O fim da Garota-Aranha

Por Equipe UHQ
Data: 24 março, 2001

O escritor Tom DeFalco, responsável pela revista Spider-Girl (Garota-Aranha), anunciou que o título será cancelado. “Pessoal, tenho más notícias. Fui informado que Spider-Girl será cancelado no número 38. Se por um lado é muito cedo para mim, Pat Olliffe (desenhista) e Al Williamson (arte-finalista); por outro, 38 edições é um número bem razoável, para quem achava que o projeto não duraria nem um ano”, declarou.

“Todos nos divertimos bastante, e iremos nos continuar fazendo isso até o final. Se vocês puderem comprar as revistas, de coração, nós faremos o nosso melhor nos últimos números, para não desperdiçarmos o tempo e o dinheiro de vocês. Obrigado pelo seu apoio e por estarem aqui”, finalizou.

Um grupo de fãs, revoltados com a notícia, criou um movimento chamada Save MayDay, que conta até com um site na Internet, no endereço www.savemayday.com, que estreou apenas dois dias após o anúncio de DeFalco. Segundo eles, esse é apenas o começo do movimento.

O grupo pede que a Marvel se esforce, e analise todas as possibilidades possíveis para evitar o cancelamento. Quem quiser colaborar com o protesto, pode mandar um e-mail com o seu apoio para savemayday@yahoo.com ou csgrissom@yahoo.com (em inglês, claro). Spider-Girl foi o único título do fracassado projeto MC2 a ter conseguido se manter. E eles atacam: “Se revistas comoCable e Deadpool ganharam uma nova chance, porque a Garota-Aranha não pode ter o mesmo?”, indagou Christopher Grissom, líder do movimento.

Joe Quesada, editor-chefe da Marvel, disse os motivos da decisão. “Eu sei que muitos de vocês estão chateados com o cancelamento da revista, e não os culpo. Entretanto, houve debates internos de como a Garota-Aranha era confusa para novos leitores, mas isso teve pouca influência na decisão. O motivo maior foi o prospecto para esse ano. Com a atual queda de vendas, Spider-Girl pararia de dar lucro a partir da edição número 39. Esses são os fatos”, declarou. Mas ele deixa uma ponta de esperança para os leitores. “Eu acho que a revista possui elementos que valem a pena ser explorados. Ela é uma personagem feminina muito forte, as histórias são acessíveis, simples e fáceis de entender. Gostaria de chamar todos os fãs para se unirem, para que o título prossiga. Farei o possível, mas não posso prometer nada”. Spider-Girl #38 chegará às lojas especializadas em setembro deste ano.

Garota-Aranha

• Outros artigos escritos por

.

.

.