Novos volumes de Ken Parker Magazine em pré-venda com desconto

Por Marcelo Naranjo
Data: 9 janeiro, 2018

O CLUQ – Clube dos Quadrinhos divulgou o lançamento de quatro novos números de Ken Parker Magazine (formato 21 x 28 cm, R$ 65,00).

Nos volumes # 12 e # 13 (ambos com 72 páginas), o leitor acompanha uma saga em duas partes com as aventuras A Lenda de Kenissuaq, com argumento e roteiro de Giancarlo Berardi e desenhos de Ivo Milazzo; e Caçada Sangrenta, também com roteiro de Berardi e arte de Giuseppe Barbati, Massimo Bertolotti, Pasquale Frisenda e Ivo Milazzo.

A baía de Hudson é uma grande extensão de mar situada no nordeste do Canadá. Ela é ligada, a leste, pelo estreito de Hudson ao oceano Atlântico e ao norte pelo canal Foxe ao oceano Ártico. O clima ali é rigoroso e no inverno é comum a ocorrência de tempestades de neve e ventos fortes. Placas de gelo flutuam sobre boa parte da baía nos meses mais frios.

Ken Parker e Oakpeha estão na baía onde são hóspedes de uma aldeia Inuit. A tranquilidade da aldeia é quebrada pela chegada de um navio de brancos, vindo de longe para caçar focas, a principal fonte de sobrevivência dos Inuit. É neste cenário que vai desenrolar-se mais uma aventura com suspense, drama e ação.

Como curiosidade, a ascensão dada a Ken Parker por parte dos Inuit. Inicialmente foi chamado por Kablunak (estrangeiro branco), depois foi denominado Keninguaq (Ken dos nossos), em seguida foi intitulado por Kenpaluk (querido Ken), para, finalmente, ser qualificado por Kenissuaq (honra máxima).

Ken Parker Magazine # 12 Ken Parker Magazine # 13

Nos volumes # 14 (48 páginas) e # 15 (56 páginas), uma nova trama em duas partes, Aventura Humana, com roteiro de Berardi e desenhos de Giuseppe Barbati, Massimo Bertolotti, Pasquale Frisenda e Ivo Milazzo.

Ken Parker conheceu o jornalista e editor Ned Buntline, de Nova York, (volumes # 7 e # 8 da série) com quem fez um acordo para enviar suas narrativas de aventuras, que serão publicadas em edições populares e baratas conhecidas como dime novels. Sem dinheiro, ele é “convidado” a deixar o quarto onde está hospedado por falta de pagamento. Com dificuldade para encontrar trabalho, Ken Parker decide iniciar sua carreira de escritor e narra em um conto suas proezas nas florestas de Manitoba, no Canadá, durante o princípio da primavera.

Os McNally, Thelma e seu marido, proprietários da pensão descobrem que o hóspede devedor é um escritor de romances. São os primeiros leitores de Ken Parker e aprovam seu trabalho, decidindo assim esperar até que ele receba o pagamento do editor e salde seu débito. O conto escrito por Ken Parker é repleto de suspense e ação, chegando algumas vezes a beirar uma tragicomédia. Além de Oakpeha, surgem outros personagens: Archibald Leach, o comerciante de peles; Liam O’Dea, o irlandês (primo de Leach); Tiskun, chefe de um grupo de índios Cree; e os McNally.

Interessados em adquirir podem entrar em contato no e-mail cluq@terra.com.br .

Confira na imagem abaixo os descontos oferecidos na compra de mais de uma edição, até o dia 31 de janeiro – na compra dos quatro volumes, o leitor tem 40% de desconto no quarto volume.

Ken Parker Magazine # 14 Ken Parker Magazine # 15

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Gustavo Nascimento

    O preço é absurdamente alto para a nossa realidade, mas eu eventualmente tentarei comprar todos. Tenho os 59 volumes que saíram pelo selo Tapejara inicialmente que já eram caros mas são uma das melhores coisas de quadrinhos que eu já li na vida. São quadrinhos vendidos a preço de ouro mas que realmente são ouro. Só a série Ken Parker já renderia um episódio do Confins ( não custa sonhar!)

    • James Howllet

      Até onde li é muito parelho a “Lobo Solitário” que, aliás, também merece um podcast.

  • Marcello S. Nicola

    Pena que uma editora maior não publique isso, esse esquema da CLUQ é caro e limitado demais

  • Gustavo_RB

    O que me fez desistir do CLUQ de vez foram os inúmeros erros de ortografia, digitação e revisão. Assim como o meu xará aí do comentário abaixo, também tenho todos os volumes da Tapejara (e da Vecchi também, e da Mythos) e desde essa época as edições do CLUQ já traziam uma média de um erro por página, ou mais.

    Tive esperança de que iam melhorar a revisão nessas novas edições em formato grande, mas depois que recebi três volumes (9, 10 e 11) com o mesmo nome de episódio impresso nas lombadas, joguei a toalha. Detalhe: os volumes 7 e 8 já tinham vindo com o mesmo erro.

    Adoro Ken Parker, mas pagar caro por um álbum editado com esse nível de desleixo? Nunca mais.

    • Gustavo Nascimento

      O meu volume 7 veio com várias páginas em branco, mas reclamei e eles trocaram. Já os erros de revisão ficam pra sempre mesmo.

    • Pedro Ribeiro

      CREEEEEDO!!!!!!! Que absurdo! Aí não dá

  • Pedro Ribeiro

    boa!!!

  • Wagner Ferreira

    Sou fã absoluto de Ken Parker (o melhor faroeste de todos os tempos ao lado de Blueberry), mas tem que tomar muita droga pesada pra adquirir este tipo de publicação por este preço – ou ser político/ladrão…

  • Fulano sem Nome

    Velho. Esses preços não tem nem condição. 260 reais por 4 hqs? Em preto e branco? Com umas oq? 270 páginas mais ou menos?
    Perai.