Panini lança encadernado em homenagem a Jack Kirby

Por Marcelo Naranjo
Data: 27 julho, 2017

Em agosto, a indústria dos quadrinhos comemora o centenário de um dos mais influentes autores da história das HQs: o “Rei” Jack Kirby, criador de conceitos e personagens lendários, tanto para a Marvel quanto para a DC Comics.

Para não deixar passar a data em branco, a Panini Comics publica o encadernado Lendas do Universo DC – Super Powers – Volume 1 (formato americano, 128 páginas, preço não divulgado), que traz uma das últimas obras do roteirista/desenhista para a DC: a minissérie em cinco partes Super Powers.

Nesse trabalho, Kirby atuou ao lado do roteirista Joey Cavalieri e do artista Adrian Gonzales, desenvolvendo uma aventura estrelada pelos maiores heróis e vilões da editora. De acordo com a Panini, o título terá um segundo volume, que será divulgado posteriormente.

• Outros artigos escritos por

.

  • Marquito Maia

    Antes tarde do que nunca, MAS bem quem podiam ter escolhido um material à altura do talento do Rei, tipo “O Quarto Mundo” e não essa bobagem do “Super Powers”! Vai entender o que se passa na cabeça desses editores…

    • Tiago Salviatti

      Volume 1 apenas… Quem sabe?
      Mas podiam lançar material da Marvel também. O Quarteto do rei é espetacular!

      • Fish

        Acho que o Quarteto de Kirby/Lee já saiu numa coleção histórica tem menos de seis meses.

      • Levi Trindade

        Olá, Tiago. Esse material tem dois volumes, englobando as minisséries que ele produziu em 1984 e 1985. Abração.

        • Jamerson Albuquerque Tiossi

          Levi, o anúncio fala em cinco volumes. Quais serão os adicionais?

          • Levi Trindade

            Oi, Jamerson. No vol. 1 tem as 5 partes da minissérie de 84. E no vol. 2 tem as 6 partes da minissérie de 85. Essa coleção de Super Powers só tem 2 volumes mesmo. Acho que o texto acima passou a ideia equivocada de que é uma minissérie em 5 volumes.
            Abraços.

          • Jamerson Albuquerque Tiossi

            Agradeço a atenção Levi e informo que votei na publicação de O 4º Mundo, que gostaria muito de ver em 4 OMNIBUS de capa dura. Obrigado, de verdade. Apesar de criticar algumas coisas, creio que vocês fazem um excelente trabalho (que poderia ficar melhor).
            Valeu!

  • Rogério Olivieri

    Excepcional! Esse sem dúvida vai pra estante junto do encadernado anterior do Darkseid (Lendas) que já comprei!

  • Juro que eu não entendo esse fanatismo pelo Jack Kirby. Vários artistas contemporâneos dele eram bem melhores.

    Colecionador das antigas sempre curtiu com propriedade, mas hoje em dia é modinha falar que ele é “Deus”. E “ÁI” de quem discordar. ;)

    • lcmpereira .

      Discordo.

    • Gatekeeper offmalakir

      DISCORDO COMPLETAMENTE

    • Julgar a arte do Kirby é um tanto complicado, ele inovou em muitas coisas, sobretudo na narrativa, mas os melhores artistas sempre estiveram nos jornais.

    • Jonas Reis da Cruz

      Isso me lembra uma entrevista,do também lendário Neal Adams,que dizia o seguinte:”Eu acho os desenhos do Kirby horríveis,anatomicamente falando.Mas,CINEMATICAMENTE,são DESLUMBRANTES!”.Essa declaração foi dada em um documentário exibido pela HBO em 2008,se não me engano.

      • Ele tem que ser bom em algum aspecto, senão não faria tanto sucesso. Por mais propaganda e hype que fizeram pra ele na época.

    • Pô, eu sou muito fã do Moebius, por exemplo, mas não fico bravinho quando alguém fala mal dele. Apesar de achar uma idiotice, apenas ignoro.

      Agora, se alguém ouve falar mal do Kirbão, roda a baiana, xinga muito e compra a briga. Pra quê isso? São só opiniões.

  • 0-Drix

    Essa série Super Powers é similar as atuais quadrinizações de Batman Adventures e Liga da Justiça Sem Limites. Ou seja, HQs para um público infantil. Isso não é homenagem, isso é oportunismo!

    • Você está equivocado. Super Powers é uma série da década de 1980, cujo nome foi baseado numa linha de brinquedos com heróis da DC. E Jack Kirby fez histórias da Liga da Justiça para a revista naquela época.

      A Editora Abril também chegou a lançar um título com o mesmo nome aqui no Brasil, mas com outra proposta.

      A série que você se refere é recente, com histórias voltadas para o público infantil e com traço de desenho animado. Mas o nome dessa série atual busca inspiração na original acima.

      • Marquito Maia

        A minissérie Super Powers só foi publicada por causa da linha de brinquedos e as histórias nem faziam parte da cronologia oficial! Sim, é Jack Kirby… mas em fim de carreira! Homenagem bem meia-boca da Panini!

        • Levi Trindade

          É o seu ponto de vista, Marquito, mas tudo bem. Ninguém é obrigado a concordar com tudo. Porém, trata-se de um material inédito no Brasil e, por outro lado, é um material mais contido, que pode nos ajudar a nortear outras ações relacionadas ao Kirby. Afinal, outros projetos dele acabam sendo bem extensos e englobam outras questões. Mas precisávamos dar um primeiro passo, certo?
          Abraços.

          • Andre Freitas

            Parabéns pela iniciativa de lançar material inédito.

          • YWRYCK OLIVER

            Levi sempre respondendo com incrível finesse, sem deixar de dar seu recado!

          • Valdemar Morais

            Parabéns, Levi! Ótima iniciativa a de vocês! Que seja um sucesso e venham mais volumes de “Lendas do Universo DC” homenageando Kirby e outros autores!

          • Marquito Maia

            Oi, Levi.
            Sem dúvida, trata-se de material inédito do Kirby, mas não é um dos seus trabalhos mais representativos!
            Entendo que as chances de venda sejam bem maiores do que algo do tipo Quarto Mundo, Omac, The Demon etc. (imagina Newsboy Legion, então…), afinal temos a LJA versus um bando de vilões e vem aí (ai, ai, ai) o filme da equipe e tal, mas, como você mesmo disse, é o meu ponto de vista, nada mais.
            Abraço.

            P.S. Vai rolar alguma Coleção Histórica Marvel homenageando o Kirby? Material é o que não falta: Pantera Negra, Os Eternos, Os Inumanos etc.

          • Levi Trindade

            Olá, Marquito. Realmente, Kirby possui em sua vasta carreira materiais que atingiram outro patamar de reconhecimento e o Quarto Mundo, Etrigan, OMAC são uma ambição antiga nossa, lá na Panini. Porém, não creio que só por isso seja garantia de vendas maiores. Mas, sim, ao publicarmos Super Powers, estamos mirando nesses outros projetos dele. Sobre Coleção Histórica, ainda não tivemos uma coleção completa dedicada ao Kirby, já que, na verdade, o foco de cada coleção dessa linha sejam personagens ou equipes da Marvel, e não autores. Mas nada impede que tenhamos uma coleção completa com histórias produzidas por ele em sequência cronológica. Vamos ver… o futuro ainda não foi escrito e temos uma série de projetos engatilhados para o ano que vem. Para este ano, infelizmente, só conseguimos emplacar esse projeto de Super Powers. Um abraço.

          • Eli Morenno

            Ai meu Santo Kirby! Como deve ser difícil ser um PROFISSIONAL da indústria, se comportar como um adulto e ter de lidar com esses fracassados mal resolvidos de 40 anos que ainda moram com a mãe e que acham HQ de super-heróis a quintessência da nona arte. Para o alto e avante Team Panini.

          • Romulo Miranda

            Levi, aproveitando o espaço, mas entrando em outro assunto, teremos algo da Panini além de stands de vendas na Binal do Livro no Rio de Janeiro esse ano? Algum painel, apresentação, sua presença, ou de algum editor da Panini ou até mesmo algum roteirista/desenhista de quadrinhos ou qualquer coisa do tipo?
            Grande abraço!

          • Levi Trindade

            Olá, Romulo. Eu não costumo participar da logística e da organização das Bienais e outros eventos, exceto quando me chamam para perguntar se posso participar de algum painel ou algo assim. Então, infelizmente, não tenho como te responder agora. Mas posso perguntar pro nosso pessoal e se tiver algo, informo aqui mesmo, beleza? Um abraço.

          • Romulo Miranda

            Perfeito, Levi!
            Fico no aguardo, então!
            Grande abraço!

      • 0-Drix

        Me parece que você se equivocou e não compreendeu a comparação que eu fiz. Eu li a matéria e entendi do que se trata esta Super Powers. E eu quis dizer que a série Super Powers em questão tem histórias e desenhos (sim, os desenhos também!) tão simples quanto as atuais quadrinizações baseadas nas atuais animações da DC Warner.

    • Eli Morenno

      Vc precisa entender de uma vez por todas: o seu artista favorito é um PROFISSIONAL. A sua editora favorita é uma EMPRESA. Seu personage favorito é um PRODUTO! A Panini é oportunista? O nome disso é mercado! O mundo real não é um universo paralelo de aventuras espetaculares. Get a fucking life!

      • 0-Drix

        Rsrs Você fala do ‘mercado’ como se fosse um ser dotado de uma racionalidade e de uma infalibilidade. Parece que você toma uma fantasia ideológica como se fosse uma realidade concreta. Além disso, na vida real, editores erram e são pressionados por decisões que lhes são externas. Baixa a tua bola e guarde para si o que lhe aprece ser uma descoberta incrível sobre o funcionamento da sociedade.

        • Marquito Maia

          E não se esqueça que, além de profundo “conhecedor” do mercado, esse Eli é um excelente psicólogo de botequim!!! rs
          Cada mercado de quadrinhos tem o leitor que merece… >sigh<

          • Eli Morenno

            Pô, não quis ofender o ego sensível de ninguém. Eu tenho uma comicshop há 15 anos, ainda tenho muito que aprender mas acho que entendo um pouqinho de mercado e não fico ofendidinho quando alguém critica algum autor/personagem/editora de que gosto.

        • Eli Morenno

          Eu só fui irônico, não leve pro pessoal. É o mal de quem trabalha com hq há 15 anos, desculpaí.

  • Fernando

    E a saga do Quarto Mundo?

  • Josival Fonseca

    Antes tarde do que nunca! Acho que a Panini já deveria ter planejado mais hqs do Kirby para lançamentos. Tem muita coisa legal tanto da Marvel como DC que só saíram nos mixes da Abril e umas outras pela Ópera Graphica que já deu maior atenção ao autor. Gostaria muito de ver o Etrigan e até outros materiais em novas edições compiladas.

  • Iramir Alves Araujo

    Sim. Merecíamos muito mais do que dois encadernados com as última produções do Rei. Algo do Kirby que aprendemos a amar, tipo Os Eternos, Os Novos Deuses, ou mesmo uma compilação de histórias clássicas de monstros, de faroeste, ou do período em que ele assumiu o Superman. (Ok, a saga d’Os Eternos saiu pela Marvel, mas isso não interessa. É sensacional e é Kirby.

    • Levi Trindade

      Digamos, Iramir, que precisamos começar de algum modo a publicar material do Kirby. Neste caso, optamos por algo menor e mais contido (2 volumes) e aproveitamos para testar a recepção do público. Dependendo da aceitação, podemos pensar em projetos um pouco mais ambiciosos.
      Um abraço.

  • Jamais entenderei quem reclama de lançamentos. Entendo quando reclamam de algo q não é publicado, mas reclamar quando publicam algo? Se não achou interessante, é só não comprar, ué!

    • Eli Morenno

      é o mal dessa geração nutella que acha que os lançamentos das editoras giram em torno de seus umbigos.

    • Marquito Maia

      Dependendo do lançamento, não vejo porque não criticar, reclamar etc. Afinal, um material de qualidade discutível pode ser publicado em detrimento de outro com mais qualidade… simples assim!
      Um exemplo é a Coleção Histórica Marvel apresentando os Defensores: o fã incauto pensa que vai curtir as aventuras da equipe (porcamente publicada na República de Banânia) e se depara com histórias solo dos membros fundadores!
      Claro, ninguém é obrigado a comprar, mas também é de se lamentar o desperdício de papel etc.

  • Hahahahaha! Devia ser novidade na época, super modernoso :P

  • O John Buscema e muitos outros eram orientados a fazer quadrinhos do jeito do Kirby, o Stan Lee queria que ele fosse o diretor de arte, mas ele recusou, embora não tivesse um style guide oficialmente, muitos imitavam o Kirby, Barry Windsor Smith quando começou era bem Kirby, dentro dos quadrinhos de super-heróis, Kirby foi tão influente como Hal Foster, Alex Raymond e Milton Caniff.

  • O kirby era bom, mas esse negócio de rei ou de chamar o John Buscema de Michelangelo era marketing do Stan Lee.

  • Ricbbraga
  • Sniper

    O mais importante, a história é boa? Tem uma sinopse?

  • Lopes Comics

    Melhor lançar alguma coisa de Jack Kirby do que nada. Conforme próprio editor falou, não de hoje que Panini usa deste expediente, faz um lançamento teste deste tipo para ver se pega. Mas estou interessado mesmo Lendas do Cavaleiro das Trevas Irv Novic com histórica classica Batman e “The BEatles”, de Batman #222

  • Heberton Arduini

    Ai sim, material raro que eu não esperava. Um dia sai quarto mundo mas esse foi uma boa supresa, não esperava sair. Boa historia.

  • edmetal666

    Cofre absoluto nas duas edições e na esperança de 4º Mundo ! O pessoal tem de parar de reclamar demais e decidir o que quer, pois reclamam dos constantes reboots e mega-sagas e depois reclamam de um material autocontido do Rei…

  • edmetal666

    Gostaria muito de ver Kamandi nesse formato também.

    • Rogério Olivieri

      Somos dois!

  • Eli Morenno

    o Levi confirmou em 2 volumes.

  • E Mike Mignola, Frank Miller, entre tantos outros. Mas todos conseguem ser melhores que ele. Kirby instituiu o exagero, as pernas abertas. A falta de preocupação com a anatomia, em meio a tantos artistas acadêmicos. Ele foi um showman, assim como Todd MacFarlane e Jim Lee mudaram tudo nos anos 90. “Rei” não tem nada a ver.

    • Sandro Andrade

      Analisar proporção e anatomia ao pé da letra com a arte de Kirby é o mesmo que analisar a pintura de Van Gogh sob uma ótica renascentista. O Kirby tinha tendências expressionistas, essa era a força de seu trabalho. Isso o diferenciava. Dizer que ele era um showman…Um cara com um inesgotável repertório imagético, uma habilidade monumental pra tornar simples e direto o mais abissal dos conceitos, dotado de um violento talento para a narrativa gráfica (bem diferente dos famigerados showman dos anos 1990 e suas splash pages e zero de narrativa gráfica). Bom, daí sinceramente não sei o que dizer a você Alexandre Ostan. Acredito que uma coisa é não gostar o estilo, outra é procurar entender o porquê da importância histórica de um artista, entender o contexto de sua época e entender o que se modificou a partir de sua influência.

  • Ui! Desculpa, machuquei vc migo…

  • Jason Todd McFarlane

    Teremos dois volumes. O Kirby ilustrou as duas primeiras séries da revista Super Powers, então rende dois encadernados.

  • Levi Trindade

    Infelizmente, essa assinatura pra lá de bizarra estava na capa da edição originalmente lançada em 1984 e a DC, quando relançou esse material em 2011, não chegou a retocar a arte e deixar a assinatura do Kirby como estávamos acostumados. Vai entender… Abraços.

  • FINASTERIDO

    A PANINI sempre acerta ao publicar trabalhos de autores como Jack Kirby. Sobretudo em meio a uma profusão de coisas descartáveis, como essas mega sagas que vão sempre do nada ao lugar nenhum para depois retornar exatamente ao ponto conceitual de Stan Lee e Jack Kirby. Espero que a PANINI lance algo sobre o exceente trabalho de Doug Moench e Paul Gulacy a frente do mestre do kung fu, um material que há muito não é publicado.

  • Diego Souza

    Gostaria de ver algo do Rei pela Marvel… Quarteto Fantástico dos primórdios e Thor não seria nada mal… Lembro das agora já clássicas Origens dos Super Heróis Marvel, onde vez ou outra tinha algo do Kirby. Acho que ele merecia algo mais bem elaborado no Brasil. De qualquer forma, bom lançamento pra quem curte DC.

    • Dimas Mützenberg

      Diego, você viu os primeiros números da coleção de graphic novels clássicas da Salvat? Quarteto, Thor, Hulk entre outros com a arte do Kirby. Não sei se ainda estão disponíveis, mas vale dar uma procurada.

      • Diego Souza

        Alguns eu comprei! Fantásticos!

  • Pelo menos é Kirby e é material inédito aqui.
    Mas eu queria e outros querem também, uma continuação da MM de Pérez, o Superman de Byrne, Os Titãs de Wolfman/Pérez.

  • Prefiro Elvis.

    • lcmpereira .

      Como ator, eu espero.