Panini lançará coleção Conan, O Bárbaro – A Era Marvel, em edições de quase 800 páginas

Por Samir Naliato
Data: 24 julho, 2020

A Panini Comics lançará uma nova coleção reunindo histórias clássicas dos quadrinhos do Conan em edições de luxo e acabamento diferenciado.

Conan, O Bárbaro – A Era Marvel – Volume 1 (formato 19,8 x 29 cm, 776 páginas, capa dura, R$ 249,90) está disponível em pré-venda na Amazon.

Ela reúne histórias publicadas originalmente na revista Conan, The Barbarian, da Marvel Comics, cuja primeira edição saiu em 1970, com roteiro de Roy Thomas e arte de Barry Windsor-Smith. Ao todo, a série teve 275 números, até 1993.

Por enquanto, esta coleção teve três volumes lançados nos Estados Unidos, reunindo histórias até o número 83.

Nascido no campo de batalha das terras geladas da Ciméria, Conan abre caminho pelos selvagens reinos Hiborianos, sem poupar qualquer homem, mulher ou bruxo de sua ira. Suas aventuras se tornarão lendas. Ele se tornará rei. Nestas primeiras jornadas, Conan retorna à sua terra natal pela primeira vez, aprimorando suas habilidades como ladrão, mercenário, pirata e, acima de tudo, guerreiro.

Este primeiro volume reúne aventuras que saíram originalmente em Conan, The Barbarian # 1 a # 26, Chamber of Darkness # 4 e Savage Tales # 1 e # 4.

O lançamento está programado para setembro deste ano.

A capa da versão nacional ainda não foi divulgada pela editora. A que está abaixo é uma reprodução da capa americana.

Conan, O Bárbaro - A Era Marvel - Volume 1

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • VAM!

    Olá Samir!

    Esse é um lançamento realmente “colossal” em todos os quesitos.

    Abs,
    VAM!

  • Jose Adriano Queiroz

    Pelas barbas de Crom ,só com ajuda do Cimério de Bronze, para comprar o encadernado, pois está mais valioso que os tesouros da Aquilônia!

  • Marcos Fernando Kirst

    Será que publica até o fim? Panini gosta de iniciar coleções e deixar o leitor no meio do caminho… Foi assim com A Tumba do drácula, por exemplo…

    • Triste por Drácula.

    • Marquito Maia

      Primeiro os fãs têm que torcer pra Marvel concluir o projeto!! A coleção “CRÔNICAS” da DC, por exemplo, nunca foi adiante lá fora – aqui, então, nem se fala!! Quanto à “TUMBA DO DRÁCULA”, falta tão pouco que vai quê…

      • Marcos Fernando Kirst

        Podiam, né, concluir A Tumba…

    • Drácula e Mestre do Kung Fu, ambas abandonados faltando no máximo mais um box de quatro volumes pra fechar. Parece quase de propósito…

      • Luiz Paulo Mendes Junior

        MKF a panini já havia estabelecido que iria apenas até certa edição que fechava na edição 12. Tumba de Drácula faltavam apenas 19 edições, dava tranquilo pra fechar mas a falta de respeito vai imperar

        • Mestre do Kung Fu faltava até menos. Bastava não “pré-estabelecer” deixar a série sem final. Teria Drácula sido “pré-estabelecido” pra parar no volume 8 também? No fim das contas o resultado é o que conta: um “padrão” de publicar 90% de uma série e morrer na praia… e depois reclamar quando os leitores hesitam em começar uma nova coleção…

    • Dyel Dimmestri

      Sabe o que é pior?? Periga deles cancelarem a coleção alegando que ” ela teve vendas muito abaixo do esperado…”
      Quando eu vejo preços assim, eu me pergunto: “Em que planeta esses caras vivem?” Sim, eu sei, o processo de produção de uma publicação não é fácil,envolve uma série de fatores, como licenseamento, qualidade do papel,fotolito, revisão,gráfica e outras mirongas mais… Mas será que não poderiam ter bolado uma coleção a um preço mais acessível? Algo no estilo da coleção “Lendas Do Universo DC”, que provou que é possível trazer material clássico com excelente qualidade, a preços mais convidativos, ajudando a formar novos leitores, e atraindo os fãs veteranos? Se a Panini reclamar que esta coleção do Conan flopou, não estranhem…

      • Pablo Leite

        Comparado com o preço da edição estrangeira, até que não é cara, mas a editora podia ter o tato de fracionar esse material em mais partes para mais pessoas comprarem.

        • Dyel Dimmestri

          Sim…exatamente como a própria Panini fez com o Quarto Mundo de Jack Kirby, na coleção “Lendas Do Universo DC”. Antes da DC lançar a versão Omnibus, nos EUA, ela havia lançado a saga de Kirby em 4 volumes. Assim sendo, os Volumes 1 e 2 da edição brasileira correspondem ao volume 1 da edição estadunidense; os Volumes 3 e 4 correspondem ao volume 2; Como a Panini já confirmou que a série vai continuar em 2021, os vindouros volumes 5 e 6 correspondem ao volume 3, e os volumes 7 e 8 correspondem ao volume 4, o ultimo volume da edição original.

    • Júlio Oliveiraq

      A Tumba Do Drácula incompleta foi muito descaso da Panini, uma vez que faltava tão pouco para concluir a série. Assim, a Panini só conquista menos leitores para novos lançamentos.

  • Rafhael Victor

    Deve ser absolutamente desconfortável ler um trambolho desse tamanho.

    • Eliesio Lima

      Com certeza. Estas coleções só servem para pessoas que tem dinheiro sobrando expor em suas estantes e exibir para os outros. Desejam este material peguem o da Editora Mythos.

  • Henrique Brum

    as Cronicas de Conan que estava saindo pela Mythos tem cores espetaculares…fiquei maravilhado desde a primeira vez que vi e corri pra comprar os 4 volumes. E no final de cada edição tem ótimos textos do Roy Thomas, cheio de curiosidades dos bastidores e o processo de adaptação. Se desse continuidade nesse material seria mais interessante, mas pelo que vi, essa coleção tem cores simples. O formato exagerado tb não me agrada. Tijolo de 800 paginas não deve ser muito comodo para ler. Estou acompanhando as ‘edições definitivas do Aranha’, que tem metade do tamanho e já estão no limite do razoável…

    • Cristiano Cruz

      Este novo formato não me agradou devido ao preço. Esperava um formato semelhante a “Batman a queda do morcego”.
      Mas dizer que o formato lançado pela Mythos é ideal está longe da verdade. Produto mais caro que este novo projeto da Panini e com uma periodicidade ridícula.

      • Henrique Brum

        Digo o Material é o ideal. A coleção Chronicles of Conan da Dark Horse com material recolorido. A panini poderia dar continuidade já que a coleção tem mais de 30 volumes e a Mythos só lançou 4.

  • rgoulart23

    Caraca, eu não tenho nem nunca li nada do Conan. Assim que tiver uma promoção eu vou sacolar essa edição.

  • James Howllet

    Completei a minha coleção da Mythos há quase 2 meses.

    Malditos vermes…Se espalhando pelo meu cérebro! Crom…🙄

  • Não posso xingar aqui porque senão apagam. Mas é isso aí. Pobre não pode mais ler quadrinhos no Brasil. Daqui a pouco vão impedir que os negros comprem também.

    • Marquito Maia

      Acho que a prioridade de uma pessoa pobre certamente não é consumir quadrinhos, e aí é que entram – ou deveriam, pelo menos – as bibliotecas e gibitecas!! E quanto aos negros… sério mesmo?! Santo Pedro de Lara, Batman!!

  • Quem é o editor dessa revista?

    • Marquito Maia

      Um fã do Conan, sem dúvida!!

  • Gatekeeper offmalakir

    Vou esperar o preço cair…. uma hora o preço sempre cai!

    • Marquito Maia

      “Uma hora o preço sempre cai!” As famosas últimas palavras…

  • Uma dúvida: o conteúdo dessa coleção, tem na da Salvat/Panini?

    • Não

    • Tiago Barros

      Não. Explicando: Originalmente, nos Estados Unidos, Conan três revistas diferentes. A primeira história em quadrinhos feita de modo legal (muitos anos antes, foram feitas no México, HQ’s piratas do Conan, mas isso é outra história) que vai ser reproduzida nesse omnibus foi de um personagem idêntico ao Conan, chamado Starr – The Slayer, publicada em abril de 1970. Foi uma espécie de teste para conhecer a recepção do público a um personagem bárbaro. Como os leitores gostaram, a Marvel deu início à revista Conan – The Barbarian, a primeira oficial do Conan, a partir de outubro de 1970. Possuía formato americano e tinha doses moderadas de violência. Foi publicada até dezembro de 1993. Voltando aos anos 70, em maio de 71, junto com a Conan – The Barbarian, a Marvel apostou em outra publicação com o personagem, na revista Savage Tales, que publicou Conan dos números 1 ao 5 e depois no número 11, foi cancelada, sendo substituída pela Savage Sword of Conan, que começou em agosto de 74 até maio de 95 (sendo que a Conan – The Barbarian continuou saindo como já disse, até 93). Na Savage Sword havia mais doses de sensualidade e violência, sendo voltada ao público adulto. A coleção da salvat/panini que vc perguntou, republica apenas histórias da Savage Sword of Conan, daí o nome A espada selvagem de Conan, traduzido para a língua portuguesa.

  • Marcelo Bondioli

    Um trambolho desses é complicado de ler. Quando chega no final, já está todo entortado. Muito melhor ler em scans.

    • Marquito Maia

      Tenho duas edições omnibus de The Brave and The Bold, com os “team-up” do Batman, ou seja, dois “trambolhos”, e já li e reli e nunca… hã… entortou nada!! E scans? Tsc, tsc…

  • celio favacho

    Bora todo mundo boicotar!

    • VAM!

      Não entendi, você realmente tem condições de pagar R$ 250,00 num gibi, mas só não o fará por não querer?

      O “Boicote” pra mim é uma ato natural. Com esse valor eu pagou dois meses de Internet Banda Larga + Prime e ainda sobra troco.

      Abs,
      VAM!

    • Paulo PrsGrind

      NÃO!

  • Gustavo Siuves

    Já está como o mais vendido da Amazon. Digo mais, vai vender, vai esgotar e daqui a pouco tem gente pagando 500 no Mercado Livre. Pelo número de páginas e acabamento o preço está bem razoável sim. Acredito numa tiragem bem pequena voltada para um público específico disposto a pagar. Será sucesso e que venham outros. Lá fora já é assim, material clássico sai praticamente só em formato Epic ou Omnibus.

  • Marquito Maia

    Bobagens de leitor de quadrinhos: quem levaria a melhor, o Príncipe Valente ou o cimério? Aposto minhas fichas no primeiro!!

    • VAM!

      Tai uma boa pergunta.

      Aqui vai outra, qual o melhor filme baseado nos Quadrinhos?

      O Príncipe do Robert Wagner ou o Bárbaro Schwarzenegger?

      Abs,
      VAM!

      • Marquito Maia

        Olá, VAM!! Ah, essa é fácil: o Príncipe Valente do Robert “Casal 20” Wagner!! E ainda tem a Janet Leigh no papel de Aleta!! E o James Mason de vilão!! E o filme reproduz fielmente uma ou outra cena dos quadrinhos do Hal Foster!! O Conan do Schwarzenegger é um filme, digamos, sofrível de se ver!! E, nos quadrinhos, acho que Conan só funciona no formato “A Espada Selvagem”, e, mesmo assim, uma hora fica pra lá de repetitivo e cansativo!! Claro que os primeiros números do gibi mensal colorido, com a arte do Barry Windsor-Smith, são um caso à parte, mas estes a Mythos já publicou, então, já está de bom tamanho!! Abraço.

        • Paulo PrsGrind

          Lembrando que a saga mais famosa (e amada) do Conan pelos brasileiros é a “Rainha da costa negra” que a Abril lançou na ESC mas que na verdade faz parte da “Conan o Bárbaro”, estas histórias estarão compiladas no terceiro volume do Omnibus…
          Eu não acho essa saga nada demais, inclusive prefiro a ESC também, é o habitat mais próximo ao natural do Cimério…

  • Funciona assim: eles vendem um gibi por 250 reais. Desse valor, 50 reais é lucro líquido pra Panini. Se eles venderem 2.000 cópias, são 100 MIL REAIS por mês pra eles.

    SE eles fizessem uma edição mais simples por 30 reais, venderiam 6 ou 7 mil cópias. Desses 30 reais, 8 reais é lucro líquido. Seriam apenas 50 mil reais por mês.

    Entenderam agora? Eles querem dinheiro, não querem agradar leitores.

    • VAM!

      Ostan, infelizmente é essa matemática mesmo, que tem pautado oque chamei de “ressaca da salvat” numa postagem anterior.

      Abs,
      VAM!

    • KIT CARSON

      Cara, deixa de ser ingênuo. Você acha que alguma empresa vai colocar a preocupação de agradar consumidor em detrimento do Lucro? Ainda mais em revistas em quadrinhos? Isso nunca existiu. Nem nos tempos da abril.
      A grana é que manda.
      Por isso tá cheio de boçal reclamando de distanciamento social. Dane-se a população. Capitalismo não tem humanidade, irmão, só Lucro.

  • GLAUCO LACERDA

    não curto livros gigantes, muito ruim para ler, e esse precinho salgado da panini? que facada e durante a coleção só tende a aumentar cada vez mais. alias ja tem outra coleção do conan saindo…..

  • VAM!

    “… O ideal seria que houvesse pelo menos duas…”

    Já ouvi mais uma vez, inclusive via PodCast UHQ,
    (se me enganei, me perdoe Samir), editores e profissionais do mercado, falando que no passado recente, ao serem disponibilizados os dois formatos, as vendas do luxuoso superam às dos mais “simples”.

    Porém é bem verdade que até o momento do anúncio desse “Colosso” uma edição nunca chegou à um patamar tão restitivo.

    Abs,
    VAM!

  • reginaldo

    mas quadrinho.nao e iate nao e bmw. e cultura, embora seja um produto decentretenimento. o conteudo e o q importa. deviam pelo menos colocar uma versao em capa simples. isso o q uma empresa de respeito faz. e o q a marvel faz. quanto mais leitores melhor. a panini no brasil e tosca assim mesmo. nao aprendeu como funciona o mercado daqui ao inves de pensar estrategias prefere o camimho facil.

  • Carlos Alberto Bárbaro

    Mais páginas, mais erros.

  • Juarez Ulhôa

    Alguém pode me dizer qual a diferença deste Omnibus para a coleção que a Panini vem publicando aqui? As histórias vão se repetir? Acredito que não, mas não sou tão fã de Conan para saber, comecei a comprar agora…

    • Paulo PrsGrind

      A coleção que a Panini publica é a “Espada Selavegem de Conan”, formato magazine, em Preto & Branco e com um material mais adulto (e sem a censura) do Conan.
      Este Omnibus que vai ser lançado compila a coleção “Conan O Bárbaro”, que era em formato americano, colorida e uma versão mais “soft” do personagem, sem violência explicita e mais no padrão comics habitual, é bom, mas a ESC é melhor.

  • Better call Wassef

    Opa, vou aproveitar o ensejo…
    A ESPADA SELVAGEM DE CONAN
    Editora Abril. Venda direta para todo o Brasil.
    7 reais por edição mais frete a calcular.
    Mínimo de dez unidades.
    Pagamento transferência bancária.
    O lote, que tinha inicialmente 118 números, contém agora apenas 41 edições em ótimo estado de conservação, com os seguintes números 40, 63, 75, 76, 78, 79, 82, 84, 85, 88, 89, 91, 93, 100, 101, 102, 103, 104, 108, 110, 111, 112, 113, 114, 115, 116, 117, 118, 119, 122, 123, 125, 126, 142, 146, 154, 156, 167, 173, 178, 179.

  • Luiz Paulo Mendes Junior

    Brasileiro é um povo que gosta de ser feito de bobo, é por isso que a panini entuba revistas cada vez mais caras no colecionador, enquanto em outros países a galera se une pra boicotar um produto com preços abusivos aqui nego bate no peito pra dizer que vai comprar não importa o valor, até saí de um grupo do Conan no Facebook, um bando de tiozão pagando de bárbaro gourmet e esculhambando quem está reclamando do preço.Lembrando que a Panini é mestre em cometer erros, só lembrar da edição definitiva do Homem-Aranha que veio até com balões em branco e a Amazon cancelou as vendas, na Sandman teve tanto erro que o próprio Gaiman comentou no twitter, lendas dos novos Titãs 2 com absurdos 22 erros em uma única edição, ainda teve a queda do morcego que todo o primeiro lote veio com o papel errado e páginas trocadas tiveram que fazer recall. Daqui a um tempo, esses bárbaros de boutique vão fazer várias postagens xingando os erros da panini e o valor que pagaram.

  • Marquito Maia

    Acho tão curioso esse negócio da própria pessoa “curtir” o comentário!! Santo Black Mirror, Batman!!

  • Fernando Amaral

    Ter ética e compromisso com os leitores não é caridade, é pensar adiante. Por isso que eu prefiro comprar o original importado do que a versão brasileira com determinadas editoras. Já as editoras que no meu ver são boas (bons produtos e preços justos) eu faço questão de comprar a versão daqui. Mas cada consumidor toma a postura que achar melhor.

    • Marquito Maia

      Disse o leitor de scans, huh-uh…

  • Fernando Amaral

    É verdade, eu comprei a Patrulha do Destino do Morrison dessa forma (3 em vez do Omnibus), e saiu bem mais barato.