai-se costurando uma narrativa que discute vários assuntos de interesse humano, ao mesmo tempo em que Moonshadow amadurece e avança rumo ao seu destino.

Política, religião, filosofia, sexo, amor, guerra, morte e vida são alguns dos temas abordados pelos autores conforme o herói e sua trupe se envolvem nas mais distintas e fantásticas situações.

O volume lançado pela editora se baseado em arquivos digitalmente restaurados, é apresentado em capa dura com verniz localizado, lombada redonda, acabamento de luxo e fitilho marcador.

Além de compilar as doze edições originais da minissérie, esta versão definitiva reúne o conto ilustrado Adeus, Moonshadow, que se passa anos após o término da saga, um prefácio exclusivo de J.M. DeMatteis, páginas originais do roteiro e as ideias preliminares que deram origem a uma das maiores e mais lembradas histórias de ficção e fantasia dos quadrinhos de que se tem notícia.

Uma versão do encadernado com bookplate autografado chegou a ficar disponível para venda pela Amazon, mas esgotou rapidamente.

Moonshadow

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Patrick

    Pipoca e Nanquim prometeu iniciar a pré-venda às 00h00 do dia 25 e novamente descumpriu. Recomendo a todos que peguem o importado, comprando mais dois itens sai por 66 reais na Amazon.

    • Alysson Rodrigo

      Eles não prometeram. Publicaram dois vídeos deixando bem claro que o horário certo não depende deles e nem da Amazon BR. Que é uma coisa que bem da gringa e que a partir de meia noite era pra ficar ligado, mas sem horário certo

    • ninguém

      Todo esse rancor foi só porque você não conseguiu um papel assinado?

    • Eugênio Furtado

      Ardeu?

    • Blacksad.CE

      Comentário desnecessário. Acusar os caras de quebrar promessa levianamente e ainda trabalhar contra a edição brasileira (e consequentemente todo o mercado) não leva a nada. Depois fica chorando quando editora e livraria fecha.

    • Natanael Floripes

      Eles avisaram mais de uma vez que eles não mandam na Amazon e não podiam garantir que a pré-venda iniciaria naquela hora certinha.

      Recomendo que ignorem esse cidadão e comprem a edição do Pipoca e Nanquim mesmo. Prá que gerar empregos no exterior e deixar de prestigiar o trabalho no Brasil?

    • Patrick

      Vocês são estagiários lá para ter tamanha obediência? Eles são imunes à crítica por acaso? Foi vacilo sim, lançaram um vídeo agora pedindo desculpas. Quanto ao importado, custa menos de metade do preço do nacional e para quem lê inglês pode ser uma opção. Não desejo que a editora fecha, apenas que corrija os equívocos quando estes acontecerem.

      • Eduardo Pinheiro

        o nacional tá custando 104,90 com 28 pgs a mais e acabamento muito superior ao importado, já este na Amazon tá custando 99,58 e na promo de importados consegue no máximo 33% desconto = 67 reais reais…67 x 2= 134,00..então não está custando metade.

        sobre questão da edição autografada, existe uma coisa chamada compreensão e outra chamada maturidade, e claramente te faltam as duas. Eu também queria, mas infelizmente os caras desde o começo falaram que não tem controle sobre a questão dos fusos horários, eles fizeram vídeo se baseando em informação passada pela Amazon, condenar os caras é atitude de gente que não tem mais do que reclamar na vida.

        E lançaram vídeo pedindo desculpas de algo que eles não tem culpa alguma, isso é um baita respeito para com seus leitores, digno de aplausos.

        Fora que cartão assinado não agrega nada na leitura de Moonshadow, que é um gibizão, espero que vendam muitas edições pois é uma obra que merece ser descoberta, parabéns ao PN por trazer este clássico de volta.

      • ninguém

        O importado não custa “menos da metade do preço do nacional”, não. A promoção vigente de importados é a leve 3 pague 2 da Amazon, que, em termos percentuais, dá um desconto de até 33% no valor TOTAL da compra, pois um dos três exemplares que forem postos no carrinho sairá de graça. Portanto, você teria de desembolsar, no mínimo, o dobro do valor de capa do Moonshadow importado, que é de R$ 99, para ter tal desconto.

      • Crivelari

        Cara, quanto rancor! Compra de onde você quiser e para de tentar fazer a cabeça dos outros com essa ideia distorcida! Os caras do P&N fizeram um vídeo super constrangidos se desculpando; o que ocorreu foi uma contingência que ninguém poderia prever. E, como eles mesmos cansam de avisar, não têm controle sobre o horário exato de início das vendas, só conseguem dar uma hora aproximada.

      • Natanael Floripes

        Lançaram vídeo pedindo desculpas porque eles têm de tentar agradar todos os potenciais consumidores deles, inclusive os “malas”.

    • leonardo garcia

      Cresce meu filho.

    • Patrick

      Falta de maturidade é essa subserviência quase canina que não compreendo.

      Leio importados também então pegaria outros para ficar com esse desconto. Aliás, PN só vale com 40% de desconto. De seu catálogo, tenho quase tudo, conto nos dedos de uma mão o que considero excecional: Beasts of Burden, Anel do Nibelungo, Pequeno Assassinato, Relatório de Brodeck e Druuna.

      O canal é realmente legal, mas a editora é boa, assim como diversas outras no mercado que não tem uma seita para defender.

  • Dyel Dimmestri

    SANTO ALAN MOORE! 2019,sem sombra de dúvida, é o Ano Dos Clássicos! Senão vejamos: Príncipe Valente, Quarto Mundo De Jack Kirby, as primeiras HQs de Lourenço Mutarelli, a Biblioteca de Will Eisner, O Fantasma… E, agora, Moonshadow!! E o melhor… Em sua versão inédita!! Ocorre que nos anos 1990, a Editora Globo publicou por aqui a versão que havia sido publicada nos EUA pelo selo de HQs adultas Epic Comics. Alguns anos mais tarde, Moonshadow foi reeditado pela Dc Comics, pelo selo Vertigo. Esta versão contava com um capítulo extra, que nunca foi lançado por aqui… Até hoje!

    • Blocks

      Devilman e Eternauta também!

      • Dyel Dimmestri

        Obrigado pela lembrança! E também esqueci de mencionar Um Rapaz No Faroeste, que foi a primeira criação de Sergio Bonelli, muito antes do Zagor e do Mister No, que, recentemente foi publicado pela editora Mythos. Esta série foi publicada por aqui nos anos 1960,pela EBAL, e nunca mais havia sido republicada.

  • Thiago A.

    Ótimo, já tava na hora de ser relançado.

  • Sandro

    Também concordo com que todos disseram,não vou dizer que fiquei chateado quando entrei no site quase meia noite e descobri que não tinha mais as edições com autógrafo mas o pessoal do pipoca se retratou explicando os motivos coisa que muitos não estão nem aí,aí após eu assitir o vídeo deles hoje de madrugada resolvi comprar e justamente nessa hora alguma venda foi cancelada e disponibilizaram mais algumas edições autografadas,não pensei duas vezes e comprei.

  • Pedro Carlos

    Pipoca e Nanquim está virando uma seita pelo visto

    • Chefe O’Hara

      “Seita” em que sentido?

  • Chefe O’Hara

    Rapaz, deve ser sensacional! Já li a versão da Globo por volta de 1998 (sim, sou véio!), emprestada de uma ex (que na época era namorada), que por sua vez a tinha pegado emprestada de uma amiga! Tive que ler com o máximo de cuidado, com medo de rasgar aquele papel finíssimo das páginas, mas valeu a pena!

    Só achei que a história se alonga demais. Em vez de doze capítulos, creio que nove ou dez dariam conta do recado.

    • Fabiano G. Souza (Nerdmor.com)

      Tenho essa edição por aqui. Difícil é achar! :-]

  • Eduardo Roque

    Cofre!!

  • Fernando Amaral

    Quadrinho no Brasil tá quase tão caro quanto o quilo da carne.