Os novos uniformes do Quarteto Fantástico

Por Sérgio Codespoti
Data: 14 março, 2018

O Quarteto Fantástico continua desaparecido das revistas da Marvel Comics, mas o Coisa e o Tocha Humana estão juntos em Marvel Two-in-One.

A revista tem enredo de Chip Zdarsky, arte de Valerio Schiti e cores de Frank Martin. A quarta edição apresentará novos uniformes para a dupla e para Rachina Koul.

Johnny Storm e Ben Grimm estão viajando pelo multiverso na esperança de encontrar a família Richards (Reed, Sue, Franklin e Valeria) e para reverter a perda gradual de seus poderes.

O Quarteto Fantástico está ausente das publicações Marvel há alguns anos, mas o editor Tom Brevoort afirmou que a revista é um título da equipe. Existem rumores de que o resto da família aparecerá na sexta edição.

.

Marvel Two-in-One # 4

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Heberton Arduini

    Tomara que o Quarteto fique fora do alcance da Marvel Studios por mais um bom tempo evitando assim que a Marvel faça o que esta fazendo com os demais personagens nas hqs. Não apaga o passado glorioso mas ao menos evita novos constrangimentos.

  • Eugênio Furtado

    Isso aí não é o Quarteto Fantástico, não! E essa tal de Rachinha, saiu de onde!

  • Dyel Dimmestri

    Esta foi hilária!! A rapaziada da Rua Yancy tá rindo por duas semanas seguidas!!

  • José Marques

    Que lógica há em um tipo feito de pedaços de pedra em usar uma camisa com mangas limitando sua mobilidade (rocha não é pele) enquanto na parte de baixo usa cueca colant? Aff

  • Marcelo Franco

    Concordo 100 por cento. O modelo de heróis em quadrinhos já se esgotou.

  • Marcelo Franco

    A Marvel deveria cuidar melhor de seus primeiros personagens, que no passado estiveram em mãos de Stan Lee, Kirby e Byrne. Acho isso de um desleixo lamentável.

    • FINASTERIDO

      Acho que nem é culpa de editores, não. Eles fizeram tudo de certo e de errado, com o unico objetivo de vender mais. Passaram do limite do aceitável há muito tempo em termos de roteiro e o barco quase virou na decada de 90. Mas, vamos ser francos, não há o que explorar nesse formato de revistas de linha. TUDO já foi visto e revisto. Lee e Ditko fizeram coisas maravilhosas, assim como Kirby, e alguns outros. Mas era o início, e chega em um ponto que esgota o modelo. É uma consequência natural. E acho até que se não fosse o cinema, essa crise seria ainda muito mais grave.Hoje, as modificações do cinema é que influenciam as HQs, para o bem ou para o mal. Enfim, não sou adolescente e gosto ainda de HQ, mas dos clássicos, que la nos EUA saem na Epic Collection. Por aqui compro uma coisa ou outra dos encadernados e de poucos autores de que gosto.

  • Emmanuel De Freitas Barreto

    A Marvel está pouco se lixando pros quadrinhos infelizmente, ela pensa que seus filmes farão sucessos pra sempre e continuam a fazer porcarias nas hqs. Lamentável como a Marvel ignorou suas raízes e a falta de respeito com o público que ainda lê gibis

    • FINASTERIDO

      para sempre… não. Até porque, nenhum estilo dura eternamente. O gênero super-heroi ganhou sobrevida com o recente Pantera Negra, mas é só questão de tempo para os cinéfilos cansarem. E a Netflix tem investido forte nisso, o que mostra outra chance para os herois. Nas HQS é quase impossível não fazer porcarias nas revistas de linha. Não porque queriam, mas porque esgotaram as possibilidades.