Morre o cartunista paraibano Luzardo Alves

Por Renato Félix
Data: 19 dezembro, 2016

Morreu na noite do último sábado (17/12/2016), em João Pessoa-PB, o cartunista Luzardo Alves. Ele tinha 84 anos e sofria de problemas cardíacos.

Veterano da imprensa paraibana e brasileira, desde 2014 ele vinha atuando como chargista do diário paraibano .

O pessoense Luzardo Alves desenhou para a revista O Cruzeiro, nos anos 1960, e para publicações como a Revista do Rádio, a Revista do Esporte e os jornais Correio da Manhã e O Dia, sempre no Rio de Janeiro. Fez também capas para os gibis Bolinha e Luluzinha.

Voltou à Paraíba nos anos 1970. Em 1971, ilustrou as HQs de uma página de Bat-Madame, escrita por Anco Márcio, no seminário Edição Extra. Foram menos de 20 histórias, mas que marcaram os quadrinhos paraibanos. Pataconho, Zé Boné e a Garcinha, inspirada nas aves que frequentam o Parque da Lagoa, no centro de João Pessoa, são outros de seus personagens.

Publicou nos jornais da cidade e, por anos, expôs charges semanalmente em uma banca de revistas do Ponto de Cem Réis, praça pública de grande movimentação no centro de João Pessoa.

Seus cartuns geraram livros como O Humor Gráfico de Luzardo Alves (Marca de Fantasia, 2003) e Piadas Ilustradas (Sal da Terra, 2011). Ele era irmão do compositor Livardo Alves, cuja Marcha da cueca é um sucesso dos carnavais brasileiros.

Luzardo Alves

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • O Gato Socialista

    descanse em paz.