Nova edição do Troféu Angelo Agostini

Por Equipe UHQ
Data: 8 dezembro, 2003

Quase #1Por volta do mês de novembro de cada ano, são distribuídas as cédulas de votação. Feita a apuração, os vitoriosos são homenageados, com direito a uma exposição e troféu. Um momento emocionante para a maioria – constatação de que sua arte é apreciada por outros, além de ser uma festa para todos os quadrinhistas.

No dia 1 de fevereiro de 2004 será realizado o 20º Dia do Quadrinho Nacional, com a entrega do Troféu Angelo Agostini. Podem participar todo quadrinhista (profissional ou amador), estudioso, colecionador ou aficionado pelo quadrinho nacional, bastando para isso preencher a cédula e enviar para a caixa postal da AQC-ESP, até 6 de janeiro de 2004.

ZarathustraO resultado final e o local da festa serão divulgados em janeiro em revistas e jornais de circulação nacional.

Existem seis categorias no prêmio Angelo Agostini. Na categoria Mestres do Quadrinho Nacional, devem ser escolhidos três artistas que tenham se dedicado aos quadrinhos, pelo menos nos últimos vinte e cinco anos.

Para efeito de orientação, segue uma lista de profissionais que podem ser lembrados:

Pioneiros: Henrique Fleiuss, Candido de Farias e Angelo Agostini;

Geração O Tico Tico: Renato de Castro, J. Carlos, Max Yantok, Augusto Rocha, Alfredo Storni, Oswaldo Storni, Vasco Lima, Léo, Theo, Paulo Afonso, Gil Vaz, Loureiro e Fortuna;

Nem Tudo Que Balança CaiGeração A Gazetinha: Belmonte, Nino Borges, Francisco Armond, Jerônimo Monteiro, Judas Isgorogotas, Sammarco e Gil Brandão;
Décadas de 1940 até 1950: Fernando Lisboa, Monteiro Filho, Carlos Estevão, Joselito, Francisco Iwerten, Fernando Dias da Silva, Luiz Teixeira da Silva (Tule), Helio Porto e José Geraldo;

Década de 1960: José Meneses, José Evaldo de Oliveira, Mario Jaci, Juarez Odilon, Gutemberg Monteiro, Orlando Pizzi, Minami Keiki, Milton Júlio, Scudellari, Pedro Segui, Luiz Carlos Salgueiro, Luiz Meri, Otávio Novaes, Kazuhiro, Wilson Fernandes, Dag Lemos, Manoel Ferreira, Bortolassi, José Sidekerkis, Salvador Bentivegna, João Montini, Nelson Cunha, Carlos Magno, Maria das Graças Maldonado, Marcos Maldonado, Francisco de Assis, Nilzon Azevedo, Luiz Rosso, Edmo Rodrigues, Rivaldo, Josmar Fevereiro, Edgard de Sousa, Antonio Martins, Manuel Nunes, Joseval, Clip Pop e Fabiano;

Década de 1970: Luiz Gê, Paulo Caruso, Chico Caruso, Angeli, Osvaldo Sequetin, Nelson Padrella, Ofeliano de Almeida, Wanderley Felipe, Lor, Ailton Elias, Altair Gelattti, Salatiel, Xalberto e Pedro Mauro Moreno;

Fanzines: José Agenor Ferreira, Anibal de Barros Cassal, Aimar Aguiar, Giorgio Capelli, Jorge Barwinkel e Gutemberg;

Estudiosos: Diamantino da Silva, Herman Lima, Antonio Cagnin e Sonia Luyten, Dagomir Marquezi e Sérgio Augusto.

Combo Rangers #1, da PaniniNas categorias de Melhor Desenhista e Melhor Roteirista devem ser apontados quaisquer profissional ou amador que esteve em atividade durante o ano de 2003, inclusive profissionais que trabalha para os grandes estúdios, que têm seus nomes poucos divulgados.

No Melhor Fanzine é considerado o título publicado durante o ano de 2003 (mesmo que exemplar único), que seja caracterizado como fanzine, ou seja, com informações, notícias, resenhas ou notas sobre quadrinhos. Não confundir com revistas em quadrinhos independentes, que podem ser votadas na categoria de Melhor Lançamento.

Já no Melhor Lançamento valem todas as publicações com produção de artistas nacionais que tiveram seu número 1, exemplar especial ou número único lançado em 2003, para o mercado brasileiro. Para ajudar a escolha segue uma lista de revistas que saíram neste ano. Nada impede que outro exemplar seja votado, indicando editora e/ou editor.

Finalmente, o prêmio Jayme Cortez vai para quem tenha incentivado a arte nacional através da divulgação, edição, promoção ou qualquer ação que tenha aberto espaço para o quadrinho nacional, também durante o ano de 2003.

Sangue BomAproveitando a realização do evento Fest Comix, e em associação com a Comix Book Shop, este ano serão homenageados mais autores, artistas e produtores nacionais. Para isso serão entregues prêmios especiais para as categorias:

Arte-Finalistas; Arte Técnica (Coloristas e Letristas), Cartunistas e Editores. Serão dois prêmios para cada categoria e o critério continua sendo para os que produziram e publicaram durante o ano de 2003.

A cédula deve ser preenchida e enviada para o seguinte endereço: AQC-ESP/ Worney Almeida de Souza – Caixa Postal 675 SP (SP) – CEP 01059-970. O prazo é até 6 de janeiro de 2004. Devem ser colocados três nomes na categoria de Mestres do Quadrinho Nacional e dois nomes nas outras categorias, indicando 1° e 2° lugares.

Segue a lista de lançamentos 2003 (Nota do UHQ: Essa lista foi preparada pelos responsáveis pelo evento):

Kiki - A Primeira vezArrepio, Quadrinhos Aterrorizantes # 1 (Noblet);
As Melhores Tiras de Nico Demo (Globo);
Brazuca Especial # 1 (Francinildo Sena);
O Labo B do Arroz Integral (Wellington Srbek);
Na Trilha de Masamune (Opera Graphica);
Quase # 1 (Carranca Comics);
Crânio Especial 15 anos (Francinildo Sena);
Zaratustra (Via Lettera);
Xaxado Ano 1 (Antonio Cedraz);
Crânio & Cachorro de Rua (Francinildo Sena);
É Nois (Joel Nunes);
Sampa Anime 1 (Sampa);
Arno (Rodolfo Bertoli);
Vapt Vupt (Clemente e Gramani);
O Cãozinho e o Crocodilo (Henrique Magalhães);
Mural (Fernando Syl);
Nem Tudo Que Balança Cai – Niquel Naúsea (Devir);
Pérolas (Pat Kovacs);
Emília e a Turma do Sítio no Fome Zero # 1 (Globo);
Novo Aeon # 1 (Maurício Tadeu);
Almanaque Gatão (Edson Gonçalo);
Central de Tiras (Via Lettera);
Tsunami #1Angulus (Henrique Seiblitz);
Sangue Bom (Opera Graphica);
Combo Rangers # 1 (Panini);
Artigo (Thiago Rondini);
Mapinguari (Opera Graphica);
Sexo é uma Coisa Suja (Devir);
Erotic (Fernando Syl);
Os Graffiteiros (Leandro José);
O Menino Maluquinho de Panela Cheia (Banco do Brasil);
Victory Contra-Ataca # 1 (Talismã);
Guerreiro X (Robenilson Ribeiro);
Kiki, A Primeira Vez (Devir);
Inomine (Grupostudio);
Tsunami # 1 (Talismã);
Turma do Sauípe # 1 (Antonio Cedraz);
Limas (Alcivan Gameleira);
Fome de Ver Estrelas (Virgo);
Objetos de Prazer (Eduardo Manzano);
Geraldão # 1 (Opera Graphica);
Oficina de Desenhos (Vidomar Filho);
Lord TakeyamaOverman, O Álbum, O Mito (Devir);
Tutano # 1 (Nucleart);
Um Papo-Cabeça (Lupin);
Hermes e as Charlenes (Opera Graphica/Mini Tonto);
Prismarte (José Valcir);
Contos Bizarros (Abril);
Caliente # 1 (Actos);
Soldado X (Manoel Júnior);
Tira de Letra (Virgo);
Tunder (Rogério Norberto);
Uma Estrada, Dois Caminhos (Script Quadrinhos);
Lorde Takeyama (Opera Graphica);
Vamos Desenhar (Luciano Irrthum);
Dinheiro Não é Brincadeira (Serasa);
Na Trilha do Prazer (Opera Graphica);
Suria Versus o Dono do Circo (Devir);
Roko-Loko e Adrina-Lina (Opera Graphica/Márcio Baraldi);
Fantagor # 1 (Minuano);
Tira de Letra Outra Vez (Virgo);
Quebra-Queixo Technorama  Volume 1Quebra-Queixo (Devir);
Biocyberdrama (Opera Graphica);
Orbital 0 (Elza Keiko);
Mangamania # 1 (Sampa);
Curinguinhas # 1 (Pub);
Holy Avenger VR # 1 (Talismã);
Comércio (Opera Graphica/Mini Tonto);
Tropa de Heróis # 1 (Lico Mota);
Vasos e Baratas # 1 (Bruno Medrado);
Masashi II (Opera Graphica);
Zé Gatão (Via Lettera);
Geraldinho # 1 (Opera Graphica);
A Turma do Asafinho # 1 (Asaf);
Anime Pró Magazine # 1 (Activa);
As Desventuras de Frauzio (Pró-C);
Wizard Brasil # 1 (Panini);
Smilinguido e sua Turma # 1 (Luz e Vida);
Nunca Pasa Nada (Opera Graphica/Mini Tonto);
Café # 1 (Herby Comix);
Fantasy Sex # 1 (Minuano);
Mangá Tropical (Via Lettera);
As Taradinhas dos Quadrinhos (Opera Graphica);
A Arte de Holy AvengerAnimangá Revista # 0 (Animangá);
War: Histórias de Guerra (Opera Graphica);
HQ em Foco # 1 (Estúdio Hqemfoco);
Passatempos Millenium em Quadrinhos # 1 (Millenium);
Duas Histórias Hereges (Opera Graphica/Mini Tonto);
A Arte de Holy Avenger (Talismã);
Fahrenheit Quadrinhos 100 Graus # 1 (Quanta).

A Cédula deve ter o seguinte conteúdo:

20° PRÊMIO ANGELO AGOSTINI 2003AQC-ESP

Melhor Desenhista de 2003 (2 indicações);
Melhor Roteirista de 2003 (2 indicações);
Melhor Lançamento de 2003 (2 indicações);
Melhor Fanzine de 2003 (2 indicações);
Prêmio Jayme Cortez (2 indicações);
Mestres do Quadrinho Nacional (3 indicações);
Melhor Arte-Finalista de 2003 (2 indicações);
Melhor Cartunista de 2003 (2 indicações);
Melhor Arte Técnica de 2003 (2 indicações);
Melhor Editor de 2003 (2 indicações).

• Outros artigos escritos por

.

.

.