Morreu o desenhista Leonard Starr

Por Sérgio Codespoti
Data: 1 julho, 2015

Leonard StarrO desenhista Leonard Starr faleceu ontem, 30 de junho, aos 89 anos. A informação foi divulgada por Mark Evanier.

Starr era conhecido por seu trabalho nas tiras Mary Perkins On Stage e Annie (para salvar a tira que estava em decadência, após a morte de Harold Gray, em 1968) e como o showrunner do desenho animado ThunderCats.

Ele era filho de imigrantes russos, e nasceu em Nova York, em 28 de outubro de 1925. Quando criança, suas leituras favoritas eram as aventuras de Flash Gordon, de Alex Raymond; e Terry e os Piratas, de Milton Caniff – dois artistas que influenciariam seu estilo anos mais tarde.

Em 1942, quando cursava o Pratt Institute, iniciou seu trabalho com quadrinhos, no estúdio Funnies Inc, de Harry “A” Chesler, contratado por Roberta “Bobbie” Ross. Inicialmente, fazia os fundos para outros desenhistas, como Bob Oksner e Carl Pfeufer. Depois passou a desenhar Tocha Humana e Namor, que na época eram publicados pela Timely Comics.

Logo estava fazendo trabalho para outras editoras, como Fawcett Comics (ilustrando Don Winslow of the Navy), American Comics Group, E.C. (fazendo War Against Crime), Better Publications, Consolidated Book, Croyden Publications, E. R. Ross Publishing, Hillman Periodicals, M. C. Combs e DC Comics (incluindo arte para House of Mystery, Star-Spangled War Stories e Indian Lawman).

Starr também colaborou com o estúdio de Joe Simon e Jack Kirby, desenhando material para a série Young Romance.

Em 1955, quando a indústria dos quadrinhos – especificamente as revistas em formato comics – passava um momento ruim nos Estados Unidos, Starr passou a trabalhar com tiras de jornal, inicialmente como assistente de outros desenhistas.

Seu primeiro trabalho pessoal foi iniciado em 1957, quando surgiu a tira Mary Perkins On Stage, também conhecida como On Stage. Ela surgiu em 10 de fevereiro de 1957, distribuída pelo Chicago-Tribune-New York News Syndicate, e foi publicada até 9 de setembro de 1979.

A tira lhe rendeu dois prêmios National Cartoonists Society Story Comic Strip Award, em 1960 e 1963, e o Reuben Award, em 1965.

O artista parou a publicação de On Stage, para substituir Harold Gray em Little Orphan Annie (Annie, a pequena órfã). E só abandonou a série em 2000, quando se aposentou.

Na década de 1980, Starr se juntou a Stan Drake, o desenhista de Heart of Juliet Jones, e juntos – eram dois grandes nomes da HQ realista, que trabalhavam com o gênero novela dramática – eles produziram quatro álbuns da série Kelly Green, para a editora francesa Dargaud.

Em 1985, Starr colaborou com o desenho animado ThunderCats, escrevendo roteiros e atuando como showrunner do programa, que foi exibido entre 1985 e 1989.

A editora Classic Comics Press está reimprimindo na íntegra a tira Mary Perkins On Stage, e já publicou 14 volumes; e pretende relançar em dezembro todas as aventuras de Kelly Green.

• Outros artigos escritos por

.

.

.