NewPop lança Cutie Honey, do mangaká Go Nagai

Por Samir Naliato
Data: 8 abril, 2020

Em maio, a editora NewPop lançará Cutie Honey, obra precursora dos mangás protagonizados por garotas que lutam contra o mal, consagrando-a como uma das mais icônicas de Go Nagai.

A edição já está em pré-venda na Amazon com desconto e frete grátis para usuários Prime.

Cutie Honey – Edição Histórica tem formato 15 x 21 cm, 472 páginas, capa dura e custa R$ 94,90.

Honey Kisaragi é uma superandroide que possui em seu corpo o “Dispositivo de Fixação Elemental”, uma incrível invenção de seu pai e criador que a permite se transformar no que quiser. No entanto, ele acaba sendo assassinado pela organização criminosa Garra da Pantera, a qual almejava por as mãos na inovadora tecnologia. Com isso, a saída que a androide encontrou foi uma: se transformar na Cutie Honey, a belíssima heroína que lutará contra esse grande inimigo e vingar a morte do pai.

Cutie Honey foi publicado originalmente no Japão em 1973.

A NewPop também lançou recentemente outro clássico de Go Nagai: Devilman, em dois volumes de luxo.

.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Thiago Alexandre

    Vontade de pegar, mas não agora.
    Já que a New Pop tá na vibe, podia lançar o mangá do Mazinger Z também.

    • Ainda mais com a chegada do anime clássico à Netflix.

      • Thiago Alexandre

        Exatamente por isso. :D

      • CRISTIANO CRUZ

        É bom?

        • Dyel Dimmestri

          Podemos dizer o seguinte: quem ficou chocado com a violência e o erotismo do anime, nem deve ler o mangá, pra não ficar em choque. O mangá é bem mais hardcore.

          • Cabeça de Gelo

            Ele tá falando da chegada do Mazinger Z à Netflix, não o Devilman deles (que já tá em catálogo há dois anos).

          • Dyel Dimmestri

            E é justamente do Mazinger Z que eu estou falando… O mangá tem certos aspectos que o tornam bem mais casca – grossa que o anime… Por exemplo, o avô do Koji Kabuto,o Prof.Kabuto,tem uma cicatriz no rosto e um aspecto bem sinistro; Na primeira vez em que Koji Kabuto pilota o Mazinger Z, ele destrói um quarteirão residencial inteiro, sendo caçado pelo exército; os soldados do Dr.Hell, debaixo de seus capacetes, possuem implantes eletrônicos em suas cabeças… Na verdade, eles eram pessoas comuns, abduzidas pelo Dr. Hell, e foram convertidos em zumbis obedientes. E vale citar os perfis psicológicos de Koji e de seu irmão caçula Shiro no mangá… Enquanto Koji, um adolescente,tem a personalidade de uma criança do primário, Shiro, uma criança, tem a personalidade de um adolescente super excitado, com testosterona saindo pelas orelhas!!
            É isso é apenas a ponta do iceberg…
            É como eu digo: é Go Nagai sendo Go Nagai!

          • Thiago Alexandre

            Seria interessante de ler. O anime tá legal, mas tem umas coisas muito datadas, tipo o papel da Sayaka e da Afrodite A na história. Pelo menos, até onde eu vi.
            Se o mangá é mais hardcore, faço ideia de como isso deve ter rolado no mangá. Já quero ler.

  • Ougi

    NewPOP botando pra $%*&# nos lançamentos. E que venha Yamato!

  • Dyel Dimmestri

    Curiosamente,Cutey Honey foi um mangá shoujo que acabou fazendo muito sucesso entre o público masculino, graças às suas generosas doses de erotismo ( é Go Nagai sendo Go Nagai)… Um fenômeno que só se repetiria nos anos 1990 com Sailor Moon, de Naoko Takeuchi.

    • Natanael Floripes

      Cutey Honey nunca foi uma manga shoujo. A série foi originalmente publicada na revista Shounen Champion, que, como o próprio nome indica, é destinada ao publico de meninos (shounen).

      • Dyel Dimmestri

        Obrigado pela correção. O erro surgiu por que, conforme eu soube, Cutey Honey seria um Shoujo. Na verdade, se analisarmos profundamente, Cutey Honey pode ser considerado uma paródia dos Mangás Shoujo, assim como outra obra de Go Nagai, Cinderella Knight, criada nos anos 1980.

  • Márcio dos Santos

    Tomara que venda bem igual Devilman e que num futuro próximo a NewPop (ou outra editora) traga Violence Jack. E pensar que as editoras brasileiras deixaram Go Nagai, um dos maiores mangakás de todos os tempos, inédito no Brasil até há pouco tempo.

    • Dyel Dimmestri

      Espero que,além das obras de Go Nagai, a NewPop,ou outra editora, traga a obra de outro grande artista dos Mangás,cuja obra é inédita por aqui: Shotaro Ishinomori! Rumores davam conta que a editora Pipoca & Nanquim estava em negociações para publicar no Brasil o mangá do Black Kamen Rider, que foi a única outra série da franquia que ganhou um mangá produzido pelo próprio Ishinomori. Não se disse mais nada a respeito, desde então.

  • grinduniverse

    Nuss Go Nagai fazendo um manga fofo desses !

  • Dyel Dimmestri

    Genshi Shonen Ryu (Garoto das cavernas Ryu) já foi lançado no ocidente, mais precisamente na Itália, pela competente editora J – Pop Edizioni, que, além desse,e de Cyborg 009, lançou outros dois Mangás de Ishinomori: Hokusai, biografia do desenhista japonês do período feudal, criador do termo ” mangá”; e Miyamoto Musashi, sobre o famoso espadachim. Acredite: Vagabond, de Takehiro Inoue não é o primeiro, e, com certeza, não será o último mangá sobre Musashi!