Panini adianta publicação de Batman de Jeph Loeb e Jim Lee

Por Samir Naliato
Data: 11 junho, 2003

Batman #612O editor Fabiano Denardin, da Panini Comics, confirmou no fórum de discussão da editora que a fase de Jeph Loeb e Jim Lee em Batman será adiantada e lançada antes do programado, a partir do número 9 da série mensal brasileira, à venda em agosto.

Esse arco de histórias em 12 partes, chamado Hush, fez a série do Cavaleiro das Trevas liderar a lista das mais vendidas, desde que estreou, em outubro de 2002, tornando-se um grande sucesso de público e crítica.

Como em Batman # 6 começou a saga Bruce Wayne: Assassino, que é seguida por Bruce Wayne: Fugitivo, alguns leitores estranharam o anúncio, já que essas duas sagas são relativamente grandes, e não seria possível publicar tudo em apenas três meses.

Mas o editor garantiu que não haverá cortes. Serão lançadas duas edições especiais no formato econômico, cada uma com cerca de 150 a 200 páginas. A primeira delas sairá em julho, juntamente com Batman # 8. Já a segunda, em agosto, simultânea com Batman # 9.

Batman #618Assim, o material apresentado nas edições especiais será o mesmo que saiu na encadernação americana da saga. “A série Fugitivo vai ser uma aposta da Panini em um formato inédito por aqui (até onde eu sei), no qual vamos usar como base os dois TPBs [como as encadernações são chamadas nos Estados Unidos] da série da mesma forma como foram editados, organizados e publicados nos EUA pela DC. Nós não vamos mexer nesse TPB, ele sairá aqui tal qual saiu lá”, disse Fabiano Denardin no fórum da Panini. “Estamos fazendo o maior esforço pra não pular ou cortar nada, gostaria que todo mundo entendesse que nem sempre isso é possível”.

“Nos programamos para adiantar o Batman até o Jim Lee, afetando o mínimo possível os dois arcos até essa fase (Assassino e Fugitivo). O que acontece é que muitas vezes as sagas lá nos EUA se estendem por várias revistas, mas o que rola relativo a saga é ínfimo, algumas vezes um comentário, uma página apenas. E isso pra quê? Para alavancar as vendas dos títulos periféricos. Isso não é sacanagem de editor brasileiro que quer justificar o injustificável, é uma estratégia de marketing americana de ligar todas as revistas para alavancar a venda de séries com menos presença nas listas de vendagens”, analisou.

• Outros artigos escritos por

.

.

.